Arquivo de etiquetas: gengibre

Alivie os sintomas do cólon irritável graças a fitoterapia

Sofre de cólon irritável? A curcuma, o aloé vera, o gengibre ou a menta são algumas das plantas que vão ajuda-lo a diminuir a dor

Já ouviu falar da doença de cólon irritável? Sofre dela?

O cólon irritável é uma doença intestinal que provoca dores abdominais e mudanças no trânsito intestinal, alternando episódios de diarreia e obstipação.

Controlar a alimentação é uma boa forma de evitar o mau-estar e os ataques desta doença, pelo que devemos evitar bebidas com gás, comida pré-cozinhada, açúcares refinados e alimentos flatulentos como a couve-flor, o grão de bico, o alface… porque tudo isso piora os sintomas do cólon irritável.

Também se deve manter um horário fixo de refeições e (claro) aumentar a toma de água.

Além da alimentação, a fitoterapia é uma grande aliada nesta patologia, pois existem diversas plantas para aliviar os sintomas, como por exemplo:

Para diminuir a dor:

  • CURCUMA: alivia os espasmos e gases, já que é um anti-inflamatório muito potente.
  • CAMOMILA: já que tem, entre ouras muitas, propriedades sedativas e digestivas, muito necessárias para diminuir os gases e desta forma a dor abdominal. Recomenda-se tomar entre 2 e 3 infusões ao dia para notar melhoria.
  • MENTA: usa-se para neutralizar o ácido, aliviar os gases e a dor abdominal
  • VALERIANA: diminui a dor, a ansiedade, o inchaço…
  • GENGIBRE: Tem um alto poder anti-bacteriano, muito útil em problemas intestinais. Podemos toma-lo em infusão, ralando um pouco de raiz de gengibre em água a ferver. Tomar três vezes ao dia para diminuir a inflamação.
  • ALOÉ VERA: sara a mucosa que está no cólon reduzindo a irritação e a inflamação, diminuindo assim as dores intestinais.

Para parar a obstipação:

  • DENTE DE LEÃO: tem umas propriedades laxativas muito suaves.
  • MAGNÉSIO: em forma de carbonato ajuda a regular o trânsito intestinal.
  • SEMENTES DE CHIA MOÍDAS: ajudam da mesma forma que o magnésio a regular o trânsito intestinal.

Para parar a diarreia:

  • SALVIA: tem um alto poder adstringente.
  • ARANDOS: servem para regular o sistema digestivo. Têm muitas propriedades adstringentes, da mesma forma que a salvia, e podem reduzir a diarreia.

Hábitos que aplicar as suas rotinas

  • Tente não alterar-se com frequência: Evite o stress e as situações de muita tensão, porque existe uma grande conexão entre os sistema nervoso e o intestino, e por isso, com o aparelho digestivo. Aplique técnicas de relaxamento, como o ioga, e notará os benefícios.
  • Procure praticar algo de exercício para libertar endorfinas e aliviar a tensão. Sair a correr é uma das melhores opções.
  • Coma e mastigue devagar, para que as digestões sejam o menos pesadas possível e os nutrientes sejam absorvidos de melhor forma.

Gengibre para emagrecer sim ou não?

O gengibre é unha planta oriental e um suplemento perfeito para a dieta pós-Natal pelas suas propriedades anti-inflamatórias e digestivas.

Dentro da larga lista de alimentos que nos podem ajudar a recuperar o peso ideal depois das festas de Natal, cabe destacar o Gengibre, considerado por muitos como uma raiz mágica.

O que é o Gengibre?

O Gengibre é uma raiz de origem oriental que se cultiva, principalmente, na China, embora na Índia também é muito habitual o seu uso, tanto de maneira “medicinal” como culinária.

Desde a Idade Média, as suas propriedades curativas eram muito reconhecidas entre a população, por isso o seu preço era bastante alto. Dizem mesmo que, o rei Henrique VII, o sugeriu como remédio para a praga.

Atualmente, Jamaica, Índia, Fiji, Indonésia e Austrália são alguns dos maiores produtores comerciais.

Aliado para as dietas de emagrecimento

Além das suas propriedades anti-inflamatórias, o seu conteúdo em Vitamina C e minerais ou as suas vantagens para melhorar o trânsito intestinal, o Gengibre é um grande aliado nas dietas de emagrecimento.

