Arquivo de etiquetas: receitas

Os saudáveis benefícios da curcuma além da cozinha

O efeito anti-inflamatório e antioxidante da curcuma deve-se à sua capacidade de inibir a ação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular.

Atualmente, a curcuma vem ganhando espaço no setor de saúde e bem-estar. Além das suas propriedades culinárias como uma espécie aromática, cada vez há mais pessoas a aproveitar os benefícios desta planta como um remédio natural e preventivo de patologias importantes.

O seu ingrediente ativo é a curcumina, responsável pelas ações anti-inflamatórias e antioxidantes. Por esta razão, vários estudos foram realizados demonstrando o seu potencial efeito em doenças como diabetes, alergias, artrites, doenças cardiovasculares e metabólicas.

Este efeito deve-se à sua capacidade de inibir a ação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular e doenças degenerativas, entre outros.

Efeitos na saúde derivados do consumo de curcuma

A sua utilidade já é conhecida por ajudar a aliviar de forma rápida o desconforto articular (dor associada às artroses, artrites e reumatismo); a sua ação também tem sido estudada para a prevenção e tratamento de outras doenças como arteriosclerose, distúrbios respiratórios e gastrointestinais e efeitos hepatoprotetores

Abaixo descrevemos os seus efeitos estudados na saúde:

  • Asma: diversas pessoas demonstraram o efeito da sua atividade para melhorar esta doença, mas, além disso, existem estudos que descrevem o poder da curcumina para prevenir o aparecimento de bronquite em pacientes asmáticos[1].
  • Sistema digestivo: em casos de inflamação da mucosa do estômago devido à presença de Helicobacter pylori (uma bactéria que causa gastrite muitas vezes), a curcuma demonstrou reduzir o grau de inflamação[2].
  • Fígado: Efeito hepatoprotetor. Graças às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, consegue proteger as células do fígado e também aumentar a atividade desintoxicante.
  • Coração: a curcumina é capaz de diminuir os valores de LDL (conhecido como colesterol mau) e triglicerídeos e, por sua vez, aumentar os níveis de HDL (colesterol bom), resultando em um cardioprotetor [3].

Além disso, em vários estudos, concluiu-se que a contribuição da curcuma, juntamente com uma modificação do estilo de vida dos pacientes, foi possível reduzir o peso e melhorar a composição corporal[4].

Por último, há numerosos relatórios científicos que falam sobre as propriedades anticancerígenas da curcuma, como um modulador no crescimento de tumores e no aparecimento de metástases. Alguns autores atribuem esse efeito à sua capacidade anti-inflamatória e antioxidante, além de destacarem a sua utilidade como adjuvante na terapia de tratamento, além de reduzir os efeitos adversos a ela associados [5], mas ainda há muito a ser investigado.

Bibliografía

  1. Nilani, P.; Kasthuribai, N.; Duraisamy, B.; Dhamodaran, P.; Ravichandran, S.; Ilango, K.; Suresh, B. In vitro antioxidant activity of selected antiasthmatic herbal constituents. Anc. Sci. Life2009, 28, 3–6.
  2. Pulido-Moran, M., Moreno-Fernandez, J., Ramirez-Tortosa, C., Ramirez-Tortosa, MC; Curcumin and Health. Universidad de Granada, 2016.
  3. Tsimikas, S.; Miller, Y.I. Oxidative modification of lipoproteins: Mechanisms, role in inflammation and potential clinical applications in cardiovascular disease. Curr. Pharm. Des. 2011, 17, 27–37.
  4. Di Pierro, F.; Bressan, A.; Ranaldi, D.; Rapacioli, G.; Giacomelli, L.; Bertuccioli, A. Potential role of bioavailable curcumin in weight loss and omental adipose tissue decrease: Preliminary data of a randomized, controlled trial in overweight people with metabolic syndrome. Preliminary study. Eur. Rev. Med. Pharmacol. Sci. 2015,19, 4195–4202.
  5. Sung, B.; Prasad, S.; Yadav, V.R.; Aggarwal, B.B. Cancer cell signaling pathways targeted by spice-derived nutraceuticals. Nutr. Cancer 2012, 64, 173–197.

Cinco objetivos saudáveis para um grande 2018

Quantas vezes já repetiu “ano novo, vida nova” agora que chegámos a 2018? Melhora a túa alimentaçao con cinco objetivos saudáveis

Em janeiro, enfrentámos novos desafios pessoais e profissionais, mas acima de tudo, saudáveis. A ideia de melhorar as nossas rotinas de vida torna-se uma obsessão depois da passagem de ano, embora, infelizmente, nem sempre conseguimos o que pretendemos fazer.

