Arquivo de etiquetas: N-Acetilcisteína

“Sol-de-Ouro”, um antialérgico natural

O ‘Sol-de-Ouro’ é um apoio natural para cuidar as alterações alérgicas como bronquites, asma, e alergias alimentares, cutâneas e respiratórias

“Após a névoa opaca do inverno, sempre vem o colorido vivo da primavera”, nos lembra o ditado popular. Por isso, agora é o momento perfeito para falar da prevenção dos sintomas de alergia ao pólen, e de que plantas nos podem ajudar neste processo,  pela sua ação antialérgica natural. Hoje analisaremos as propriedades do “Sol-de-ouro”, também conhecido por Helichrysum.

Helichrysum é uma palavra derivada do grego: Helios (Sol) e Crison (Ouro), quer dizer “Sol-de-Ouro”. Esta planta também é conhecida como Perpétua das areias ou Sempre-viva amarela.

Tem diferentes subespécies, mas hoje vamos centrar-nos na variedade Helichrysum arenarium, que é uma planta herbácea de 10-50 cm de altura com umas flores amarelas de forma tubular, originária do sul e centro da Europa que cresce principalmente em terrenos áridos e perto do mar.

A sua composição

O principal grupo fitoquímico são os compostos fenólicos (tais como flavonoides, cumarinas, taninos e acetofenonas), embora possamos encontrar em menor proporção um óleo essencial e triterpenos.

Entre as suas propriedades podemos destacar

E por que o “Sol-de-Ouro” pode ser de grande ajuda para prevenir e mitigar as alergias primaverais? Pelas propriedades e múltiplos benefícios desta planta. Isto é, tem ação:

  • Antialérgica: estimula a secreção natural de hidrocortisona (esteroide natural produzido pelo corpo sem efeitos colaterais), na qual modula a resposta imunitária ao reduzir a proliferação de mastócitos e outras células do sistema imunitário.
  • Anti-inflamatória: encarrega-se de inibir as três enzimas fundamentais da via do ácido araquidónico, envolvidas no processo inflamatório, de modo a reduzir a produção de prostaglandinas e leucotrienos, tendo estas particularmente importância no processo asmático.
  • Antiespasmódica e expetorante: facilita a eliminação da mucosidade das vias respiratórias.
  • Colerético e colagogo: ativa a produção da bílis e facilita a sua expulsão melhorando a função hepática e desta forma melhorando a digestão.

Esta sinergia de propiedades fazem que o “Sol-de-Ouro” seja de grande utilidade em alterações alérgicas como bronquites, asma, e alergias alimentares, cutâneas e respiratórias. Como todas as plantas com ação colagoga, não deve ser tomado por pessoas com oclusão das vias biliares. Para além disso, deveriam ter precauções aquelas pessoas com hipersensibilidade a planta e como não se realizaram estudos de segurança na gravidez e lactação, não é aconselhável nestes casos, sem supervisão médica.

No mercado podemos encontrar preparados de extrato de Helichrysum junto com outras plantas com ação anti-histamínica (como a quercetina e a urtiga verde) e mucolítico ( como N-acetilcisteína). O ideal neste tipo de complementos é começar a consumi-los um par de semanas antes que apareçam os sintomas para preparar o nosso organismo e aumentar as doses quando aparecem os sintomas.

Bibliografia

  1. Berdonces i Serra, J.L. Gran Enciclopedia de las Plantas Medicinales. El Dioscórides del tercer milenio. Ediciones Tikal. P 528-530
  2. Arteche, A., Vanaclocha, B., Gúenechea, J.I. y Martinez, R. Fitoterapia. Vademecum de Prescipcion. Plantas Medicinales. 3ª Edicion. Editorial Masson, S.A. Barcelona
  3. Sala-Vicens A. Principios antiinflamatorios y antioxidantes de Helichrysumitalicum (Roth) G. Don. Tesis doctoral, Facultat de Farmàcia, Universitat de València, 2001.
  4. European Medicines Agency (EMA) – Committee on Herbal Medicinal Products (HMPC). EuropeanUnion herbal monograph on Helichrysumarenarium (L.) Moench, flos. London: EMA. Doc. Ref.: EMEA/HMPC/41108/2015. Adopted: 5 April 2016.