  • O principal motivo é que o Gengibre acelera o nosso metabolismo, uma vez que favorece a absorção de nutrientes e eliminação de resíduos do organismo, o que evita o aumento de peso.
  • No entanto, esta raiz intervém no aumento dos níveis de serotonina, um neurotransmissor que, entre outras funções, intervém no controlo do apetite, de modo que o seu consumo nos provoca sensação de saciedade que evita que continuemos a comer.
  • Por outro lado, também é útil pelas suas propriedades digestivas. Os compostos do gengibre estimulam a produção dos sucos gástricos, fortalecendo os músculos intestinais e aumentando as contrações musculares no estômago, o que ajuda os alimentos a moverem-se pelo organismo com mais facilidade.
  • Finalmente, dos componentes presentes no gengibre, o gingerol e o shogaol, melhoram o metabolismo, estimulando o aumento do gasto de energia e a oxidação das gorduras. Assim, como durante o exercício, o consumo de gengibre aumenta o calor do corpo e queima calorias, o que facilita e acelera a perda de peso.

1. Como consumir o Gengibre

Embora possa consumir-se de muitas maneiras, seja em doces ou como ingrediente em refeições preparadas, o chá de gengibre é a maneira mais popular e simples de incluí-lo na nossa dieta, bem como em sucos, smoothies, saladas ou sobremesas, por exemplo.

Este chá ajuda a reduzir a inflamação e previne a sensibilidade à glucose. Além disso, pode encontra-lo fresco, em pó, seco ou em cápsulas e xaropes.

2. Preparação de uma infusão

  • Por a ferver três copos de água
  • Lavar e escorrer cerca de 90 gramas de raiz de gengibre
  • Descascar o gengibre e cortá-los em pedaços pequenos.
  • Colocar o gengibre numa chaleira ou algum outro recipiente similar com tampa.
  • Adicionar a água a ferver e deixe a mistura repousar, tapada, durante aproximadamente 10 minutos.
  • Coloque o chá e sirva.

Outros benefícios saudáveis

  • Diminui as dores reumáticas e menstruais.
  • É um excelente anti-inflamatório.
  • É eficaz contra a gripe e os resfriados, promovendo a expetoração.
  • Melhora o fluxo sanguíneo, por isso previne doenças cardiovasculares.
  • Mantém estáveis os níveis de colesterol.
  • Ajuda a reduzir tonturas e vertigens.
  • É um afrodisíaco natural, estimulando a libido.
  • É um antidepressivo natural.
  • Combate o envelhecimento prematuro e reduz os níveis de stress.
  • Diminui as enxaquecas bloqueando os efeitos da prostaglandina.
    Facilita a digestão.

Propriedades culinárias

A raiz do Gengibre fresca é melhor tanto pelo sabor como qualidades nutritivas, mas o gengibre em pó orgânico é uma excelente alternativa que, com refrigeração, pode durar até um ano.

Para obter a maior parte da complexidade das suas propriedades e sabor, adicione gengibre quando começa a cozinhar, bem como quase no final, e descasque o mínimo possível.

Pelo seu sabor picante e aromático recomenda-se consumi-lo com moderação e acompanhando outros alimentos.

As especiarias também possuem propriedades saudáveis?

Além do seu uso culinário, as especiarias contêm abundantes fitonutrientes, que são aliados do sistema imunológico e ajudam a prevenir doenças.

Pois é! Não só servem para dar sabor e cor aos nossos pratos, como também existem numerosos estudos científicos que demonstram a eficácia das especiarias culinárias na prevenção e tratamento de diversos problemas de saúde.

E o seu uso remonta às primeiras civilizações: cereais de açafrão, o gengibre ou os grãos da pimenta preta estão entre as especiarias mais antigas.

Ao longo da história, estas foram mercadorias muito valiosas, as nações têm lutado para controlar as rotas comerciais e até mesmo descobriram novas terras na sua busca.

São originárias da Índia, Indonésia e outras zonas do Sul e Sudeste Asiático e tradicionalmente foram utilizadas como remédio para tratar doenças na medicina chinesa e indiana.

Contêm fitonutrientes abundantes, isto é, compostos vegetais que reforçam a saúde e, além disso, alguns deles são únicos das especiarias, não podemos obtê-los das frutas e legumes.

