Arquivo de etiquetas: óleos essenciais

Aluminio e parabenos na higiene pessoal

Explicamos o que são os disruptores endocrinos e como evitá-los na nossa rotina de higiene diaria. Aponte estes seis conselhos

Pior que as toxinas, os disruptores endocrinos

Hoje em dia estamos expostos a muitas substâncias químicas que alteram o correto funcionamento do nosso organismo, são os chamados DISRUPTORES ENDOCRINOS (EDCs – Endocrine Disrupting Chemicals).

O contacto de baixas doses destas substancias podem interagir com os receptores hormonais e interferir nos processos endocrinos. As doses são tão baixas que não mostram os efeitos tóxicos de alguns destes compostos químicos mas como os hormônios tem níveis muito reduzidos, ainda assim podem sofrer os efeitos adversos.

Estas substancias químicas são capazes de alterar todos os hormônios do nosso corpo, responsáveis de múltiples funções vitais, ocasionando diversas disfunções ao organismo. Os efeitos sao distintos sobre o embrião, feto, o organismo perinatal ou adulto e não aparecem no momento que se produz a exposição. Na maioria dos casos, os efeitos sao observáveis na progenie. Se a exposição foi de tipo embrionario, em muitos casos, as consequências não são evidentes até atingir a idade adulta.

Efeitos sobre a saúde

  • Maior incidencia de abortos, baixo peso ao nascer e malformações congênitas.
  • Problemas no desenvolvimento do sistema nervoso central.
  • Problemas de concentração e aprendizagem.
  • Alteração dos níveis de hormônios tiroideos e sexuais.
  • Aumento da incidencia de tumores em órgãos sexuais: mama, útero e ovarios; próstata e testículos.
  • Infertilidade feminina e masculina
  • Alterações neurológicas
  • Doenças auto-imunes
  • Obesidade, diabetes

Presentes na composição de

  • Produtos de higiene pessoal (cosméticos, cremes, produtos para o cabelo, antitranspirantes, filtros solares)
  • Produtos de limpeza do lar
  • Agricultura e ganadería (insecticidas, pesticidas, fungicidas)
  • Indústria química, plásticos, madeira, caucho, calçado, têxteis, materiais de construção e decoração.
  • Utensílios de cozinha: recobramentos anti-aderentes e embalagens de alumínio, materiais com PVC, etc…
  • Substancias contidas nos alimentos como metais pesados, conservantes, etc…

Embora estas substâncias dañinas estão presentes num leque bastante alargado de produtos, vou salientar os produtos de higiene pessoal e os que se referem a alimentos e embalagens.

Fontes diarias de EDTs em produtos de higiene

Um dos produtos de higiene pessoal mais discutidos hoje em dia é o uso de antitranspirantes com aluminio. Alguns estudos sugerem que os compostos do aluminio, podem ser absorvidos pela pele e causar efeitos hormonais parecidos aos do estrógeno. Como este hormônio, quando esta fora de controlo, tem a capacidade para fomentar o crescimento das células cancerígenas, alguns cientistas sugerem que os compostos de aluminio nos anti-transpirantes podem contribuir para a formação de cancro no seio. No entanto, outros fatores, como os antecedentes familiares e o uso de anti-conceptivos orais foram associados com um risco maior de cancer de seio.

O aluminio não é o único vilao nos produtos de higiene pessoal, existem muitos outros produtos químicos que são de alto risco, como os parabenos (metil parabeno, propil parabeno, butil parabeno ou bencil parabeno), que foram relacionados com o cancro de mama de de próstata. A TEA e DEA (trietanolamina e dietanolamina), efectuam aos rins e o fígado e estão proibidos em Europa porque são cancerígenos comprovados. O triclosan e propilenglicol são substâncias químicas artificiais que causam dano na reprodução e desenvolvimento neurológico em mamíferos.

Estes compostos encontram-se em muitos produtos de beleza como bases de maquilhagem, cremes anti-idade, hidratantes, produtos para o cabelo (champo, laca), fragancias e colonias.

