Arquivo de etiquetas: Guaraná

O que são cetonas de framboesa?

Os seus ingredientes ativos são termogénicos, por isso ajudam a elevar a temperatura corporal, alterando o metabolismo e favorecendo a eliminação de gorduras.

As cetonas de framboesa, conhecidas em inglês como raspberry ketone, é um suplemento alimentar que facilita a eliminação de gorduras, acelerando o metabolismo.

Este produto veio revolucionar a uns anos atrás o setor dietético, precisamente pelos bons resultados que proporcionou aos consumidores, graças aos seus ingredientes ativos. Foi o famoso Dr. Mehmet Oz (Dr. Oz) que começou a divulgar os seus benefícios no seu programa de televisão.

 Mas, como é composto? Quais as suas propriedades? Como funcionam?

Vamos aproveitar este post para rever algumas das peculiaridades que envolvem este produto – que podem ser obtidas em ervanárias, farmácias, parafarmácias, centros dietéticos … –
As cetonas são fabricadas com um extrato de framboesa em sua forma pura que, muitas vezes, complementadas com outros ingredientes como Manga Africana, L-Carnitina, Chá Verde ou Guaraná, Açaí, entre outros, para tornar o seu resultado mais eficaz e ajudar a eliminar toxinas prejudiciais ao corpo.
Estes ingredientes ativos promovem uma eliminação de gordura muito importante no corpo, porque eles são termogénicos ativos. Com eles, a temperatura sobe e altera o metabolismo basal. Ao necessitar de mais energia, o corpo obtém-no das reservas de gordura, fazendo com que percam quilos de forma mais visível.

 Eliminam a ansiedade?

Outra das características que as cetonas de framboesa aparentemente têm é que, ao metabolizar as gorduras, o corpo bloqueia a vontade de comer ou a chamada ansiedade.

Benefícios das cetonas de framboesa

Para entender melhor as propriedades do extrato de framboesa, vamos destacar algumas das características deste fruto:

  • Em sua seção nutricional, as framboesas são muito ricas em fibras e vitamina C, fornecendo também uma quantidade muito baixa de calorias. Por sua vez, tem uma forte presença de minerais como potássio, magnésio ou cálcio.
  • Sendo uma fruta com alto teor de fibra, as framboesas costumam ser maravilhosas para problemas de constipação e todos os tipos de distúrbios relacionados ao trânsito intestinal em geral.
  • Talvez outro dos incentivos máximos para consumir framboesas é o seu excelente poder antioxidante, tanto pelo seu alto teor de vitamina C como pelos seus flavonoides. Isto tem um efeito positivo em vários aspetos do organismo, desde a capacidade antienvelhecimento até ao sistema circulatório.

A melhor alimentação para o teu cérebro em época de exames

O que comer para render mais e outros conselhos saudáveis que vão ajudar-te a enfrentar com sucesso a época de exames

Chegam as provas finais e os exames do trimestre e com eles a falta de concentração, porque as vacacións están á volta, os problemas para adormecer, as mudanças nos horários… Por isso, hoje vamos ver como influi a alimentação e outros fatores no momento de ativar a nossa mente e melhorar os nossos estudos.

Existe uma relação direta entre a alimentação e a concentração ou os níveis de estudo, sobretudo em crianças e adolescentes. Uma má ou boa alimentação pode variar muito o rendimento escolar. Como acontece com a dieta baixa em vitaminas, que pode provocar uma descida na concentração e atenção.

Por isso, se estamos em épocas de exames, como pode ser agora o caso, não necessitamos de um fornecimento extra de hidratos de carbono (como a maioria da população pensa) mas o ideal é o aumento de vitaminas e minerais, como podem ser: B, E, Potássio, Magnésio, Zinco, etc…

Por outro lado, a alimentação também está muito relacionada com o estado de animo, o qual é fundamental na hora de estudar ou querer levar a termo uma tarefa que requer de concentração. Então, que produtos são ótimos para enfrentar os exames com energia? Vamos dar-te alguns conselhos. Toma nota!

  • Não substituir pratos tradicionais por précozinados.
  • Incluir saladas e legumes.
  • Consumir 3 vezes por semana pasta ou arroz.
  • 5 peças de fruta ao dia.
  • Lácteos diariamente.
  • Batatas diariamente, mas cozinhadas de forma saudável.

Se isto ainda não é suficiente, existem também vários suplementos naturais que fornecem energia e clareza mental durante estas intensas jornadas. Entre eles, destacamos.

