Arquivo de etiquetas: Promelo

Quatro conselhos para aumentar as suas defesas contra o frio

O mais indicado é tomar medidas através de alimentos, exercícios físicos, relaxamento e plantas naturais, como equinácea ou alho preto.

Frio, chuva, neve, …? Na verdade, estamos preparados para enfrentar essas mudanças drásticas? E os mais pequenos da casa?

Estamos no momento certo para nossas defesas caírem em queda livre. Embora tenhamos um sistema imunológico complexo que nos protege de bactérias, vírus e parasitas com os quais estamos em contacto diário, se negligenciarmos a nossa saúde, poderemos enfraquecê-lo.

Portanto, é aconselhável que prestemos mais atenção à prevenção e que proporcionemos saúde extra às nossas rotinas, a fim de evitar ficar doente ou, se for o caso, acelerar o processo de recuperação.

Como podemos aumentar as defesas?

Para nos proteger contra a redução de defesas, é melhor tomar medidas através da nossa dieta, exercício físico, relaxamento ou descanso e plantas naturais.

  1. Alimentação saudável: Uma dieta rica em frutas e verduras, fonte de vitaminas e minerais, ajudaria a fortalecer as nossas defesas sobretudo pelo seu conteúdo em Vitamina C. Esta vitamina é um excelente tónico, estimulante das funções imunitárias e das defesas do nosso organismo.

Dentro dos alimentos, podemos destacar alguns como:

  • Geleia Real: o alimento da abelha rainha é um concentrado nutritivo e energético à base de vitaminas B, C, A, E, minerais (ferro, potássio, fósforo, …), aminoácidos e ácidos gordos essenciais. É um alimento revitalizante, ideal para fortalecer as defesas e que combate e previne as infeções.
  • Própolis: É uma substância resinosa que as abelhas coletam das árvores para endurecer as paredes da colmeia e protegê-las dos germes. É encontrado em pequenas quantidades no mel, contém flavonoides (com atividade antioxidante), previne infeções e é ideal para as vias respiratórias devido ao seu poder antigripal.
  • Ginseng: capaz de estimular o humor e a concentração, ao mesmo tempo que melhora a resistência ao stress e à fadiga, tanto psíquica como física. Não em vão, tem sido muito utilizado desde a antiguidade pela Medicina Tradicional Chinesa, onde é conhecido como ren shen.
  1. Pratique exercício físico: O exercício moderado ajuda-nos a permanecer ativos e ágeis. Andar a pé, andar de bicicleta, nadar, correr, etc, melhora as nossas defesas e também pode reduzir os dias de doença. Além disso, o exercício ajuda-nos a combater o stress, uma doença em que as nossas defesas tendem a enfraquecer.
  2. Descanso: Devemos dormir as horas recomendadas, aproveitando a luz natural, para poder descansar, recuperar energia e ter defesas mais fortes.
  3. O poder das plantas naturais: Eles podem ser os nossos grandes aliados neste outono e inverno se soubermos escolher o caminho certo. Devido à sua função imunológica, destacam-se:
  • Reishi e Shiitake: São dois cogumelos utilizados desde a antiguidade que se encontram principalmente na Ásia, ricos em princípios ativos entre os quais destacamos os beta-glucanos. Estes alimentam a fração probiótica da nossa mucosa intestinal e estimulam diretamente as nossas defesas. O reishi e o shiitake também têm funções anti-inflamatórias, para recuperar os músculos exaustos e retardar o envelhecimento dos órgãos.
  • Tomilho: O Tomilho contém felinos, compostos que conferem a esta planta uma infinidade de propriedades: antibacteriana, antiviral, expetorante, antisséptica, mucolítica, antifúngica, antitússica e anti-inflamatória, entre outras.
  • Echinacea: É utilizado no tratamento do resfriado comum. É recomendado tanto no tratamento como na prevenção de infeções do trato respiratório superior. Os seus princípios ativos aumentam o número de glóbulos brancos e favorecem a síntese de interferon (uma molécula essencial na atividade imunológica). Também pode ser usado em casos de stress ou fadiga física e mental, pois nessas condições o sistema imunológico enfraquece.
  • Alho preto: É obtido a partir da fermentação do alho comum através de um processo lento e tem propriedades medicinais mais eficazes que as do alho branco. Devido ao Aliina, o principal componente, protege-nos de bactérias e vírus, ajudando o sistema imunitário do nosso organismo, entre outras propriedades.