Conselhos para reduzir a exposição aos EDCs na nossa rotina de higiene pessoal

  1. Usar antitranspirantes naturais como a pedra de alúmen O mineral de alúmen, em vez de mascarar o cheiro com perfume, destrói as bacterias que descompõem o suor e causam o mau odor,.
  2. O Bicarbonato de sódio também é uma alternativa interessante, porque absorve o suor.
  3. Os óleos essenciais tem propriedades antibacterianas, cheiram bem e evitam os odores (podem ser salvia, alecrim, óleo de árvore do chá, lavanda).
  4. Usar a cosmética natural, livre de parabenos, de procedencia ecológica, que são hidratantes, evitam o envelhecimento prematuro da pele, como por exemplo o óleo de Argan, de Amêndoas, de Caléndula, de Rosa Mosqueta, cremes baseadas em resveratrol de uva, etc…
  5. Fazer uso de sabões naturais de ervas aromáticas.
  6. Existe muita maquilhagem com pigmentos naturais, que pode encontram em ervanárias e lojas de produtos ecologicos.

Esperamos que lhe tenha parecido interessante. No meu próximo post falarei sobre como evitar os disruptores endocrinos na alimentação.

 Bibliografía

  1. García-Mayor RV, et al. Disruptores endocrinos y obesidad: obesógenos. Endocrinol Nutr. 2012;59:261–7
  2. The State of the Science of Endocrine Disrupting Chemicals 2012. OMS 2013
  3. Prusinski L, Al-Hendy A, Yang Q. Developmental exposure to endocrine disrupting chemicals alters the epigenome: Identification of reprogrammed targets. Gynecology and obstetrics research : open journal. 2016;3(1):1-6
  4. Darbre PD. Aluminium, antiperspirants and breast cancer. Journal of Inorganic Biochemistry 2005; 99(9):1912–1919
  5. Fakri S, Al-Azzawi A, Al-Tawil N. Antiperspirant use as a risk factor for breast cancer in Iraq. Eastern Mediterranean Health Journal 2006; 12(3–4):478–482

S.O.S, celulite! Devolva o aspeto a sua pele com Gerário

Com notas aromáticas florais similares as da rosa de damasco, é um bom antisético, reafirmante e um poderoso anticelulítico

Junto ao cabelo, a pele é uma das partes do nosso corpo que mais sofre após o verão. A exposição solar, a água salgada, o cloro, as mudanças de temperatura e os excessos alimentares fazem que o aspecto da mesma não seja o desejado.

Mas, calma! Não está tudo perdido. Melhorar a saúde da nossa pele é possível se temos em conta diversos fatores e começamos por mudar alguns hábitos diários, nos quais também entra em jogo a necessidade de utilizar a cosmética mais inteligente que temos no mercado e que nos ajudará a atingir o nosso objetivo.

Neste sentido, tem que ter em conta que escolher produtos repletos de químicos é uma ‘falta de respeito’ para as células do nosso corpo, sabendo que os danos posteriores afetam a nossa saúde e o meio ambiente.

Por este motivo, a minha aposta certa é a fitoaromaterapia, uma ferramenta natural para que a minha pele se encontre com os principios ativos mais potentes do reino vegetal, óleos vegetais, óleos essencias…

E, precisamente, como enamorada dos óleos essenciais, posso dar-vos varios motivos que espero possam servir-vos de ajuda.

  • Pelo baixo peso molecular dos fitocomplexos, garantimos que estes penetrem na nossa pele e cheguem ao ponto no qual têm que agir as suas principais moléculas.
  • Ainda, beneficiamo-nos do seu campo bioenergético e das propriedades que desprendem os seus aromas, o que nos permitirá aproveitar o seu sentido mais holístico. Trata-se de um universo natural que ativará o nosso organismo.

S.O.S Celulite

Embora os problemas na pele derivados do verão sejam muito variados, nesta ocassião vamos a concentrar-nos na celulite, uma batalha que requer esforço e constância. Por isso, quanto antes comecemos a combate-la, melhor.

Que é a celulite?

É um transtorno que padecem mais de 90% das mulheres e que afeta ao tecido subcutâneo. Os adipocitos colocam-se na hipodermis criando uma inflamação do tecido e impedindo a circulação dos líquidos, o que ocasiona pequenos surcos na pele, considerados por muitos como um problema estético.

As principais causas da celulite são uma má alimentação (desequilibrada ou pobre) e uma vida sedentária. E ainda, cada vez aparece com mais frequencia em pessoas bastante jóvens.

Óleo essencial de Geránio:

Com notas aromáticas florais similares à rosa de damasco, o óleo essencial de Geranio é um bom antiséptico, reafirmante de tecidos e um poderoso anticelulítico que nos ajuda a movilizar as gorduras que, de forma aleatória, colocam-se na nossa hipodermis e nos provocam essas “bolhinhas” tão antiestéticas. Aproveite os benefícios desta planta em loções, cremes faciais e, até, em geles e champôs.