  • Ginseng: Fornece grande clareza mental, energia e resistência.
  • Guaraná: É a planta que mais cafeína contém, pelo que aumenta o estado de alerta mental, melhorando a associação de ideias, a resistência e a constância.
  • Triptófano: Favorece o sono e é recomendável para regular o ciclo diário sono-vigília. Tem efeito tranquilizante, ideal para estas épocas de exames.
  • Taurina: Melhora a função cerebral e a qualidade do sono. Ainda, ajuda-te a lidar com o stress.
  • Melatonina: Atúa como um relógio biológico, provocando sono de noite e diminuindo de manhã.

Como influem os fatores ambientais, o sono e outros detalhes na hora do estudo

  • O lugar de estudo: Deve ter uma boa iluminação, além de contar com um mobiliário adequado (Cadeira e mesa a altura certa) e uma temperatura agradável.
  • Prepara o material que precisa antes de começar a estudar. Com isso evitarás distracções ao ter que te levantar cada pouco tempo.
    Estuda sem fome, ou te será dificil concentra-te
  • Corta o tempo de estudo em pequenas sessões. O ideal é que cada sessão não supere os 30 minutos.
  • Propõe-te um horário de estudo fixo, porque ao seguir uma rotina, notarás um efeito notável no rendimento.
  • Tens que saber que o exercício físico é muito bom para uma mente desperta. Aproveita para dar um passeio antes ou depois de estudar.
  • Sono: Deves estabelecer hábitos, é muito importante dormir pelo menos 8 horas ao dia.

Bibliografía

  1. “Come bien y vive mas y mejor” Doctor Antonio Escribano , Espasa 2016.
  2. sld.cu/terminos-farmacológicos/2011
  3. Murray MT. 5-Hydroxytryptophan. In: Pizzorno JE, Murray MT, eds. Textbook of Natural Medicine. 4th ed. St. Louis, MO: Elsevier Churchill Livingstone

Dez conselhos para usufruir de um Natal saudável

Explicamos como evitar ganhar peso, aumentar os níveis de colesterol e açúcar no sangue ou a retenção de líquidos

O Natal é uma das épocas mais esperadas do ano, embora também das mais temidas no que se refere à nossa alimentação.

Os excessos no comer podem cair mal, provocando digestões pesadas, obstipação, diarreia e, especialmente, um aumento de peso em poucos dias.

No entanto, existem uma serie de conselhos que nos podem ajudar a usufruir de umas festas sem alterar muito nossa rotina diária para não começar o ano a pagar as consequências.

Dez recomendações que não devemos esquecer

1 – O mais importante de tudo é a planificação:

Não deixe a organização das refeições do natal para o último dia, porque acabaremos por pagar mais caro e deixaremos a nossa alimentação praticamente ao acaso.

Escolha bem os produtos que precisa, desta forma será mais consciente de que alimentos são mais baixos em gorduras, e terá mais tempo para elaborar as sobremesas em vez e as comprar. Assim, não vai renunciar aos doces, mas sim as calorias e açúcares acrescentados.

Um truque: inclua Superalimentos nas suas receitas. Estará fornecendo sabor, muitos nutrientes e vitaminas e os benefícios serão notáveis. (Consulte a listagem de receitas que temos no blog)

2 – Respeite, na medida do possível, os horários:

O nosso corpo está habituado as rotinas no que se refere as refeições. Caso contrário, começaremos a comer entre as principais refeições para não sentir fome e o consumo de calorias aumentará de forma notável.

Este conselho também pode ser aplicado ao nosso descanso. É claro que as reuniões familiares e as festas vão levar a que nos deitemos mais tarde, mas devemos tentar dormir umas sete ou oito horas para não acumular cansaço e nos sentirmos mais alterados. Lembre-se que a falta de sono aumenta o consumo de calorias.

Se passa as festas longe de casa, opte por tomar melatonina para conciliar o sono no menor tempo possível. Igualmente se tem preparada alguma viagem com uma diferença de horas importante. Com a melatonina, também ajudará a aliviar a sensação subjetiva do jetlag.

3 – Planifique o resto das refeições:

Se já sabemos que uma das refeições será abundante, elabore o resto de uma forma mais ligeira. Atenção! Isto não quer dizer que falhe alguma refeição, pois será muito pior para o seu organismo. Tente incluir algumas frutas e legumes ao longo do dia. A melhor forma do fazer é em smoothies ou batidos. Conseguirá saciar-se de forma natural e poderá usufruir da refeição ou jantar com menos fome e sem a intenção de comer demais.

