Arquivo de etiquetas: nutricosmética

O óleo de Onagra e os seus benefícios para a pele

Os seus princípios activos conferem à onagra a capacidade de fornecer firmeza e elasticidade à pele, nutrindo e hidratando.

Descubra as 10 principais propriedades para o rosto e corpo do óleo de onagra

De certeza que já ouviu falar em muitas ocasiões do óleo de onagra e de suas propriedades para reduzir os sintomas do síndroma pré-menstrual (inchaço, náuseas, dor no peito…) e da menopausa. (Por isso ela é denominada de “planta da mulher”).

Mas, nesta ocasião, queremos centralizar-nos nos seus benefícios para a pele e o cabelo, já que se trata de um grande aliado para o cuidado de diversos problemas cutâneos bastante comuns por causa do frio, a alimentação ou o passar do tempo, entre outras coisas.

Que é o óleo de onagra?

O óleo de onagra é extraído das sementes pertencentes à planta do mesmo nome (também conhecida por prímula) e, embora proceda de América do Norte, foi introduzida na Europa no século XVII.

Devemos destacar que se trata de um dos óleos vegetais mais apreciados em todo o mundo, porque são necessários 10.000 grãos de sementes para obter uma grama de óleo.

Durante muito tempo, o seu uso era o que lhe deram os nativos americanos: tratar doenças como o asma ou sarar feridas e problemas na pele, mas, hoje em dia, descobriram-se muitos princípios activos utilizados para melhorar o bem-estar do nosso organismo.

Precisamente, a onagra possui um alto conteúdo em ácidos gordos essenciais, pelo que por esse motivo sempre foi distinguido como um aliado para potenciar a beleza do rosto e do corpo.

Isto é devido a que favorece a criação dos próprios hormônios do tecido, activando o processo de regeneração da pele.

Neste sentido, quando a nossa dieta carece destes ácidos gordos essencias, podem ser geradas afecções no coração, a circulação, o sistema imunitário e o sistema nervoso, pelo que o seu consumo vai ajudar a reduzir este tipo de problemas.

Também, embora em menor proporção, a onagra possui ácido linoléico, presente em lácteos, sementes, frutos secos ou óleos vegetais e muito recomendável para aumentar as defesas e ajudar a controlar o colesterol e os triglicéridos.

Entre as suas muitas aplicações, o óleo de onagra transformou-se num ingrediente muito demandado em muitos produtos de cosmética natural ou, até, em suplementos alimentares destinados à beleza, saúde e bem-estar.

Pode ser ingerida isoladamente, geralmente em pérolas, mas os seus benefícios para a pele aumentam quando combinada com outros elementos como o óleo de borragem, a romã ou o ácido hialurónico, por exemplo.

Como actua na nossa pele e cabelo?

1. É muito hidratante.

Mantém um equilibrio da humidade na pele, proporcionando um aspecto radiante. Desta forma, evita uma secura que impeça o bom funcionamento das células.

2. Contra o envelhecimento

O seu alto conteúdo em anti-oxidantes ajuda na luta contra os radicais livres, formados por causa do stress, a contaminação ou a exposição solar, principalmente. Com o óleo de onagra conseguimos que a pele não se veja cansada, revitalizando as células da pele para dar-lhe um aspecto saudável.

Neste sentido, também combate os sinais do envelhecimento prematuro (flacidez, rugas…), promovendo a manutenção saudável de colagénio e fomentando a elasticidade da pele.

3. Como regenerador

Este óleo ajuda na regeneração de novas células, assim como à reparação das danificadas para que a dermis mantenha a regularidade.

4. Aliado contra o acne

O uso regular de óleo de onagra pode proteger a pele da formação de acne, evitando a seura e a infecção e crescimento bacteriano.

5. Inimigo do eczema

A aplicação deste óleo nas zonas afectadas ajuda a aliviar as molestias causadas pelo eczema na pele. Acalma a comichão e diminui a cor avermelhada que se produz. Se é consumido como suplemento na dieta diária, age contra a secura da pele.