Como tirar partido do Óleo essencial de Geránio

  • Seja constante e utilize o produto diariamente.
  • Aplique de forma ascendente, mediante manipulações fortes (com os nós dos dedos, percutindo…). Desta forma, será criada uma hiperemia, ativando a circulação e ajudando à penetração do cosmético.
  • Após movilizar a gordura, devemos de drenar e elimina-la. Para isso existem técnicas de drenagem manual. Se as desconhece, ofereça a si mesma umas sessões e vai ver que mudanças de aspeto a sua pele vai apresentar.

Se tomamos consciencia do nosso corpo e do que necessitamos, rapidamente optaremos por incorporar ao nosso dia a dia hábitos saudáveis, que melhorarão o nosso estado de ánimo e, em consequência, todo o nosso organismo.

Xarope de cebola, um remédio natural e infalível contra a tosse

O Xarope de cebola contém óleos essenciais com propriedades expectorantes que agem contra a tosse como um antibiótico natural

Muitos conhecem este xarope como o remédio das avozinhas contra a tosse. A verdade é que o xarope de cebola tem-se consolidado em muitas gerações como um dos “antídotos” mais eficazes contra qualquer doença pulmonar, como pode ser a bronquite, o asma ou a tosse, entre outros muitos problemas.

A sua elaboração é muito simples, mas também e comercializado por anos pela sua popularidade e efectividade tanto em crianças como nos mais pequenitos, especialmente no caso de pessoas que querem evitar o consumo excessivo de medicamentos nessas idades.

Para aqueles que estejam menos familiarizados com as propriedades da cebola, é importante destacar que se trata de uma planta herbácea bienal com componentes activos que fortalecem o sistema imunitário e funciona como anti-inflamatório e expectorante natural.

Estes princípios activos contêm óleos essenciais com propriedades expectorantes que agem contra a tosse como um antibiótico natural e flavonoides que melhoram o sistema circulatório.

Por outro lado, a cebola também é rica em minerais e oligoelementos responsáveis de favorecer a eliminação de líquidos. E, ainda, contém vitaminas C e E e do grupo B (ácido fólico).

Os benefícios diretos do xarope de cebola contra a tosse

Temos que saber que a tosse é um mecanismo de defesa do corpo produzido por um esvaziamento explosivo de ar nos pulmões. Tem como finalidade expulsar substâncias daninhas presentes nas vias respiratórias e, como muitos já verificaram, podemos sofrer tosse seca ou com expectoração.

A tosse seca é, normalmente, um dos primeiros sintomas do resfriamento e pode derivar em tosse com expectoração (com fleuma) ao fim de alguns dias.

Para tratar ou prevenir existe uma grande quantidade de plantas medicinais, como o tomilho, ou a raiz de malvavisco que, em muitas ocasiões, também se acrescentam ao xarope de cebola para potenciar o seu efeito, como acontece com a mel.

A combinação de mel e cebola é um remédio natural que desde a antiguidade foi usado como anti-tusivo. Ambos ingredientes têm uma acção antibiótica e expectorante que pode ajudar a reduzir os sintomas da tosse para que não se transforme num problema maior.

  • Graças a este xarope favorece-se a eliminação das bacterias
  • Estimula a limpeza das vias respiratórias
  • Depura o organismo de substâncias tóxicas
  • Pelas propriedades da mel, ajuda a suavizar a garganta para acalmar as irritações
  • Não tem efeitos secundários

Elaboração do xarope de cebola e mel

A elaboração é muito simples:

  1. Só tem que cortar a cebola em pequenos bocados e colocar num frasco de vidro. O ideal é escolher cebola roxa, pois é a que tem mais quercitina.
  2. Depois, acrescente a mel até cobrir a cebola e deixe macerar durante toda a noite.
  3. Após este tempo, pode consumir com uma colher.

O PIOR DISTO: O único ponto em contra deste remédio é que tem um sabor muito forte, o que faz que os mais pequenos não se sintam muito atraídos por ele quando estão adoentados. Por isso são comercializados xaropes de cebola com aromas mais doces, como por exemplo frutos do bosque, para poder beneficiar-se das suas propriedades sem reclamações.