4 – Coma tranquilo e relaxado

Se queremos que a refeição não nos faça mal, é muito importante comer tranquilos, relaxados e usufruindo de cada prato. Isso sim, sempre com moderação. Caso isto não seja possível, existem ingredientes naturais que podem ajudar-nos a dizer adeus a uma digestão pesada, como é o caso do Boldo, a Alcachofra, o Dente de Leão ou o Cardo Mariano. Podemos ingeri-los tanto em infusões como em forma de suplemento alimentar. Em caso de optar por um suplemento, também entra nesta listagem a Papaína, uma substancia extraída da Papaia que facilita o processo digestivo pela sua ação proteolítica.

5 – Que a energia não falte:

Todos sabemos que enfrentamos dias muito compridos e de bastante stressantes. Visitas familiares, compras de presentes sem fim, refeições abundantes, crianças sem aulas… É muito importante começar o dia com vitalidade, pelo que complete o seu pequeno almoço com ingredientes naturais como a Geleia Real, Magnésio, Ginseng ou Guaraná, com os que conseguirá ter mais energia e um fornecimento vitamínico extra.

6 – Sem esquecer o nosso peso:

Não nos devemos desleixar, nem tão pouco esquecer de seguir uma rotina para manter um peso saudável, sobretudo quando fizemos esforços todo o ano para comer saudável ou fazer exercício…

Por isso, a nossa recomendação é experimentar o Quitosan, uma substância que age de forma direta no tubo digestivo, recobrindo as gorduras consumidas na dieta e agindo como uma espécie de camada de gel. A gordura elimina-se então de forma natural sem ser absorvida pelo organismo. O seu uso correto evitará que mais gorduras se somem as que já temos no organismo. O Quitosan é uma fibra que tem a sua origem na casca de alguns crustáceos marinhos como caranguejos e camarões.

Se for alérgico ao marisco, no entanto, é melhor que aposte por ingredientes como o Chá Verde, o Mango Africano, o Arando Vermelho ou a Cavalinha, pelo seu efeito drenante e diurético.

7 – Atenção com a obstipação ocasional:

É um dos problemas mais comuns quando alteramos a nossa alimentação e pode transformar-se num pesadelo, pelo que temos que aprender a depurar o organismo atempadamente para ajudar a restabelecer as funções intestinais. Componentes naturais como o Aloe Vera, o Funcho, a Genciana ou a Ameixa em pó ajuda-nos a recuperar a nossa flora intestinal sem sofrer danos colaterais.

8 – Refeições saudáveis:

Durante as longas refeições limite o consumo de doces. Aposte pelas sobremesas caseiras realizadas com Superalimentos como o Açúcar de Bétula, de muito baixo índice Glicémico (7 de 64 que o açúcar comum tem), infusões em vez de café ou o consumo de frutos secos, que também são uma alternativa muito saudável.

9 – Evite o sedentarismo:

Aproveite a visita dos mais pequenos da família para organizar planos ativos. Pode fazer patinagem com eles, brincar na neve, passear ou fazer as compras de natal em companhia para que não tenha a necessidade de ir de carro a todos os sítios. Assim poderá fugir do abuso do sofá e passar mais tempo do que o necessário sentado.

10 – Os brindes, com moderação:

Aumento de peso é, ainda, uma das primeiras consequências do consumo excessivo de álcool, que pode afetar a coordenação de movimentos, causar efeitos depressivos e, no longo prazo, a degeneração do fígado.

Pode misturar o vinho branco com água mineral para reduzir a quantidade de álcool ingerido, ou diretamente optar por outras bebidas não alcoólicas. Por exemplo, meio litro de cerveja contém aproximadamente 200 calorias, o equivalente a quatro maçãs.

Inclua nos seus brindes cocktails sem álcool, baseados em frutas, ou experimente bebidas ecológicas, como a sidra ou o vinho sem álcool. E, perante os excessos, nada melhor que o Cardo Mariano, para restabelecer o funcionamento do organismo com naturalidade.

5 alimentos energéticos para desportistas

Energéticos como o Guaraná, o Ginseng, a Alga Espirulina, a Geleia Real o as sementes de Linho. A ter em conta para recuperar nossa energia.

