Arquivo de etiquetas: pele

O poder antioxidante das uvas

Sabia que as uvas contêm propriedades antioxidantes que podem ajudá-lo a lidar com os danos oxidativos da pele e retardar o envelhecimento celular?

Dizemos-lhe os princípios ativos da planta da videira e da fruta para que tome boa nota. E veja as propriedades do vinho tinto!

 A pele das uvas contém Resveratrol, um composto natural que produz a própria planta para lidar com ataques externos, como bactérias, fungos ou outras lesões. Portanto, uma dose adequada pode nos ajudar a rejuvenescer a pele. O resveratrol também contribui para reduzir problemas cardiovasculares e ajuda a lidar com processos inflamatórios. Verifique com seu fitoterapeuta, farmácia ou parafarmácia a dose necessária para cada uso, uma vez que eles têm Resveratrol microencapsulado.
  • As sementes são ricas em ácidos gordos ômega 6, um ácido gordo essencial para o bom funcionamento do nosso corpo. Alguns cremes faciais são feitos a partir de óleo de semente de uva (procure o ingrediente Vitis Vinifera Seed Oil), uma vez que seus ingredientes ativos ajudam a prender os radicais livres gerados pelos lipídios vulneráveis da pele. Este tipo de creme permite, assim, reduzir o dano oxidativo da pele e é muito útil em caso de eczema, psoríase e dermatite. Este óleo também pode ser aplicado topicamente, para procurar uma ação revigorante.
  • A planta da videira também tem qualidades interessantes. Por exemplo, é o extrato de videira (Extrato de Vitis Vinifera) que fornece antocianósidos, com atividade estimulante da circulação, bem como ação antioxidante e antiinflamatória. De facto, os antocianósidos são os pigmentos responsáveis pela cor das uvas. Como outros avonóides, eles têm ação da vitamina P, que intervém na resistência das paredes dos capilares, atuando nos vasos sanguíneos e beneficiando o sistema vascular.
  • O vinho tinto contém compostos antioxidantes polifenólicos que ajudam a proteger a pele contra os danos causados pelos raios ultravioletas e outros agentes externos, como a poluição. Existem também suplementos alimentares e cremes que extraem esses princípios ativos do suco de uva.

Os 7 imprescindíveis contra os sintomas da menopausa no verão

O lúpulo, uma planta que pode ser encontrada em suplementos alimentares, ajuda a combater as lufadas de calor, as insónias ou o aumento de peso.

Adeus, complexos e medos! A menopausa, finalmente, está a deixar de ser um tema proibido para a sociedade e, fundamentalmente, para as mulheres.

Com a chegada do verão, os sintomas desta etapa da vida agravam-se pelas elevadas temperaturas. Por isso, é importante seguir uma regras que possam ajudar-lhe a ganhar a batalha a desmotivação e as lufadas que atacam sem piedade.

1. Proteja o seu bem-estar

Se nunca praticou exercícios de relaxamento, este é o momento. Experimente o yoga, o Pilates, ou simplesmente aproveite espaços abertos como a montanha ou praia para caminhar, desanuviar a mente, praticar respirações pausadas, escutar musica… Também pode preparar um cantinho em casa no qual possa refugiarse e encontrar a tranquilidade que precisa, dedicando-se a si mesma de forma regular. Tenha em conta que este tipo de exercícios reduzem a tensão, a ansiedade e a angustia, ao mesmo tempo que melhoram a autoestima.

2. O sedentarismo não é bom

Se nao prática nenhum desporto de forma habitual, obrigue-se a caminhar todos os dias, pelo menos meia hora. Ajudará a evitar a retenção de líquidos e a ma circulação, a ainda fortalece ossos, articulações e músculos.

3. A alimentação, um fator crítico 

Durante a menopausa, existe uma tendência para ganhar peso. Mas, tranquila! Pode vencer este enemigo de uma forma muito natural.

  • Modere o consumo de sal
  • Não misture féculas na mesma refeição (massa, arroz, batata, quinoa…)
  • O Azeite pode ser o seu aliado, em todo tipo de pratos, pelo seu conteúdo em Vitamina E, que favorece a produção de estrógenos.
  • Incremente o consumo de alimentos e especiarias termogénicas, como a pimenta, a Cúrcuma, o gengibre…
  • Evite os estimulantes como o café e o chá, e se o faz, só ao pequeno almoço.
  • É muito importante que tome alimentos ricos em calcio, para prevenir a osteoporose

4. Proteja a sua pele

O desajuste hormonal também afeta a pele porque fica desidratada e se torna menos elástica, seca-se e começa a formar rugas. Por isso, é o momento da nutrir com ingredientes específicos como a vitamina E, a borragem e a onagro. A partir dos 30 anos, o compor deixa de produzir a quantidade necessária de colagenio que se necessita, pelo que é recomendável incorporá-lo na dieta para o cuidado saudável de pele e cabelo.

