Arquivo de etiquetas: excessos do natal

Cinco objetivos saudáveis para um grande 2018

Quantas vezes já repetiu “ano novo, vida nova” agora que chegámos a 2018? Melhora a túa alimentaçao con cinco objetivos saudáveis

Em janeiro, enfrentámos novos desafios pessoais e profissionais, mas acima de tudo, saudáveis. A ideia de melhorar as nossas rotinas de vida torna-se uma obsessão depois da passagem de ano, embora, infelizmente, nem sempre conseguimos o que pretendemos fazer.

É verdade que as estatísticas revelam que grande parte dessas boas intenções são deixadas para trás e apenas metade de nos mantemos os nossos objetivos depois de seis meses. Mas este ano vamos marcar a diferença com esses 5 objetivos que nos ajudarão a melhorar e promover o nosso bem-estar de forma simples e progressiva.

Tenha em mente que os nossos objetivos devem ser realistas para não se frustrar e desistir no primeiro momento da mudança.

  1. Melhorar a dieta

Não se trata de mudar a alimentação de forma radical, mas de melhorá-la e de incluir ou eliminar certos alimentos.

Tente fazer 5 refeições por dia sem saltar nenhuma. O pequeno-almoço, por exemplo, é essencial. Não será suficiente com um café ou um copo de sumo, especialmente se o nosso trabalho nos impedir de lanchar a meio da manhã. Se você pensa em perder peso deve começar o dia de forma nutritiva para ter a energia necessária e não chegar a refeição com mais fome do que o normal. Lembre-se que, no mínimo, o pequeno-almoço deve incluir um lácteo (ou derivado), frutas e carboidratos.

No entanto, tente novas receitas com frutas e vegetais. Se os vegetais não são o seu forte, opte por incluí-los nos seus pratos graças aos Superalimentos, que apresentam o produto em pó sem perder nenhuma das propriedades e benefícios.

Também pode começar esta alimentação saudável através de smoothies, fáceis de tomar a qualquer hora do dia e uma opção muito completa e carregada de antioxidantes, minerais e vitaminas.

Uma grande “poção” para enfrentar os excessos do Natal!

Ah! E beba mais água, mas sem se esquecer. Entre 1,5 e 2 litros por dia.

  1. O exercício é obrigatório

Com exercício não queremos dizer unicamente ginásio. Existem outras alternativas que não requerem pagar uma mensalidade sem aproveitar o suficiente do investimento.

Se você é novo nesta atividade física comece com caminhadas. Considere caminhar mais a cada dia, deixando o carro estacionado para ir para o trabalho ou descer algumas ruas antes de voltar para casa. Suba e desça as escadas e planeie atividades ao ar live como caminhadas ou ciclismo para o seu tempo livre.

  1. Cuidado exterior

Falámos sempre em melhorar a nossa alimentação, mas o cuidado da nossa pele é fundamental para nos sentirmos bem. O exterior é a nossa principal proteção e o seu estado tem um impacto direto no organismo. Portanto, é fundamental que utilize proteção durante todo o ano, embora no inverno não precise de ser tão alta como no verão (exceto se for à neve).

Também deve hidratar a pele de dia e de noite, especialmente durante os meses mais frios para evitar secura e eczema.

No caso das mulheres, é essencial monitorar as rotinas faciais quando tirámos a maquiagem. Não o fazer ou fazer mal pode provocar consequências importantes, como ocorre com o uso de cosméticos com substâncias tóxicas.  Comece o ano apostando na cosmética ecológica, elaborada à base de extratos vegetais e sem parabenos.

  1. Dormir o suficiente

Geralmente, não damos ao descanso a importância que merece. Para evitar o inicio do ano acumulado de cansaço, adote uma medida muito simples: tente deitar-se, todos os dias, 5 minutos antes do que costuma, para o seu corpo se habituar e enfrentar o desafio de dormir, entre 7 e 8 horas por dia.

Lembre-se que a falta de sono tem um efeito negativo na nossa saúde. Claro, nunca vá para a cama imediatamente após o jantar e, é claro, evite a ingestão abundante de carboidratos e açúcar.

Mantenha a temperatura ambiente entre 17 a 20 graus e ventile o quarto diariamente para melhorar a oxigenação. Por outro lado, é aconselhável que atividades como ler ou ver televisão sejam feitas fora da cama.