Descubra as propriedades da água micelar

Recomendado como desmaquilhante, limpador ou hidratante, não contém perfumes nem parabenos e é capaz de captar a sujidade e o excesso de oleosidade.

O boom atual da água micelar tem conseguido ultrapassar muitos desmaquilhantes em matéria de cosmética natural.

Trata-se de um produto que tem varias décadas de vida, mas só agora é que as suas propriedades e benefícios para a pele se começam a destacar por cima de muitos produtos para o rosto pela sua grande capacidade limpadora e a rapidez de atuação.

Concretamente, a água micelar é uma solução de natureza aquosa composta por moléculas (chamadas micelas) que são capazes de captar a sujidade e o excesso de gordura que existe na nossa pele, deixando-a limpa e preparada para seguir com o nosso ritual de beleza (seja com sérum ou o creme hidratante habitual)

Quando o produto entra em contacto com a pele, as micelas abrem-se e são capazes de reter no seu interior os resíduos e impurezas do rosto. Por sua vez, a parte aquosa faz o efeito de um tónico limpador e não precisa de aclarar.

A seguir, enumeramos algum dos motivos pelos quais a água micelar está a ter grande aceitação:

  • É muito fácil de utilizar, tão só precisamos de um disco de algodão embebido no produto e passa-lo por todo o rosto.
  • Não existe perigo de irritação, já que não contém álcool, perfumes nem parabenos.
  • É válida para qualquer tipo de pele, até se temos uma pele mista/gordurosa podemos escolher uma específica que nos ajude a regular a produção de gordura e que reduza o tamanho do poro.
  • Não deixa sensação de aperto, como acontece se usamos geles, ou pelo contrario deixa a pele gordurosa, como fazem os leites desmaquilhantes. A sensação é de uma pele fresca e hidratada.
  • É um produto que pode usar varias vezes ao dia, mesmo que não leve maquilhagem, porque ajuda a refrescar a pele e elimina poros de pontos pretos.
  • Adapta-se a todas as peles.
  • As peles com vermelhão costumam reagir muito bem à água micelar. Este produto é um clássico nas farmácias pela sua ação calmante, que atua ao mesmo tempo como tónico de beleza, sem risco de irritar a pele.

Por todas estas qualidades e por alguma mais, a água micelar tem-se transformado num produto estrela no momento da limpeza diária da nossa pele. Algo que torna o processo de se desmaquilhar simples e rápido, sem ter que usar vários produtos diferentes.

Normalmente, é aconselhável utiliza-lo de manhã ao levantar para eliminar o excesso de gordura criado pela noite enquanto dormimos e deixar assim a pele pronta para a maquilhagem. Mas também pode ser usado para limpar a face após o exercício no ginásio, um dia de praia ou simplesmente após um dia de calor se após chegar do trabalho nos apetece sentir a pele do rosto mais fresca e hidratada.

Um tratamento muito natural

Fica aqui uma “receita” de água micelar que podemos fazer em casa de forma rápida e simples.

Ingredientes

  • 90 ml de água de rosas, que podemos encontrar em parafarmácias ou lojas especializadas
  • 3 ml de óleo de rícino sulfatado (em ervanárias ou centros dietéticos). Precisamos que seja “sulfatado” para potenciar as propriedades hidrossolúveis e tensioativas da nossa água.
  • Vitamina E (em gotas). É um antioxidante muito poderoso que nos ajudará a retardar o envelhecimento e a manter nutritiva pele, unhas e cabelo. Deste produto usaremos umas 20 gotas.
  • 5 ml de óleo de rosa mosqueta, outro hidratante e reparador da pele maravilhoso. Este produto também pode ser usado sozinho, aplicado diretamente sobre a pele irritada, muito seca pelo frio ou o sol, ou sobre alguma cicatriz, entre outros casos.
  • Um frasco de 150 ml para fazer a mistura

Elaboração

Para elaborar a água micelar caseira, só temos que ir acrescentando os ingredientes indicados no frasco selecionado, misturar bem e, pronto!

Vai ver o cheirinho tão bom que sentimos, graças a água de rosas!

*Como observação, é importante lembrar que antes de o utilizar devemos de agitar um pouco, para que todos os ingredientes se misturem bem. Depois, podemos colocar num algodão e aplicar no rosto.

Como aplicar

Árvore do chá, a melhor arma contra os piolhos

Hoje falámos como prevenir os piolhos durante o regresso à escola, usando o óleo Árvore do chá. Proteja as crianças  da forma mais natural!