5. Contra a incontinencia urinaria

Manter em forma o solo pélvico porque a carência hormonal favorece o aparecimento de incontinência urinaria e prolapso genital em mulheres que tiveram filhos e não recuperaram a musculatura do solo pélvico.

6. Pode conciliar o sono sem dificuldade

É muito comum que durante a noite, a mulher acorde com frequência e tenha dificuldades em conciliar o sono pelo aumento da temperatura, suor e vermelhão. Isto pode evitar-se pelos beneficios de ingredientes naturais como a passiflora ou o espinheiro branco.

7. Suplementos alimentares, sim

No geral, resulta bastante complicado cumprir a 100% com uma dieta que nos forneça todos os nutrientes, minerais e vitaminas que precisámos, pelo que resulta fundamental utilizar suplementos alimentares que nos ajudem a minimizar ou prevenir os sintomas da menopausa de forma completamente natural. O lúpulo, por exemplo, é uma planta que contribui a afrontar problemas tais como as lufadas de calor, o desanimo, as insónias ou o aumento de peso. Combinado com outros ingredientes como a maca, a manga africana, o dente de leão ou a alcachofra, vai dar-lhe o bem estar que tanto precisa.

O cuidado da pele também é coisa de homens

O cuidado da pele também é coisa de homens… Que coisas deve ter em conta para a proteger e evitar o envelhecimento prematuro?

O cuidado da pele e do corpo não entende de sexos, graças, em parte, pela mudança de mentalidade que se produziu nos anos 90 de mão da expressão popular “metrosexual”, que abriu as portas aos segredos de beleza do homem.

A rotina de cuidados básicos da pele para um homem é e deve ser muito parecida à das mulheres. Por este motivo, a cosmética ecológica também é a mais recomendável para eles, porque está livre de substâncias tóxicas e parabenos que possam danificar a sua dermis.

Por isso, vamos desvelar como tirar partido à beleza masculina através do cuidado da pele e cabelo, porque não há nada como ter a pele saudável para que esteja bem apresentada.

Para evitar as rugas precoces, é necessário manter uns hábitos diários com os produtos adequados e tendo em conta os diferentes tipos de pele.

Nesta ocasião, vamos centralizar-nos em como cuidar o aspecto e a pele da face.

  1. Lave diariamente a face com um limpador suave que não contenha sabão (porque contêm um PH muito elevado e pode chegar a nos secar a pele, além de fazer que se desequilibre o manto hidrolipídico natural que possui). Podemos encontra-los em formato mousse, muito confortáveis, bifásicos…
  2. Hidrate com um creme específico de acordo com o seu tipo de pele (face e pescoço):
    • Gordurosa: Hidratantes sem óleo, com princípios ativos como a árvore de chá vai evitar os brilhos e manter controlado o acne.
    • Seca: Hidratantes ricas em óleos vegetais para fornecer à pele ácidos gordos e vitaminas (oliva, argan, rosa mosqueta…)
    • Madura: Escolher cremes com ativos reafirmantes, como o óleo essencial de gerânio ou o ácido hialurônico.
    • Sensível: Para aquelas peles sensíveis, nada melhor que o oleato de calêndula ou o óleo essencial de cânhamo, que contém uma percentagem elevada de Vitamina E.
  3. Não esqueça nunca a proteção solar antes de sair de casa, com SPF 30 ou mais, para evitar as manchas e rugas precoces.
  4. Utilize produtos específicos para fazer a barba, mas também para depois, como o aloé vera, a manteca de Carité, óleos vegetais com princípios ativos calmantes… Agora pode encontra-los todos num mesmo produto, o que facilita o seu uso.
  5. Para aqueles que têm barba é importante hidratar cada dia, não só o pelo, mas também a pele que fica debaixo e que se torna mais sensível de cada vez. Para isso, utilize produtos que contenham manteiga de Carité.
  6. Uma vez por semana, coloque uma máscara revitalizante e notará a diferença.

Que tem que ter em conta para escolher o gel adequado à nossa pele?

No momento de escolher um gel, evite um PH elevado, os parabenos e perfumes. Opte por geles naturais e ofereça à sua pele o benefício dos nutritienes dos óleos vegetais, assim como aproveitar a holística dos óleos essenciais (que vão ajuda-lo a dormir, a ativar-se, a animar-se… faça a sua escolha). E lembre-se de hidratar a sua pele após do duche com uma loção corporal destinada ao seu tipo de pele.

Por último, também é muito importante o cuidado das mãos e pés e sua hidratação tanto no inverno como no verão, para retardar o processo de envelhecimento da pele.

A saúde da pele é o melhor espelho de beleza! Não a deixe de lado!

Cinco motivos para escolher a fitoaromaterapia nos cosméticos

Os extratos vegetais, óleos essenciais e hidrolatos fornecem benefícios diretos a nossa pele. É uma aposta certa!

Toda pessoa que gosta de tratar de si própria, certamente tem curiosidade em conhecer diferentes terapias, produtos de higiene, cosméticos… Por isso, animo-vos a experimentar cosméticos com uma formulação rica em fitoaromaterapia. Não ficarão indiferentes.