6. Elimina as manchas

Outra das propriedades do óleo de onagra é melhorar as manchas. O óleo é rico em ácidos gordos essenciais que têm propriedades anti-inflamatórias e ajudam à pele para reduzir o vermelhão e a comichão, deste modo aliviando as manchas. Também contribui para obter uma textura uniforme com a tonalidade da pele, agindo contra as olheiras.

7. Melhora a circulação do sangue

Devido a que favorece ao sistema circulatório, o óleo de onagra é capaz de conseguir que o sangue chegue com mais fluidez até os folículos pilosos e que o cabelo cresça mais depressa e se veja mais bonito e cheio de vida.

8. Nutre e fortalece o cabelo

A massagem com óleo de onagra aumenta a circulação do sangue no couro cabeludo e reduz os danos externos. Se optamos por incluí-lo na dieta, também estaremos agregando suavidade ao cabelo e reduziremos a sua fragilidade.

9. Melhora a textura do cabelo

Como o óleo de onagra tem altas quantidades de GLA ou ácidos gordos essenciais, evita que o cabelo se torne excessivamente seco, especialmente perto dos extremos do eixo do cabelo. Ainda, proporciona brilho.

No entanto, é recomendável utiliza-lo só uma vez ao mês, para que o cabelo não fique demasiado gorduroso.

10. Evita a geração de caspa

Considerado um grande aliado contra a queda do cabelo, as propriedades anti-inflamatórias da onagra ajudam a fazer frente as afecções do couro cabeludo causadas pelos fungos ou a caspa.

Como se usa?

Dependendo da finalidade, o óleo de onagra será mais apropriado num formato ou outro. Por exemplo, se o que quer é nutrir o cabelo, o ideal é o formato em líquido, porque o que faremos será aplicar o óleo directamente no cabelo.

No entanto, se o que queremos é atenuar as moléstias da menstruação ou melhorar o aspecto da nossa pele, por exemplo, o formato mais apropriado será em pérolas, como suplemento alimentar à nossa dieta equilibrada, ou integrada em outro suplemento de nutri-cosmética, com outros ingredientes como podem ser o colagénio, a biotina ou o óleo de borragem.

Como conseguir um bom bronze este verão?

Existem certos componentes dos alimentos que influenciam na cor da nossa pele e nun bom bronze, sendo de ajuda para a proteger dos radicais livres do sol. Descubra quais são.

As vitaminas e aminoácidos (aa) cumprem uma função muito importante no nosso organismo, e no cuidado da pele e o bronze não iam ser menos.

Hoje vamos explicar quais são os mecanismos pelos quais certos componentes dos alimentos influenciam na cor da pele, ja que nos aproximamos a época de maior exposição solar, o verão.

Tirosina: A tirocina e um aa não essencial, isto é, não necessitamos do incorporar ao nosso organismo pela alimentação, porque o nosso corpo o sintetiza naturalmente a partir de outros aa como a fenilalanina, que é muito abundante em todas as proteínas de origem animal. A partir da tirosina, o nosso corpo sintetiza substancias muito importantes, entre as quais a melanina.

A melanina e um pigmento escuro que se sintetiza na dermes em condições de exposição solar. Absorve a radiação ultravioleta nociva e a transforma em calor, que resulta inofensivo.

Esta propriedade permite a melanina eliminar mais do 99,9% da radiação absorvida em calor, e pela sua vez, previne o dano direto ao DNA, ao nos proteger da dita radiação do sol.

Carotenos: A função dos betacarotenos e mais conhecida a nivel fisiológico, pela sua transformação em vitamina A, muito necessária para uma correta saude visual. Mas… que acontece com aqueles carotenos, que pela sua estrutura, não se transformam? Muitos deles, como a zeaxantina (proveniente do milho) ou os licopenos (presentes no tomate), são acumulados no tecido gordo subdermico, proporcionando uma cor alaranjada a nossa pele, e assim, acentuando o bronze.