É verdade que as estatísticas revelam que grande parte dessas boas intenções são deixadas para trás e apenas metade de nos mantemos os nossos objetivos depois de seis meses. Mas este ano vamos marcar a diferença com esses 5 objetivos que nos ajudarão a melhorar e promover o nosso bem-estar de forma simples e progressiva.

Tenha em mente que os nossos objetivos devem ser realistas para não se frustrar e desistir no primeiro momento da mudança.

  1. Melhorar a dieta

Não se trata de mudar a alimentação de forma radical, mas de melhorá-la e de incluir ou eliminar certos alimentos.

Tente fazer 5 refeições por dia sem saltar nenhuma. O pequeno-almoço, por exemplo, é essencial. Não será suficiente com um café ou um copo de sumo, especialmente se o nosso trabalho nos impedir de lanchar a meio da manhã. Se você pensa em perder peso deve começar o dia de forma nutritiva para ter a energia necessária e não chegar a refeição com mais fome do que o normal. Lembre-se que, no mínimo, o pequeno-almoço deve incluir um lácteo (ou derivado), frutas e carboidratos.

No entanto, tente novas receitas com frutas e vegetais. Se os vegetais não são o seu forte, opte por incluí-los nos seus pratos graças aos Superalimentos, que apresentam o produto em pó sem perder nenhuma das propriedades e benefícios.

Também pode começar esta alimentação saudável através de smoothies, fáceis de tomar a qualquer hora do dia e uma opção muito completa e carregada de antioxidantes, minerais e vitaminas.

Uma grande “poção” para enfrentar os excessos do Natal!

Ah! E beba mais água, mas sem se esquecer. Entre 1,5 e 2 litros por dia.

  1. O exercício é obrigatório

Com exercício não queremos dizer unicamente ginásio. Existem outras alternativas que não requerem pagar uma mensalidade sem aproveitar o suficiente do investimento.

Se você é novo nesta atividade física comece com caminhadas. Considere caminhar mais a cada dia, deixando o carro estacionado para ir para o trabalho ou descer algumas ruas antes de voltar para casa. Suba e desça as escadas e planeie atividades ao ar live como caminhadas ou ciclismo para o seu tempo livre.

  1. Cuidado exterior

Falámos sempre em melhorar a nossa alimentação, mas o cuidado da nossa pele é fundamental para nos sentirmos bem. O exterior é a nossa principal proteção e o seu estado tem um impacto direto no organismo. Portanto, é fundamental que utilize proteção durante todo o ano, embora no inverno não precise de ser tão alta como no verão (exceto se for à neve).

Também deve hidratar a pele de dia e de noite, especialmente durante os meses mais frios para evitar secura e eczema.

No caso das mulheres, é essencial monitorar as rotinas faciais quando tirámos a maquiagem. Não o fazer ou fazer mal pode provocar consequências importantes, como ocorre com o uso de cosméticos com substâncias tóxicas.  Comece o ano apostando na cosmética ecológica, elaborada à base de extratos vegetais e sem parabenos.

  1. Dormir o suficiente

Geralmente, não damos ao descanso a importância que merece. Para evitar o inicio do ano acumulado de cansaço, adote uma medida muito simples: tente deitar-se, todos os dias, 5 minutos antes do que costuma, para o seu corpo se habituar e enfrentar o desafio de dormir, entre 7 e 8 horas por dia.

Lembre-se que a falta de sono tem um efeito negativo na nossa saúde. Claro, nunca vá para a cama imediatamente após o jantar e, é claro, evite a ingestão abundante de carboidratos e açúcar.

Mantenha a temperatura ambiente entre 17 a 20 graus e ventile o quarto diariamente para melhorar a oxigenação. Por outro lado, é aconselhável que atividades como ler ou ver televisão sejam feitas fora da cama.

  1. Menos stress e mais organização

Aproveite os ingredientes naturais que podem fornecer uma energia extra ao seu dia a dia de forma saudável, como Geleia Real, Ginseng, Guaraná ou Coenzima Q10.

Se o stress se tornar crónico, aumentará o risco de sofrer de insónia, depressão, obesidade ou doença cardíaca. Longas horas de trabalho, falta de sono, falta de exercício ou uma má alimentação não tardará a afetar a nossa saúde.

Para fazer isso, pegue numa agenda e comece a organizar os seus “deveres” para o novo ano. As listas podem ser um grande aliado em muitos aspetos da nossa vida. Isso ajudará na hora de fazer as compras para não preencher o carrinho com produtos que não deve incluir na sua dieta, para executar as suas tarefas domésticas sem adiá-las por muito tempo ou planear os seus menus semanais.

E, depois de ler isto, você atreve-se a melhorar o novo ano?