Por que escolher a fitoaromaterapia cientifica nos cosméticos?

  • Os benefícios da suma da riqueza da natureza na sua pele: extratos vegetais unidos com óleos vegetais e essenciais.
  • Os estudos científicos provam muitas propriedades nesta formula, onde a sua pele fica coberta de toda necessidade que possa ter, ao mesmo tempo que a respeita. Assim protegemos ao mesmo tempo o meio ambiente e a saude e beleza da sua pele.
  • De acordo com as investigações químicas dos fitocomplexos, a essência das plantas tem características similares ao sistema hormonal humano.

5 motivos que vão convencer-lhe

  1. Optar por cosméticos naturais de procedência orgânica é a base principal do respeito e cuidado da nossa pele. Evitar parabenos, perfumes e derivados do petróleo que no longo prazo pode trazer-nos problemas de irritação e sensibilidade.
  2. A riqueza da natureza: extratos vegetais, óleos vegetais e hidrolatos fornecem benefícios diretos a nossa pele. Sucesso garantido!
  3. Que na sua formulação encontremos óleos essenciais. As propriedades dos óleos essenciais são inumeráveis, mas destacamos que os benefícios não ficam limitados a pele, pois todo o organismo, corpo e mente são beneficiados. Por isso, após experimentar a aromaterapia na cosmetica, podemos dizer que é muito mais que um cosmético.
  4. O peso molecular do óleo essencial é muito baixo, o que nos garante a penetração nas diferentes camadas da pele.
  5. Respeito animal. Não contém ingredientes de origem animal e, obviamente, não foram testados neles.

A totalidade dos efeitos de dita formula inclui um bem-estar geral e não existe nada mais importante que se sentir bem por dentro para poder refletir isso por fora.

Lembre-se que a sua pele é um espelho do que está a acontecer no seu organismo.

O óleo de Onagra e os seus benefícios para a pele

Os seus princípios activos conferem à onagra a capacidade de fornecer firmeza e elasticidade à pele, nutrindo e hidratando.

Descubra as 10 principais propriedades para o rosto e corpo do óleo de onagra

De certeza que já ouviu falar em muitas ocasiões do óleo de onagra e de suas propriedades para reduzir os sintomas do síndroma pré-menstrual (inchaço, náuseas, dor no peito…) e da menopausa. (Por isso ela é denominada de “planta da mulher”).

Mas, nesta ocasião, queremos centralizar-nos nos seus benefícios para a pele e o cabelo, já que se trata de um grande aliado para o cuidado de diversos problemas cutâneos bastante comuns por causa do frio, a alimentação ou o passar do tempo, entre outras coisas.

Que é o óleo de onagra?

O óleo de onagra é extraído das sementes pertencentes à planta do mesmo nome (também conhecida por prímula) e, embora proceda de América do Norte, foi introduzida na Europa no século XVII.

Devemos destacar que se trata de um dos óleos vegetais mais apreciados em todo o mundo, porque são necessários 10.000 grãos de sementes para obter uma grama de óleo.

Durante muito tempo, o seu uso era o que lhe deram os nativos americanos: tratar doenças como o asma ou sarar feridas e problemas na pele, mas, hoje em dia, descobriram-se muitos princípios activos utilizados para melhorar o bem-estar do nosso organismo.

Precisamente, a onagra possui um alto conteúdo em ácidos gordos essenciais, pelo que por esse motivo sempre foi distinguido como um aliado para potenciar a beleza do rosto e do corpo.

Isto é devido a que favorece a criação dos próprios hormônios do tecido, activando o processo de regeneração da pele.

Neste sentido, quando a nossa dieta carece destes ácidos gordos essencias, podem ser geradas afecções no coração, a circulação, o sistema imunitário e o sistema nervoso, pelo que o seu consumo vai ajudar a reduzir este tipo de problemas.

Também, embora em menor proporção, a onagra possui ácido linoléico, presente em lácteos, sementes, frutos secos ou óleos vegetais e muito recomendável para aumentar as defesas e ajudar a controlar o colesterol e os triglicéridos.

Entre as suas muitas aplicações, o óleo de onagra transformou-se num ingrediente muito demandado em muitos produtos de cosmética natural ou, até, em suplementos alimentares destinados à beleza, saúde e bem-estar.

Pode ser ingerida isoladamente, geralmente em pérolas, mas os seus benefícios para a pele aumentam quando combinada com outros elementos como o óleo de borragem, a romã ou o ácido hialurónico, por exemplo.

Como actua na nossa pele e cabelo?

1. É muito hidratante.

Mantém um equilibrio da humidade na pele, proporcionando um aspecto radiante. Desta forma, evita uma secura que impeça o bom funcionamento das células.

2. Contra o envelhecimento

O seu alto conteúdo em anti-oxidantes ajuda na luta contra os radicais livres, formados por causa do stress, a contaminação ou a exposição solar, principalmente. Com o óleo de onagra conseguimos que a pele não se veja cansada, revitalizando as células da pele para dar-lhe um aspecto saudável.