A função mais importante dos betacarotenos e a ação antioxidante, ja que protege a nossa pele frente aos radicais livres e favorece um bronze mais saudável.

Existem estudos que mostram que uma dieta rica em betacarotenos favorece um aumento de melanina e que a sua acumulação no organismo não implica nenhum risco de toxicidade para o mesmo.

Vitaminas E e C: Estas duas vitaminas são essenciais para o bronze, pela sua função antioxidante e ainda protegem ao colagenio e elástica, duas substancias fundamentais para manter a elasticidade e boa saude da pele.

Que alimentos ajudam a conseguir um bom bronze?

Temos a tendência a pensar que os alimentos que maior conteúdo em betacarotenos têm são os laranjas, como as cenouras, ou a abóbora, mas, de facto, alguns legumes verdes sao mais ricos nesse pigmento, como os espinafres. Nestes casos, a clorofila presente “esconde” os betacarotenos que contem.

Outros alimentos ricos em betacarotenos são a beterraba, a couve, os pimentos, a alfalfa, a alga espirulina…

Destacamos que para uma correta absorção devemos ingerir estes alimentos com alguma porção de gordura (oleos vegetais não refinados), ja que os betacarotenos sao absorvidos através de uma michelas que se formam a partir de gordura no nosso intestino.

O licopeno é um pigmento que pertence ao grupo dos carotenos, tem uma função antioxidante pela sua composição química formada por 11 ligações conjugadas na sua estrutura molecular. Esta presente em quase todas as fructosa e legumes de cor vermelha, destacando os pimentos, o tomate e a melancia.

Recomendações gerais:

  1. Siga uma dieta equilibrada e variada (mediterrânea) que proporcione todos os nutrientes que necessita o organismo, reforçando os alimentos com os componentes destacados anteriormente para conseguir uma pele bronzeada e saudável.
  2. A hidratação e fundamental para evitar que a pele se seque e que o organismo no geral seja afetado. E aconselhável beber, como mínimo, 1 litro e meio de agua ao dia e, enquanto toma o sol, continue hidratando-se embora não tenha sede.
  3. Use cremes solares de qualidade e aplique de forma generosa, repetindo essa operação com a frequência que seja necessário. Recomendamos tomar o sol nas horas de menor exposição solar e não de forma prolongada.
  4. Apos tomar o sol, é necessário hidratar a pele, e para isso, os melhores aliados sao o óleo ou creme de rosa Mosquera, ja que e rica em oleos essenciais, que ajudam a que a pele volte a condições normais.

Bibliografia

  • Jordi S. Salvadó, Anna B. i Sanjaume, Roser T. Casañas, M. Engracia S. i Solá – Nutricion y Dietética Clinica – Ed. Elsevier Masson, 2014.
  • Jose Mataix Verdú – Tratado de Nutricion y Alimentacion Humana (2º Edicion) – Ed. Ergon, 2009
  • Inma Palma, Andreu Farran, David Cantos – Tablas de composicion de alimentos por medidas caseras de consumo habitual en España – Ed. McGraw-Hill/Interamericana de España, 2008

Nutricosmética, a beleza que alimentamos

Descubra a nutricosmética, porque somos aquilo que comemos e a nossa pele é o reflexo da nossa dieta. Colagénio, Ácido Hialurónico, Vitamina C e mais.

É uma forma de cuidar-se que leva já uns anos adquirindo o seu lugar…. Chama-se nutricosmética e faz referência a uma alimentação muito cuidada; que dedica uma atenção especial ao nosso modo de nos alimentar para nutrir as camadas internas da nossa pele, isto é; as zonas até as quais a cosmética convencional não chega.

Consiste em introduzir na nossa alimentação aqueles nutrientes que aportam ao organismo o que precisa para nos manter jovens e saudáveis.