O regresso à escola está aí. Com as baterias carregadas, mochilas preparadas e ansiosos por voltar à rotina. Dizem que é melhor prevenir do que remediar, por isso vamos reforçar a nossa informação, antes da chegadas dos piolhos, como é de costume nesta época do ano.

Este indesejado inseto de 6 pernas, adere ao couro cabeludo e alimenta-se de pequenas quantidades de sangue, deixando os seus ovos, conhecidos como lêndeas. Por vezes é fácil confundir o seu diagnóstico. Os piolhos são muito pequenos e movem-se rapidamente, mas podemos ver as lêndeas, que se encontram na raiz do cabelo. O seu lugar preferido é atrás das orelhas e da nuca.

Piolho: Principais sintomas

  • Uma sensação de comichão na cabeça.
  • Coceira intensa. Se virmos a criança a coçar muito a cabeça, cuidado !
  • Possíveis feridas que são causadas pela sistemática coceira.
  • Dificuldade em dormir, porque os piolhos são ativos no escuro.

O couro cabeludo é afetado e, geralmente, a irritação é visível, por isso temos duas funções, cuidar a pele e remover definitivamente os piolhos.

Para isso vamos utilizar um remédio da Austrália; a Árvore do chá ( Melaleuca Alternifolia). Embora durante anos foi algo desconhecido, agora temos a sorte de poder contar com ele nos nossos armários de remédios e tirar proveito dos seus benefícios.

Vários estudos científicos suportam as propriedades de múltiplas moléculas que o compõem. É um óleo de amplo espectro, antibacteriano, antiviral, antifúngico, com atividades anti protozoárias … Assim, tendo em mãos um produto natural, porque escolher outra opção ?

Modo de uso da Árvore do chá

Preparação de um champô específico

No mercado podemos encontrar diferentes champôs neutros, com um PH ideal para as peles mais sensíveis e que nos permitem misturá-las com ativos liposolúveis como os óleos essenciais.

Utilizámos o champô com base na mistura e adicionámos o óleo essencial da Árvore do chá.

Podemos, também, adicionar outros óleos essenciais, também ativos na luta contra os piolhos e que melhoram o forte odor da Árvore do chá. Por exemplo, o óleo essencial de lavanda, que também tem propriedades suavizantes. Deste modo, podemos garantir que o champô é eficaz (muitos produtos que há no mercado não chegam ao 2 ou 3% de concentração, que é o mínimo para ser eficaz).

Pomada Letal

Colocámos em uma tigela:

  • Uma base de óleo vegetal ( amêndoa, avelãs ou neem , … )
  • Os seguintes óleos essenciais : Árvore do chá, alecrim, lavanda

Misturamos bem e aplicámos em todo o couro cabeludo. De seguida, colocar uma touca de banho e deixar atuar no mínimo durante uma hora.

Assim, conseguimos asfixiar os piolhos graças ao óleo vegetal e as propriedades dos princípios ativos. Ao mesmo tempo, graças à base de óleo vegetal hidrataremos o couro cabeludo irritado.

Devemos lembrar que o piolho é atraído pelo cheiro humano, daí muitos dos produtos anti piolhos são perfumados, para mantê-los longe, uma vez que eles não gostam de perfume.

Spray pulverizador

Podemos criar um spray pulverizador com água, óleo da árvore do chá e um emulsionante vegetal (para que seja possível a mistura do óleo com a água). Assim, podemos pulverizar a cabeça da criança antes desta sair de casa. Pode ser utilizado de forma preventiva como realizada após a extração dos piolhos. No segundo caso, recomendámos pulverizar diretamente até que os piolhos desapareçam por completo.

Outra opção preventiva e eficaz é colocar algumas gotas diretamente atrás das orelhas. Desta forma, colocámos uma barreira à aproximação dos piolhos.

Conselhos para combater os piolhos

  • Informe-se bem, existem falsos mitos.
  • Utilize um pente de dentes finos metálico
  • Avisar na escola para que os outros pais estejam preparados, é importante perante a propagação.
  • Não compartilhar fitas de cabelo, travessões, gorros, etc
  • Pentear com o cabelo húmido para uma mais fácil extração
  • Ver a cabeça de todos os que vivem em casa.