Muitas vezes, sentir cansaço e falta de vitalidade por uma profissão ou desporto determinado dão lugar a épocas de grande desgaste físico e mental. Nestes momentos, cada vez é mais habitual a pesquisa de soluções naturais para reduzir esta falta de energia.

Como todos vocês sabem, existem plantas e ingredientes naturais muito usados em todo o mundo como são os estimulantes. Hoje, vou falar de alguns deles e explicar-vos como podem ajudar os alimentos energéticos no momento de nos dar esse extra que necessitamos nos treinamentos e também na nossa vida quotidiana.

1 – Guaraná

O primeiro é o Guaraná, a semente com maior concentração de cafeína, até maís que o café. Este estimulante natural é cada vez mais usado pelos desportistas, já que ativa o músculo cardíaco e faz que se acumule menos ácido láctico nos músculos. Por isso, aumenta a resistência do organismo ao cansaço. Tem a vantagem de dar energia sem provocar insónias nem agitação nervosa, algo muito importante para a prática do desporto. Pode ser encontrado em forma de pó ou em cápsulas e a toma recomendada não deve superar 1 grama.

2 – Ginseng

O Ginseng provém de uma raiz e é um dos energéticos naturais mais usados no mundo. Foram-lhe atribuídos muitos benefícios como são a aceleração da recuperação após uma doença, combate a perda de memória, o cansaço físico e mentar, melhora o rendimento sexual e ajuda a controlar a glucose no sangue e a pressão arterial.

O Ginseng no desporto tem numerosas propriedades:

  • Produz uma melhora na função cardiorrespiratória
  • Diminui os níveis sanguinos de lactato
  • Estimula a síntese de proteína
  • Aumenta a atividade do sistema imune
  • Melhora a resposta ao stress
  • Retarda a fadiga

3 – Geleia Real

A Geleia Real é o terceiro produto do qual os vou falar. Neste caso, é produzido pelas abelhas e é um excelente multi-nutriente rico em muitas vitaminas e minerais. A Geleia Real também contém aminoácidos e açúcares, o que a transforma num ingrediente ideal prévio a uma carreira ou competição.

A sua tomada gradual faz que tenhamos um maior rendimento e que os processos de recuperação se acelerem. Por isso, é perfeito para os estados de cansaço, fadiga e falta de vitalidade que acusamos os desportistas em certos momentos da temporada, ainda cuidando da nossa dieta.

4 – Alga Spirulina

A Alga Spirulina é um dos elementos mais nutritivos. Muito rico em proteínas, betacaroteno, vitamina B12 e clorofila, exerce uma profunda limpeza e efeito energético natural sobre o corpo. Embora as algas não são alimentos que se consomem habitualmente na nossa dieta, pouco a pouco vão atingindo o seu espaço nos hábitos dos desportistas e pessoas que cuidam a sua alimentação. Trata-se de um superalimento, um aliado energético muito valorizado pela sua concentração em proteínas – até 70% do seu peso é proteína-, vitaminas e minerais. Ajuda a recuperar a forma física, a energia e a vitalidade, e também a desintoxicar o organismo. No entanto, em algumas pessoas pode ter efeitos secundários como sede e obstipação. Por isso, é recomendado ingerir pelo menos meio litro de água mais o dia ao tomar este suplemento.

Uma boa forma de consumir esta alga é juntamente com Água de Coco, que é rica em Potássio, enquanto a Spirulina é rica em Magnésio, aminoácidos essenciais e vitaminas do grupo B.

5 – Sementes de Linho

As sementes de Linho são um excelente nutriente. Possuem efeitos positivos sobre as distintas funções do organismo e são um alimento estrela se queremos desenvolver músculo, pela sua grande capacidade para acelerar o processo metabólico e a eficácia na produção de energia celular, conseguindo que os músculos possam recuperar-se mais facilmente da fadiga após o exercício.

Como podem ver, existem muitos alimentos energéticos para encontrar esse extra de energia nos dias que nos sentimos mais cansados. Hoje em dia, considera-se que estes ingredientes naturais nas doses recomendadas são totalmente seguros. No entanto, nenhum suplemento alimentar pode substituir uma dieta equilibrada e adequada, nem uma boa rotina de treinamento, mesmo sendo natural.

Espero que esta informação tenha servido para conhecer um pouco mais sobre a alimentação saudável e que obtenham ajuda destes alimentos naturais para conseguir motivação antes da vossa atividade.