Seguindo com a nossa filosofia de vida saudável e bem-estar; desde Drasanvi contamos-lhe neste post quais são os alimentos perfeitos e com os nutrientes mais concentrados para melhorar a beleza da pele desde o interior.

Por que temos que cuidar a nossa pele desde o interior?

É evidente que os cosméticos externos se utilizam para hidratar as camadas mais superficiais da pele e atenuar as imperfeições de forma tópica. Mas como também é claro; estes não agem nas camadas mais profundas, onde se encontram as células vivas, ali onde se formam as rugas e as vezes não chega a hidratação adequada. A finalidade principal é atingir as camadas internas encarregues de regenerar nossa pele, camadas as quais os cremes nunca chegam. Mas antes de iniciar a tarefa, devemos pensar nos que mais se vão a adaptar ás nossas necessidades, seja para combater as rugas, travar a flacidez, aumentar a densidade cutânea, aportar energia à pele, prolongar o bronzeado, reforçar o cabelo e unhas ou combater a celulite e a retenção de líquidos.

A perda de colagénio e a elastina na nossa pele

Está cientificamente demonstrado que a passagem do tempo faz que desçam os nossos níveis e produção natural de substâncias, como a elastina e o colagénio, que provoca problemas como o aparecimento de rugas ou flacidez da pele. A alimentação, o desporto e o nível de hidratação estão associados com a qualidade e saúde de nossa pele. Por isso, é essencial levar uma dieta equilibrada; baixa em gorduras e rica em vitaminas A, C e E para conseguir uma pele mais luminosa e saudável desde o interior. Embora é necessário não esquecer que além de ingerir estes produtos, deve continuar hidratando a pele desde o exterior, aplicando cremes que ajudarão a reforçar os efeitos da nutricosmética e manter uma pele suave e hidratada.

Tudo o que a natureza pode fornecer à sua pele

Somos aquilo que comemos. Por isso, é fundamental seguir uma dieta equilibrada para a nossa saúde, e também para a beleza. Conhecer aquilo que comemos e aqueles alimentos que têm mais nutrientes, é essencial. Por exemplo, o Resveratrol que se encontra nas pevides das uvas é um dos mais potentes antioxidantes que existem na natureza e nos ajuda a travar o envelhecimento prematuro. Por outro lado, a Coenzima Q10, o colagénio, o Omega 3, 6 e 9 e as vitaminas E, C e A que se encontram nos vegetais, frutas e peixe são essenciais para hidratar e contribuir para a formação de colagénio e elastina. E não menos importantes, o ácido hialurónico ou os minerais como o Zinco e o Selénio que dão firmeza e são potentes antirrugas.

O resveratrol, que provém das pevides das uvas é um dos mais potentes antioxidantes que se encontram na natureza, ideal para uma pele jovem e saudável.

Proteínas, vitaminas e minerais para a beleza da pele

Colagénio

O colagénio é uma proteína essencial para a elasticidade e a flexibilidade dos órgãos e para a integridade das estruturas. A fibra de colagénio se mistura com facilidade com uma ampla gama de substâncias e minerais produzindo notáveis efeitos na arquitetura tisular. Como exemplo, na estrutura da pele, o colagénio e a elastina formam uma rede. Podemos encontrar algum colagénio principalmente em alguns peixes, e em menor medida em animais terrestres.

Ácido Hialurónico

O ácido hialurónico é um polissacarídeo que se encontra no nosso organismo, sendo em nossa pele onde maior concentração encontramos. Esta proporção descende com a idade, provocando falta de hidratação, flacidez e as rugas. Os alimentos ricos em ácido hialurónico são a salsa ou o coentro e peixes como o salmão; o atum ou as sardinhas, mas também muitos alimentos que estimulam a sua produção como aqueles que têm um alto conteúdo em Zinco, como as batatas, beterraba branca, espinafres ou o feijão.