Semente de toranja, descoberta saudável

As sementes de toranja possuem inúmeros efeitos sobre a saúde que estão a ser estudados por diversos centros de investigação científica

As sementes de toranja são objetos de estudos científicos importantes

A Natureza oferece-nos muitas vezes inesperados e preciosos tesouros para a nossa saúde e bem estar. Tal é o caso das sementes de toranja que por acaso foi descoberto há algumas décadas o seu grande potencial terapêutico como um antimicrobiano natural, não apenas contra vírus e bactérias, mas também há evidências de que neutraliza leveduras, outros fungos e parasitas.

De facto, se o fruto de toranja é conhecido pela sua riqueza em Vitamina C e B e as suas propriedades em dietas, as suas sementes contêm um segredo muito importante, sendo atualmente o epicentro de importantes investigações científicas em centros de renome internacional como o Instituto Pasteur, em França, e do Instituto de Microbiologia em Herborn, Alemanha.

Flavonóides e Vitamina C

As sementes de toranja são ricas em Vitamina C, B1, Tocoferol e vitamina E e flanavóides como linalol ou naringina.

Os flavonóides são antioxidantes que potenciam os efeitos da vitamina C e são benéficos em caso de fragilidade capilar, sangramento nas gengivas, varizes, hemorróidas, etc. Além disso, os flavonóides podem ligar-se aos metais tóxicos e facilitar a sua expulsão do organismo.

A Vitamina C intervêm em muitos processos metabólicos como a formação de colagénio da pele, ossos, articulações, sistema vascular e é também um potente antioxidante. O organismo, possui um efeito bacteriostático e antibiótico. Também é um agente antiobacteriano com propriedades antimicrobianos, que inibem o desenvolvimento de bactérias e fungos. Entre os bioflavonóides contém hesperidina, em estimulante natural do sistema imunitário.

A descoberta de um remédio natural

Em 1980, no estádio da Flórida, o Dr. Jacob Harich, jardineiro nos seus tempos livres, descobriu que as sementes de toranja que se encontravam ao abandono no seu jardim, não apodreciam. Movido pela curiosidade, o médico, que também é um físico de renome, decidiu analisar o fenómeno estranho. O resultado é notável: a semente de toranja contém uma substância que parece mais eficaz e inofensiva do que qualquer antibiótico conhecido até a data.

Porém não é tudo. Muitos institutos de investigação a nível mundial, entre eles, o Instituto Pasteur em Paris, começaram a estudar o fenómeno e descobriram as suas amplas propriedades. Desta forma, comprova-se que o extrato de sementes de toranja é eficaz não só na eliminação de vírus e bactérias, mas também sobre fungos e parasitas. Ele provou a sua eficácia em 800 estirpes diferentes de vírus e bactérias, assim como em centenas de fungos e numerosos parasitas, preservando a flora intestinal, algo que não ocorre com os antibióticos convencionais. Entre outras muitas propriedades também reforça o nosso sistema imunológico.

Outros benefícios da semente de toranja

O extrato de semente de toranja não destrói as bactérias benéficas, tais como as bifidobactérias deixando intacta a flora intestinal. Verificou-se que para além de 100% natural, não têm nenhum ti2929po de toxicidade.

Graças as suas propriedades antimicrobianas, antibacterianas e fungicidas, o seu uso mais frequente varia desde problemas gastrointestinais, gripes e resfriados, infeções articulares até a sua utilização como desinfetante para a higiene pessoal ou doméstico.

Em suma, as sementes de toranja são muito versáteis e a ciência continua a investigar até onde vão as suas potencialidades nos diferentes problemas de saúde. Estamos muito atentos para lhe dar mais novidades.

Bibliografia

  1. Ko KY1, Geornaras I, Paik HD, Kim KT, Sofos JN. Effects of Plant-Derived Extracts, Other Antimicrobials, and Their Combinations against Escherichia coli O157:H7 in Beef Systems. J Food Prot. 2015 Jun;78(6):1090-7. doi: 10.4315/0362-028X.JFP-14-377.
  2. Lee Reagor, Jean Gusman, Lana McCoy, Edith Carino, John P. Heggers. The Effectiveness of Processed Grapefruit-Seed Extract as An Antibacterial Agent: I. An In Vitro Agar Assay. The Journal of Alternative and Complementary Medicine. June 1, 2002, 8(3): 325-332.
  3. Ganzera M., Aberham A., Stuppner H. Development and validation of an HPLC/UV/MS method for simultaneous determination of 18 preservatives in grapefruit seed extract. Institute of Pharmacy, University of Innsbruck, Innrain 52, 6020 Innsbruck, Austria. J Agric Food Chem. 2006 May 31;54 (11):3768-72.