Mas vamos falar mais concretamente sobre alguns deles:

ALHO

Trata-se de uma das especiarias mais características da cozinha portuguesa. O seu forte aroma é devido à alicina, o seu ingrediente mais ativo.

A dieta mediterrânea está associada a uma boa saúde cardíaca, devido em parte, ao uso abundante de alho na cozinha.

Observou-se que os suplementos do alho:

  • Reduziam a pressão arterial em indivíduos com hipertensão e inibição da agregação plaquetária, protegendo contra doenças cardiovasculares.
  • Por outro lado, pode-se constatar que o alho reduz o colesterol total e os triglicéridos.
  • No caso de pessoas com aterosclerose, o alho reduz a formação de placa no interior das artérias, podendo prevenir a formação de trombos que obstruam a passagem do sangue causando um ataque cardíaco ou um acidente vascular cerebral.

Além disso, trata-se de um poderoso agente anti-infecioso e pode ajudá-lo a prevenir resfriados e gripe.

Ok, nem todo o mundo gosta de comer um ou dois dentes de alho por dia, mas se quiser tirar proveito das suas propriedades, use-o nas suas receitas ou tome suplementos alimentares que contenham alho em pó.

A minha recomendação? Procure por aqueles que são alho preto, uma vez que eles mantêm as suas propriedades, mas são mais fáceis de digerir e não tem o sabor e o odor do alho branco.

GENGIBRE

É outra especiaria muito apreciada tanto para cozinhar como para a preparação de bebidas. Por exemplo, ginger ale surgiu da adição do gengibre à cerveja. Também se pode preparar chá de gengibre ou aromatizar o café com esta especiaria. Mas quais são os benefícios que nos fornecem?

  • Ajudam a mitigar todo o tipo de náuseas. Desde as associadas ao movimento (como viagens de carro, barco ou avião), passando pelas da gravidez e até as provocadas por medicamentos.
  • É rico em gingeróis, um fitonutriente com propriedades anti-inflamatórias, antibacterianas e antivirais. Assim, alguns estudos observaram que o seu uso em pessoas com artrite pode reduzir os sintomas.
  • Também foi demonstrado que o gengibre encurta o tempo de esvaziamento gástrico para que possa ser potencialmente benéfico para aqueles que sofrem de acidez estomacal, inchaço ou flatulência por um processo digestivo muito lento.

TOMILHO

Característico da cozinha francesa, enriquece guisados, sopas e molhos fornecendo um sabor e aroma intenso. É rico em óleo volátil denominado timol que tem um potente efeito antisséptico. Observou-se o seu efeito na luta contra várias doenças causadas por vírus e bactérias e foram tiradas as seguintes conclusões:

  • Acalma a tosse produzida por um excesso de muco em infeções respiratórias, pelo que pode ser um ótimo aliado para melhorar resfriados, gripe ou bronquite aguda.
  • Melhora a respiração e previne a aparição de cáries. Por isso, é usado como componente em enxaguamentos orais e em um tipo de verniz dental.
  • Elimina com eficácia H. pylori, uma bactéria responsável por úlceras do estômago.

Também é rico em monoterpenos, outros fitonutrientes com efeitos antioxidantes e anti-inflamatórios. Investigou-se as suas propriedades protetoras e curativas como protetor do DNA ou envelhecimento neuronal.

CANELA

Geralmente é usada na preparação de pratos doces. Se gosta de cozinhar, suponho que já a usou muitas vezes ao preparar tortas, cookies, biscoitos … quem nunca adicionou um pouco de canela a alguma nata? Mas ironicamente, a canela ajuda a controlar os problemas de açúcar no sangue.

  • Em um estudo realizado em diabéticos do tipo II, observou-se uma diminuição da hemoglobina glicosilada. É um teste que permite o controlo do açúcar no sangue, analisando a quantidade de glicose associada aos glóbulos vermelhos.
  • Além de diminuir os níveis de açúcar no sangue, também foi observada uma diminuição nos níveis de LDL (o chamado “colesterol ruim”) e triglicerídeos que usam a canela diariamente.
  • Em pessoas saudáveis, o seu consumo melhora a sensibilidade à insulina, melhorando a capacidade do corpo para processar e armazenar a glicose.

Bibliografía

  1. Aggarwal, B. and Yost, D. (2015). Especias curativas. Madrid: Gaia Ediciones.