Vitamina C

A vitamina C, Ácido Ascórbico; favorece a cicatrização da pele e interfere no aumento de defesas do organismo contra muitos tipos de infeções. É indispensável para a formação do colagénio e se destaca por ser um potente antioxidante que protege a pele frente aos raios ultravioleta. Encontra-se principalmente em frutas e vegetais, especialmente nos cítricos, morangos, kiwis e vegetais como os brócolos ou a beterraba branca. Se é cozinhado, destrói-se a vitamina C pelo que é aconselhável que seja tomado cru ou pouco cozinhado. A acerola, a groselha e o arando ou o pimento vermelho contêm as mais elevadas concentrações desta vitamina.

Vitamina D

Também conhecida como a vitamina do sol, é produzida na pele pelo efeito dos raios solares, embora também podemos obtê-la do leite, as sardinhas ou o ovo. Estudos científicos afirmam que esta vitamina é efetiva frente a psoríase e a acne.

Vitamina B

São vitaminas do complexo B parecidas entre si que estão relacionadas com o funcionamento do nosso metabolismo. Importantes para a saúde da pele, unhas e cabelo. São moléculas que previnem o dano causado pelo sol e ajuda a melhorar problemas como a acne; rosácea e dermatite atópica, já que evita a perda de agua na pele e melhora a sua função como barreira. Por exemplo o pantenol ou vitamina B5 promove a proliferação de fibroblastos, que são células reparadoras da pele. A vitamina B6 pela sua parte equilibra as peles gordurosas, reduzindo a secreção das glândulas sebáceas.

As vitaminas do grupo B podem ser encontradas principalmente em fígado; lácteos, cereais, legumes, vegetais como as beterrabas brancas, os abacates ou o gérmen de trigo.

Vitamina E

É um dos melhores antioxidantes e nos ajuda a lutar contra a pele seca e o envelhecimento celular. Também é um potente regenerador da pele, pelo que se usa para cicatrizes, estrias ou marcas da acne. A aveia, as nozes, o gérmen de trigo, os espinafres, os brócolos, as bananas; as cenouras ou os tomates são alimentos com boas quantidades de Vitamina E.

Vitamina K

Contribui para que o sangue coagule corretamente pelo que é interessante para tratar as olheiras e bolsas nos olhos e a microcirculação da pele. Podemos encontrar vitamina K em frutas e vegetais de folha verde como os espinafres, beterraba branca, tomates, cenouras e morangos. Mas também na cerveja e no chocolate.

Coenzima Q10

A Coenzima Q10 é fundamental para o bom funcionamento de todas as células do nosso corpo já que as recarrega de energia. A nível da epiderme, uns bons níveis desta coenzima se traduzem numa pele mais firme e elastina. O podemos encontrar em carnes, peixe, legumes, frutos secos e vegetais de folha verde.

Omega 3

Os Omega 3 são ácidos gordos essenciais que proporcionam elasticidade à pele; mas o nosso organismo não pode produzi-lo, pelo que deve ser incorporado através da dieta. As principais fontes de Omega 3 são o peixe como o atum, o salmão e o halibute, assim como as algas e o krill. Também o podemos encontrar nos frutos secos como as nozes e as sementes como a chia ou o cânhamo. As romãs e os bagos vermelhos também são ricos neste ácido gordo.

Vitamina A

A vitamina A ou retinol ajuda a criar pigmentos na pele, pelo que favorece o bronze e a cicatrização. É muito útil para as peles secas, eczema ou psoríase. São betacarotenos que ao criar estes pigmentos fazem que seja perfeita para combater os sintomas da idade já que faz que as células se renovem de forma mais rápida, o que favorece a produção de colagénio e estimula a circulação celular, o que ajuda a luzir um bom tom de pele. A encontraremos no peixe azul, lácteos e nas cenouras, tomates, brócolos, espinafres, laranjas e maçãs.

Não devemos esquecer que numa alimentação saudável para a nossa pele; nunca podem faltar minerais como o Selénio ou o Zinco;assim como água, esse elemento imprescindível para a nossa saúde em geral e em particular para a nossa pele.