5 anti-histamínicos naturais para combater a alergia

Hoje falamos dos princípios ativos naturais com efeito anti-histamínico e antiinflamatório que nos podem ajudar a lidar com os sintomas da alergia as gramas e outras plantas

Se não é alérgico ao pólen não sabes quais são os sintomas de exaustão. A medida que vai aumentando a concentração de pólen na atmosfera, a comichão nos olhos, o cansaço e a congestão apoderam-se de nós … e tornando-se em alguns casos muito irritante.

Mesmo não estando na Primavera, não estamos livres das alergias. O pólen de oliveira, pinheiro e gramas continuam dando luta durante o verão, e até o inicio do inverno.

Hoje falaremos de como apaziguar os sintomas da alergia, uma vez que estes estão aí e com produtos naturais.
Recordámos que uma das suas vantagens é que não produzem sonolência, como a maior parte dos medicamentos anti-histamínicos.

5 princípios naturais ativos com efeito anti-histamínico

1. Magnésio: os legumes, os cereais integrais em grão ( aveia, espelta e centeio ), as sementes de sésamo e as frutas ( melão, pêssego, pêra e abacate) contém magnésio que inibe a libertação de histamina e produz um efeito broncodilatador.

2. Quercetina: a cebola, o alho, os espinafres, os brócolos, a couve-flor, as couves de Bruxelas, o pimento vermelho e a maçã contêm este flavonoide que produz atividade antioxidante e tem efeito anti-inflamatório ( inibe as enzimas que intervêm em uma inflamação) e reduz a libertação de histamina ( estabilizando as células de molécula óssea que lá sintetizam e armazenam). Também, potencia a ação da vitamina C, atuando de forma sinergica.

3. Vitamina C: Também é capaz de inibir, por si só, a libertação de histamina. Neste caso, a gerada por parte dos leucócitos. A couve verde, os brócolos, a couve-flor, os pimentos e algumas frutas ( kiwi, papaia, laranja, morango) contem Vitamina C. As suas propriedades antioxidantes ajudam também a proteger as células do sistema respiratório de radicais livres causados pela alergia.

4. Vitaminas do grupo B: presentes em frutos secos, cereais integrais, legumes, milho, abacate, levedura de cerveja e vegetais verdes em geral. Têm um efeito anti-inflamatório sobre o organismo e que ajuda no processo analgésico.

5. Omega 3: É um ácido gordo que participa nos processos inflamatórios inibindo-os e contribui para um melhor funcionamento do sistema imunológico. Podemos encontrá-lo em grão de bico, brócolos, nabos, alface e várias sementes ( chia, abóbora e cânhamo).

Para além de incluir estes alimentos na nossa dieta, podemos introduzir como apoio suplementos produzidos à base dos mesmos, assim como outras plantas que produzem, de forma natural, um efeito anti-histamínico, como o sol-de-ouro, o sabugueiro, a cúrcuma, a urtiga verde, a fumaria e a raiz de alcaçuz.

Também existe uma combinação dos princípios ativos enumerados anteriormente com extratos secos de plantas mencionadas. Por exemplo, de Quercitina e Vitamina C com extrato seco de sol-de-ouro e de urtiga verde que fornecem, também, componentes de valor acrescentado como a N-Acetilcisteína, que ajuda na respiração, a fadiga e protege contra os fatores ambientais.

Que podemos fazer para prevenir os sintomas das alergias

  • Evitar o contacto do polen com as mucosas de boca, nariz e olhos.
  • Evitar acudir a zonas de concentração de pólen e gramas, como parques, campo e outros.
  • Usar óculos de sol e mascaras de proteção
  • Anti-histamínicos: Mas cuidado! Podem produzir sono e diminuição da atenção
  • De carro, sempre com as janelas fechadas e o ar acondicionado em circuito fechado, com filtros de pólen.
  • Evitar deslocações em bicicleta ou mota.
  • Em casa, usar aspirador e toalhetes húmidos
  • Se vai passear tenha em conta que as maiores concentrações de pólen ocorrem na primeira hora da manhã e última hora da tarde.