Neste sentido, também combate os sinais do envelhecimento prematuro (flacidez, rugas…), promovendo a manutenção saudável de colagénio e fomentando a elasticidade da pele.

3. Como regenerador

Este óleo ajuda na regeneração de novas células, assim como à reparação das danificadas para que a dermis mantenha a regularidade.

4. Aliado contra o acne

O uso regular de óleo de onagra pode proteger a pele da formação de acne, evitando a seura e a infecção e crescimento bacteriano.

5. Inimigo do eczema

A aplicação deste óleo nas zonas afectadas ajuda a aliviar as molestias causadas pelo eczema na pele. Acalma a comichão e diminui a cor avermelhada que se produz. Se é consumido como suplemento na dieta diária, age contra a secura da pele.

6. Elimina as manchas

Outra das propriedades do óleo de onagra é melhorar as manchas. O óleo é rico em ácidos gordos essenciais que têm propriedades anti-inflamatórias e ajudam à pele para reduzir o vermelhão e a comichão, deste modo aliviando as manchas. Também contribui para obter uma textura uniforme com a tonalidade da pele, agindo contra as olheiras.

7. Melhora a circulação do sangue

Devido a que favorece ao sistema circulatório, o óleo de onagra é capaz de conseguir que o sangue chegue com mais fluidez até os folículos pilosos e que o cabelo cresça mais depressa e se veja mais bonito e cheio de vida.

8. Nutre e fortalece o cabelo

A massagem com óleo de onagra aumenta a circulação do sangue no couro cabeludo e reduz os danos externos. Se optamos por incluí-lo na dieta, também estaremos agregando suavidade ao cabelo e reduziremos a sua fragilidade.

9. Melhora a textura do cabelo

Como o óleo de onagra tem altas quantidades de GLA ou ácidos gordos essenciais, evita que o cabelo se torne excessivamente seco, especialmente perto dos extremos do eixo do cabelo. Ainda, proporciona brilho.

No entanto, é recomendável utiliza-lo só uma vez ao mês, para que o cabelo não fique demasiado gorduroso.

10. Evita a geração de caspa

Considerado um grande aliado contra a queda do cabelo, as propriedades anti-inflamatórias da onagra ajudam a fazer frente as afecções do couro cabeludo causadas pelos fungos ou a caspa.

Como se usa?

Dependendo da finalidade, o óleo de onagra será mais apropriado num formato ou outro. Por exemplo, se o que quer é nutrir o cabelo, o ideal é o formato em líquido, porque o que faremos será aplicar o óleo directamente no cabelo.

No entanto, se o que queremos é atenuar as moléstias da menstruação ou melhorar o aspecto da nossa pele, por exemplo, o formato mais apropriado será em pérolas, como suplemento alimentar à nossa dieta equilibrada, ou integrada em outro suplemento de nutri-cosmética, com outros ingredientes como podem ser o colagénio, a biotina ou o óleo de borragem.

Cinco nutrientes essenciais durante a gravidez

Tome nota dos 11 conselhos sobre higiene alimentar durante a gravidez e informe-se sobre como pode influir a alimentação da mãe sobre a saúde do bebé.

A gravidez é uma etapa na qual o corpo da mulher sofre uma grande quantidade de mudanças, nas quais a alimentação adquire um rol muito importante, porque as necessidades nutricionais também variam.

Uma má alimentação durante a gravidez pode ter consequências negativas tanto para o bebé como para a mãe, pelo que é um bom momento para aprender a alimentar-se bem.

Em que pode influir a alimentação maternal na saúde do futuro filho?

  1. Os estudos afirmam que uma má alimentação da mãe durante a gravidez predispõe ao feto a sofrer doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2 ao longo da sua vida.
  2. Contribui para a correta formação da pele e outras membranas, assim como para o desenvolvimento dos seus orgãos e sistemas.
  3. Influi no correto funcionamento do sistema imunitário.
  4. Permite uma boa formação do sistema nervoso central do bebé.
  5. Diminui o risco de dar a luz bebés com menor nível de coeficiente intelectual.
  6. Influi no crescimento do bebé no útero.
  7. Uma boa alimentação reduz o índice de mortalidade infantil perinatal.

5 nutrientes essenciais durante a gravidez

  • A fibra: Aconselha-se que as grávidas consumam 28 gramas de fibra ao dia, já que vai ajudar a prevenir a obtipação, presente num quarto das grávidas. Recomendamos tomar mais alimentos de origem vegetal pouco processados, como frutas legumes, frutos secos e cereais integrais.
  • Ácido fólico: As necessidades desta vitamina aumentam durante a gravidez, já que contribui ao crescimento do tecido maternal e previne os defeitos do tubo neural: os dois mais comuns são a espinha bífida (coluna do feto não acaba de fechar, o que pode gerar paralisia nas pernas, entre outros sintomas) e anencefalia (grande parte do cérebro não se desenvolve). As principais fontes são os alimentos de origem vegetal como as legumes de folhas verdes escuras (espinafres), ervilhas e outros legumes, assim como nos frutos secos (nozes, amêndoas, avelãs).