E sobre tudo, quando se tem animais, lembre-se que tanto os cães como os gatos não são infetados por piolhos, pelo que não são um foco de infeção. Os piolhos são atraídos unicamente pelo odor humano. Assim, podemos continuar a apreciar os nossos amigos peludos.

Boa Sorte e ao ataque !!

O que é a fito-aromaterapia cosmética

A fito-aromaterapia junta os benefícios das propriedades dos extratos das plantas, os óleos vegetais e os óleos essenciais

Redescobrir a natureza, buscar constantemente a pureza, extrair das plantas todas as propriedades que nos fornecem saúde ai nosso organismo… Despedirmos dos parabenos, óleos minerais, silicones, derivados dos plásticos… Isto é, voltar ao essencial, ao que somos, e aproveitar da mão terra todos os componentes que nos oferece sabiamente para a nossa saúde e bem-estar. Todo isto graças à fito-aromaterapia cosmética.

Em Drasanvi, sempre destacamos os benefícios que nos fornecem para a pele, os princípios ativos derivados da natureza. Dando protagonismo ao uso de óleos vegetais e extratos cujas propriedades nos fazem ter uma pele bela, saudável e cuidada. Todavia, queremos ir ainda mais além, juntando uma “pérola” mais a esta mistura, o óleo essencial. Assim, esta soma dá como resultado a fito-aromaterapia cosmética.

O que é a fito-aromaterapia cosmética?

A fito-aromaterapia é a sinergia de extratos, óleos vegetais e óleos essenciais orgânicos, em diferentes formulações cosméticas e de produtos de higiene (champôs, geles, loções corporais, creme facial, etc.). Ao somar as propriedades de tão maravilhosos e efetivos princípios ativos, conseguiremos uma joia para todos os nossos sentidos, não só para a pele, mas também para todo o nosso organismo. Podemos falar de muito mais que um cosmético natural.
Mas, lembre-se de que devemos saber que tipo de pele temos, para poder usar o produto que mais se adapte às nossas necessidades.

O que é um óleo essencial?

Um óleo essencial é um extrato líquido obtido por destilação ou outros métodos, da parte ou partes das plantas ou árvores aromáticas, onde se encontram as glândulas secretoras. Simplificando, trata-se da essência destilada das plantas aromáticas.

Estas “pérolas” estão compostas por diferentes moléculas, que nos fornecem um amplo leque de propriedades. É importante que o óleo essencial seja quimiotipado, que é uma forma de classifica-lo química, biológica e botanicamente, e assim conhecer a molécula com maior presença ou destaque entre todas, dando-nos a segurança de defini-lo de forma clara e assim usar as suas propriedades segundo a necessidade da nossa pele. Ainda, não devemos esquecer que possuem uma influencia positiva sobre o nosso estado de animo, as nossas emoções… com só cheirar podemos relaxar, ativar-nos ou recuperar o nosso sorriso…

Os óleos essenciais orgânicos ajudam ao corpo e a mente a recuperar uma sensação de bem-estar e harmonia. Não devemos esquecer que a pele e o cérebro estão relacionados intimamente por meio de neurotransmissores e tudo o que nos acontece, afeta a pele de forma direta.

O óleo essencial tem a capacidade, pelo seu pequeno peso molecular, de transpassar a barreira da pele e trabalhar nas camadas mais profundas, onde outros princípios ativos não conseguem chegar.

Assim, convido-te a testar a fito-aromaterapia cosmética. De certeza que a tua pele e os teus sentidos agradecerão esta benéfica sinergia.

Bibliografia

  • Gattefosse RM: Gattefosse’s Aromatherapy. Essex, England:CW Daniel, 1993
  • K.P. Svoboda, S.G. Deans, Biological activities of essential oils from selected aromatic plants, Acta Hort, 390 (1995), pp. 203–209
  • The encyclopedia of aromatherapy, Healing Arts Press, Rochester (1996)
  • Valnet J: The Practice of Aromatherapy: A Classic Compendium of Plant Medicines & Their Healing Properties. Rochester, NY: Healing Arts Press, 1990
  • Wildwood C: The Encyclopedia of Aromatherapy. Rochester, Vt: Healing Arts Press, 1996
  • Ziosi, S. Manfredini, S. Vertuani, V. Ruscetta, M. Radice, G. Sacchetti, Evaluating essential oils in cosmetics: antioxidant capacity and functionality, Cosmet Toilet, 125 (2010), pp. 32–40