O conselho científico internacional também recomenda consumir diariamente (baixo supervisão médica) um suplemento que contenha 400 microgramas de ácido fólico durante um mês antes e até três meses após a concepção, já que foi demonstrado que reduz a proporção de defeitos do tubo neural no mínimo em três quartas partes.

  • Iodo: Essencial no desenvolvimento do feto, entre outras funções. As consequências da sua deficiência tanto na gravidez como na lactancia são graves, pelo que o ministerio de sáude espanhol sugeria em 2014 a suplementação com ioduro de potássio (200 microgramas por dia) nas mulheres que não atingiam as recomendações de iodo com a sua alimentação (3 doses de leite e derivados lácteos e 2 gramas de sal iodada). Por outro lado, o consumo de algas deve ser excepcional, já que acostumam conter muitissimo iodo.
  • Ferro: A sua principal função no organismo é formar parte da hemoglobina, que transporta oxigênio até as células. Os glóbulos vermelhos da mãe requerem ferro adicional, porque o volume destes aumenta durante a gestação e porque é necessário para a formação do feto e da placenta. A sua deficiência é associada a partos prematuros, baixo peso no nascimento e aumento da mortalidade.

Convém seguir uma dieta saudável para evitar a anemia, mas se já está presente, está justificado usar um suplemento de ferro, baixo supervisão médica.

Algumas fontes naturais de ferro são os frutos secos (pistácios, nozes, amêndoas), os legumes (lentilhas, grão-de-bico), algumas verduras como espinafres, etc…

  • Vitamina B12: A deficiência desta vitamina em grávidas pode provocar defeitos no tubo neural do feto. Embora os requerimentos de B12 são mais elevados nesta fase, com a alimentação normal da mãe e as reservas do feto acostuma ser suficiente para evitar esses problemas. A suplementação estaria indicada para grávidas com dieta vegetariana.

11 dicas de alimentação e higiene alimentar:

  1. A higiene das nossas mãos é fundamental, assim como manter longe o lixo e os animais dos alimentos, para evitar possíveis contaminações.
  2. Vigiar que os alimentos que vamos a consumir tenham sido correctamente manipulados. Não tomar leite cru para evitar contaminação por certos microorganismo que possa conter. As carnes, peixe e marisco devem ser comprados refrigerados ou congelados. Lavar os ovos no momento antes dos utilizar.
  3. Para conservar os alimentos já cozinhados, devemos dos manter a temperaturas superiores a 60 ºC ou a -7 ºC, nunca a temperatura ambiente.
  4. Cozinhar os alimentos até atingir o centro do produto uma temperatura superior a 70 ºC, para garantir a eliminação de microorganismos.
  5. É importante que não exista contacto entre alimentos crus e cozinhados, para evitar contaminações cruzadas.
  6. Utilizar sempre, para cozinhar e beber, água potável.
  7. Os queijos brandos, frescos ou azuis não devem ser consumidos a menos que esteja indicado na etiqueta que foram pasteurizados.
  8. Evitar patés, pela Listeria Monocytogenes e o consumo de fígado pelo seu excesso em vitamina A.
  9. Evitar o contacto com a areia dos gatos no caso de ter (toxoplasmose) ou dos roedores.
  10. Não consumir alimentos elaborados com carnes cruas nem enchidos se não se congelaram antes.
  11. Sobre o peixe, evitar consumir peixes grandes pelo seu conteúdo em mercúrio (peixe espada, tubarão, atum vermelho, atum em lata…)

10 chaves para proteger a sua pele do frio

Agora sim, está frio, um dos maiores inimigos para a tua pele. Proteja e evite a sua desidratação, irritação ou vermelhão com estes conselhos.

Desde pequena, ouvia a minha mãe a dizer a frase mítica: “É um resfriado que descasca”, mas alguns anos mais tarde, quando entendi o seu significado literalmente quando vi os danos causados pelo frio na minha pele.

A redução das temperaturas torna-se um inimigo da pele, mas as mais propensas a sofrer as consequências, são as peles mais secas, sensíveis, finas e claras. Agravando-se em pessoas com problemas circulatórios.

O frio provoca a vasoconstrição dos capilares, diminuindo o fornecimento de oxigénio e nutrientes a outras células e atrasando a renovação celular. Isso causa um conjunto de células mortas que nos fazem ter uma pele visivelmente opaca, apagada e sem brilho.

Assim como estamos cientes de cuidar da pele no verão, não estamos muito no inverno. Devemos perceber que, com o frio, bebemos menos água e diminuímos a película protetora da pele devido a fatores externos como o vento, o aquecimento ou mudanças súbitas na temperatura. Isso causa desidratação, irritação, descamação, falta de brilho, vermelhidão …

Diante do enfraquecimento dos capilares, é necessário mais cuidado e reforçar a imunidade da pele. A barreira protetora do estrato córneo deve ser recuperada.

Os 10 conselhos para proteger a sua pele do frío

  1. Manter uma dieta equilibrada.
  2. Evitar o tabaco.
  3. Não salte a rotina diária imprescindível (limpar, hidratar, nutrir, proteger), pelo menos duas vezes por dia. Reforçar com suplementos orais, como colagénio, antioxidantes
  4. Usar diariamente protetor solar. As radiações solares provocam na pele danos irreparáveis e, mesmo que seja inverno, eles alcançam-nos.
  5. Fortalecer os vasos capilares, com ingredientes que são anti-inflamatórios naturais, como o oleato de calêndula.
  6. Massajar com umas gotas de algum óleo vegetal antes de aplicar o creme de tratamento (melhor se for primeira pressão, virgem e biológica), pois são ricos em glicerídeos, Vitamina E e ácidos gordos, ativos muito benéficos para a pele.
  7. Evitar usar sabões perfumados.
  8. Não abusar dos banhos quentes, que são prejudiciais para a circulação.
  9. Não se esqueça da hidratação das mãos, para evitar possíveis rachaduras. Depois de aplicar o creme com uma massagem suave, coloque as luvas de lã.
  10. A pele dos lábios é uma das mais sensíveis. Utilize produtos reparadores, embora saiba que é difícil porque é feito por inércia, tente não os humedecer com saliva, pois provoca mais irritação.

Embora, sem dúvida, sorrir é a melhor opção 🙂

A Biotina, chave para a saúde de pele, unhas e cabelo

A Biotina é uma vitamina imprescindível para o metabolismo dos ácidos gordos. O seu défice produz queda do cabelo, unhas frágeis e dermatite.

O que é a Biotina?

A Biotina, também conhecida por Vitamina H, B8 ou Coenzima R, é uma vitamina que todos os seres vivos precisam no seu sistema, embora só as bactérias, leveduras, algas e algumas espécies de plantas podem sintetiza-la [1]. Pode encontrar-se nos alimentos, como na carne e no peixe, unida a outras proteínas.

O suco do pâncreas separa a Biotina, que é absorvida pelo intestino e distribuída pelos tecidos. Esta vitamina, ao igual que outras vitaminas do grupo B, é imprescindível para o metabolismo dos ácidos gordos.

Uma deficiência elevada de Biotina provoca a perda de cabelo, assim como alterações da gordura facial, provocando erupções, dermatite seborreica, depressão, entorpecimento e formigueiro nas extremidades, assim como alterações do sistema imunitário [2]. Em bebés, esta dermatite seborreica denomina-se tampão de berço, finas escamas na face, pescoço, tronco ou zona da fralda.

Que causa um deficit de Biotina?

De forma geral, uma ingestão insuficiente de Biotina através da alimentação. Os alimentos mais ricos nesta vitamina são a gema de ovo, o fígado e a levadura. A Dose Diária Recomendada (DDR) de Biotina, para que o organismo funcione de forma normal, e de 50 micro gramos ao dia.

Os expertos investigam a possibilidade de que as crianças sejam mais propensas para a dermatite porque a sua flora intestinal ainda não está formada, dificultando a síntese de Biotina.

A medicação que tomam os epilépticos para prevenir as suas crises convulsivas aumentam o risco de perda desta vitamina no organismo.

O organismo das grávidas também requer mais Biotina, pela rápida divisão celular do feto, para a réplica do DNA [3]. Da mesma forma que os expertos recomendam as mulheres gravidas consumir Ácido Fólico como suplemento antes e após a gravidez (pelo menos 400 mcg/dia) para prevenir os defeitos do tubo neutral, aconselham também consumir pelo menos 30 mcg/dia de Biotina suplementar.

As claras de ovo cruas contêm uma substancia que impede a absorção de Biotina, pelo que comer 2 ou mais claras ao dia, durante vários meses, produz uma deficiência desta vitamina o suficientemente grave como para produzir sintomas [4].

Biotina para a saude de cabelo, pele e unhas

A suplementação de Biotina mostra resultados muito promissores na manutenção ou melhoria da saúde de cabelo, pele e unhas. O leque habitual de dosagem em suplementos alimentares para manter o cabelo saudável e de 100-1.000 mcg ao dia.

Alguns suplementos elaboram-se com Biotina isolada, e outros contém também combinações de vitaminas ou outros ingredientes, como o Colagenio ou a Queratina (duas proteínas que se encontram de forma natural no cabelo), que permitem uma acção sinergia que contribui a manter um cabelo, pele e unhas saudável.

Assim, alem de fornecer a Biotina necessária ao organismo, prevenindo a queda do cabelo e mantendo-o saudável, estas formulas agem contra os signos do envelhecimento prematuro da pele, como a falta de firmeza, rugas, linhas de expressão e perda de hidratação.

Lembre-se que a dosagem apropriada para cada pessoa e cada uso depende de muitos factores, como idade, peso, actividade física e saúde. Em caso de duvida, consulte ao seu medico ou especialista de confiança.

Bibliografía

  1. Mock DM. Biotin. In: Ziegler EE, Filer LJ, eds. Present Knowledge in Nutrition. 7th Washington D.C,: ILSI Press; 1996: 220-236
  2. Baumgartner ER, Suormala T. Inherited defects of bitoin metabolis. Biofactors. 1999; 10 (2-3): 287-290
  3. Zempleni J, Mock DM. Marginal biotin deficiency is teratogenic. Proc Soc Exp Biol Med. 2000; 223 (1); 14-21
  4. Eakin, RE, Snell, EE, and Williams, R. J. Concentrationand assay of avidin, injury-producing agents in raw egg white. J Biol Chem. 1941; 535-43

Colagénio. O melhor tratamento anti envelhecimento

O Ácido Hialurónico, a Vitamina C, a Biotina e Romã, junto com os óleos de Onagra e Borragem potenciam o efeito anti idade do colagénio.

Cerca de 80% da pele é constituída por colagénio, que o nosso organismo não pode obter através da alimentação.

A ASSIMILAÇÃO DO COLAGÉNIO

O colagénio constitui cerca de 80% da composição da pele, fornecendo sustentação e firmeza necessária para que se mantenha em estado saudável, afetando diretamente o seu aspeto. A pela, a partir dos 30 anos, sofre muitas mudanças: rugas, pele seca, perda de firmeza e linhas de expressão. Todas estas mudanças são consequência da diminuição da síntese de colagénio por parte de nossa pele.

O organismo vai perdendo colagénio com a passar do tempo e não pode assimilar o que está presente na alimentação, pelo que a suplementação é uma alternativa muito interessante para garantir que nossa pele está o mais cuidado e saudável possível.

Existem uma diversidade de cremes faciais e suplementos alimentares realizados com colagénio, mas devemos ter em conta a formulação. Por um lado, devemos comprovar a fonte de colagénio, já que o marinho assimila-se melhor que o de porco ou vaca [1].

Por outro lado, o tamanho das moléculas do colagénio é determinante (se são muito grandes o nosso corpo não as pode assimilar, como acontece com o colagénio presente nos alimentos).

Neste sentido, o mais assimilável é o Colagénio Marinho Hidrolisado. A hidrolise é um processo único de separação de enzimas, dando lugar a moléculas (denominadas péptidos), de baixo peso molecular. Se deseja saber mais sobre este assunto, leia os 5 motivos que influenciam a eleição de um suplemento com colagénio.

Sinergias do colagénio. Maior efeito antirrugas!

Se o que queremos é uma nutrição mais avançada e específica para a pele, além de tomar em conta a fonte de colagénio e o tamanho da molécula, devemos verificar que outros ingrediente apresenta.

O ideal é que o suplemento ou creme facial de colagénio contenha vitaminas e outros nutrientes que funcionam em sinergia, potenciando o resultado: Ácido Hialurónico, Vitamina C, Biotina, Romã, Óleo de Onagra e Óleo de Borragem.

Esta composição age contra os sinais de envelhecimento prematuro, como são a falta de firmeza, rugas, linhas de expressão e perda de hidratação.

  • Ácido Hialurónico. Encontra-se em numerosos tecidos. Absorve água, geralmente nas rugas da pele, hidratando e preenchendo as rugas (também deve ser um ácido hialurónico de baixo peso molecular). Tanto o Colagénio Marinho Hidrolisado como o Ácido Hialurónico passam a fazer parte da sua pele, reduzindo as rugas e linhas de expressão, e melhorando a firmeza.
  • Vitaminas: A Vitamina C é necessária para que se ative a síntese do colagénio e a Biotina contribui para a nutrição e manutenção da pele.
  • Romã: Rica em Minerais, Vitaminas, Ácidos Gordos e Flavonoides. A sua alta quantidade de antioxidantes, neutralizam os radicais livres e atrasam o envelhecimento prematuro da pele.
  • Óleo de Onagra e Borragem: Apresentam na sua composição 95 % dos ácidos gordos essenciais polinsaturados (aqueles que o corpo não pode sintetizar e é necessário incorporar através da dieta): Ácido linoleico, linoleico, palmítico, esteárico e oleico. Fornecem substâncias necessárias para a hidratação e nutrição da pele.

O creme facial produz este efeito diretamente sobre a pele, enquanto um suplemento alimentar em pó ajuda-nos a cuidar desde o interior, contribuindo também a manter a saúde das unhas e outras partes do corpo com falta de colagénio.

Assim, por exemplo, a YouTuber espanhola África Montejo recomenda tomar Colagénio Marinho Hidrolisado em pó como “Incrível tratamento para rejuvenescer a pele – Elimina rugas”, enquanto a blogger britânica Amy Morris explica em greathealthnaturally.com.uk um tratamento anti envelhecimento combinando: creme noite e dia, junto com o suplemento em pó. Ideal para cuidar-se por dentro e por fora!

Bibliografia

  1. Ohara, H., Matsumoto, H., Ito, K., Iwai, K., and Sato, K. 2007. Comparison of quantity and structures of hydroxyproline-containing peptides in human blood after oral ingestion of gelatin hydrolysates from different sources. Agric. Food Chem. 55(4) 1532-1535.

Como conseguir um bom bronze este verão?

Existem certos componentes dos alimentos que influenciam na cor da nossa pele e nun bom bronze, sendo de ajuda para a proteger dos radicais livres do sol. Descubra quais são.

As vitaminas e aminoácidos (aa) cumprem uma função muito importante no nosso organismo, e no cuidado da pele e o bronze não iam ser menos.

Hoje vamos explicar quais são os mecanismos pelos quais certos componentes dos alimentos influenciam na cor da pele, ja que nos aproximamos a época de maior exposição solar, o verão.

Tirosina: A tirocina e um aa não essencial, isto é, não necessitamos do incorporar ao nosso organismo pela alimentação, porque o nosso corpo o sintetiza naturalmente a partir de outros aa como a fenilalanina, que é muito abundante em todas as proteínas de origem animal. A partir da tirosina, o nosso corpo sintetiza substancias muito importantes, entre as quais a melanina.

A melanina e um pigmento escuro que se sintetiza na dermes em condições de exposição solar. Absorve a radiação ultravioleta nociva e a transforma em calor, que resulta inofensivo.

Esta propriedade permite a melanina eliminar mais do 99,9% da radiação absorvida em calor, e pela sua vez, previne o dano direto ao DNA, ao nos proteger da dita radiação do sol.

Carotenos: A função dos betacarotenos e mais conhecida a nivel fisiológico, pela sua transformação em vitamina A, muito necessária para uma correta saude visual. Mas… que acontece com aqueles carotenos, que pela sua estrutura, não se transformam? Muitos deles, como a zeaxantina (proveniente do milho) ou os licopenos (presentes no tomate), são acumulados no tecido gordo subdermico, proporcionando uma cor alaranjada a nossa pele, e assim, acentuando o bronze.

A função mais importante dos betacarotenos e a ação antioxidante, ja que protege a nossa pele frente aos radicais livres e favorece um bronze mais saudável.

Existem estudos que mostram que uma dieta rica em betacarotenos favorece um aumento de melanina e que a sua acumulação no organismo não implica nenhum risco de toxicidade para o mesmo.

Vitaminas E e C: Estas duas vitaminas são essenciais para o bronze, pela sua função antioxidante e ainda protegem ao colagenio e elástica, duas substancias fundamentais para manter a elasticidade e boa saude da pele.

Que alimentos ajudam a conseguir um bom bronze?

Temos a tendência a pensar que os alimentos que maior conteúdo em betacarotenos têm são os laranjas, como as cenouras, ou a abóbora, mas, de facto, alguns legumes verdes sao mais ricos nesse pigmento, como os espinafres. Nestes casos, a clorofila presente “esconde” os betacarotenos que contem.

Outros alimentos ricos em betacarotenos são a beterraba, a couve, os pimentos, a alfalfa, a alga espirulina…

Destacamos que para uma correta absorção devemos ingerir estes alimentos com alguma porção de gordura (oleos vegetais não refinados), ja que os betacarotenos sao absorvidos através de uma michelas que se formam a partir de gordura no nosso intestino.

O licopeno é um pigmento que pertence ao grupo dos carotenos, tem uma função antioxidante pela sua composição química formada por 11 ligações conjugadas na sua estrutura molecular. Esta presente em quase todas as fructosa e legumes de cor vermelha, destacando os pimentos, o tomate e a melancia.

Recomendações gerais:

  1. Siga uma dieta equilibrada e variada (mediterrânea) que proporcione todos os nutrientes que necessita o organismo, reforçando os alimentos com os componentes destacados anteriormente para conseguir uma pele bronzeada e saudável.
  2. A hidratação e fundamental para evitar que a pele se seque e que o organismo no geral seja afetado. E aconselhável beber, como mínimo, 1 litro e meio de agua ao dia e, enquanto toma o sol, continue hidratando-se embora não tenha sede.
  3. Use cremes solares de qualidade e aplique de forma generosa, repetindo essa operação com a frequência que seja necessário. Recomendamos tomar o sol nas horas de menor exposição solar e não de forma prolongada.
  4. Apos tomar o sol, é necessário hidratar a pele, e para isso, os melhores aliados sao o óleo ou creme de rosa Mosquera, ja que e rica em oleos essenciais, que ajudam a que a pele volte a condições normais.

Bibliografia

  • Jordi S. Salvadó, Anna B. i Sanjaume, Roser T. Casañas, M. Engracia S. i Solá – Nutricion y Dietética Clinica – Ed. Elsevier Masson, 2014.
  • Jose Mataix Verdú – Tratado de Nutricion y Alimentacion Humana (2º Edicion) – Ed. Ergon, 2009
  • Inma Palma, Andreu Farran, David Cantos – Tablas de composicion de alimentos por medidas caseras de consumo habitual en España – Ed. McGraw-Hill/Interamericana de España, 2008