  1. Menos stress e mais organização

Aproveite os ingredientes naturais que podem fornecer uma energia extra ao seu dia a dia de forma saudável, como Geleia Real, Ginseng, Guaraná ou Coenzima Q10.

Se o stress se tornar crónico, aumentará o risco de sofrer de insónia, depressão, obesidade ou doença cardíaca. Longas horas de trabalho, falta de sono, falta de exercício ou uma má alimentação não tardará a afetar a nossa saúde.

Para fazer isso, pegue numa agenda e comece a organizar os seus “deveres” para o novo ano. As listas podem ser um grande aliado em muitos aspetos da nossa vida. Isso ajudará na hora de fazer as compras para não preencher o carrinho com produtos que não deve incluir na sua dieta, para executar as suas tarefas domésticas sem adiá-las por muito tempo ou planear os seus menus semanais.

E, depois de ler isto, você atreve-se a melhorar o novo ano?

 

 

 

 

 

 

Dez conselhos para usufruir de um Natal saudável

Explicamos como evitar ganhar peso, aumentar os níveis de colesterol e açúcar no sangue ou a retenção de líquidos

O Natal é uma das épocas mais esperadas do ano, embora também das mais temidas no que se refere à nossa alimentação.

Os excessos no comer podem cair mal, provocando digestões pesadas, obstipação, diarreia e, especialmente, um aumento de peso em poucos dias.

No entanto, existem uma serie de conselhos que nos podem ajudar a usufruir de umas festas sem alterar muito nossa rotina diária para não começar o ano a pagar as consequências.

Dez recomendações que não devemos esquecer

1 – O mais importante de tudo é a planificação:

Não deixe a organização das refeições do natal para o último dia, porque acabaremos por pagar mais caro e deixaremos a nossa alimentação praticamente ao acaso.

Escolha bem os produtos que precisa, desta forma será mais consciente de que alimentos são mais baixos em gorduras, e terá mais tempo para elaborar as sobremesas em vez e as comprar. Assim, não vai renunciar aos doces, mas sim as calorias e açúcares acrescentados.

Um truque: inclua Superalimentos nas suas receitas. Estará fornecendo sabor, muitos nutrientes e vitaminas e os benefícios serão notáveis. (Consulte a listagem de receitas que temos no blog)

2 – Respeite, na medida do possível, os horários:

O nosso corpo está habituado as rotinas no que se refere as refeições. Caso contrário, começaremos a comer entre as principais refeições para não sentir fome e o consumo de calorias aumentará de forma notável.

Este conselho também pode ser aplicado ao nosso descanso. É claro que as reuniões familiares e as festas vão levar a que nos deitemos mais tarde, mas devemos tentar dormir umas sete ou oito horas para não acumular cansaço e nos sentirmos mais alterados. Lembre-se que a falta de sono aumenta o consumo de calorias.

Se passa as festas longe de casa, opte por tomar melatonina para conciliar o sono no menor tempo possível. Igualmente se tem preparada alguma viagem com uma diferença de horas importante. Com a melatonina, também ajudará a aliviar a sensação subjetiva do jetlag.

3 – Planifique o resto das refeições:

Se já sabemos que uma das refeições será abundante, elabore o resto de uma forma mais ligeira. Atenção! Isto não quer dizer que falhe alguma refeição, pois será muito pior para o seu organismo. Tente incluir algumas frutas e legumes ao longo do dia. A melhor forma do fazer é em smoothies ou batidos. Conseguirá saciar-se de forma natural e poderá usufruir da refeição ou jantar com menos fome e sem a intenção de comer demais.

4 – Coma tranquilo e relaxado

Se queremos que a refeição não nos faça mal, é muito importante comer tranquilos, relaxados e usufruindo de cada prato. Isso sim, sempre com moderação. Caso isto não seja possível, existem ingredientes naturais que podem ajudar-nos a dizer adeus a uma digestão pesada, como é o caso do Boldo, a Alcachofra, o Dente de Leão ou o Cardo Mariano. Podemos ingeri-los tanto em infusões como em forma de suplemento alimentar. Em caso de optar por um suplemento, também entra nesta listagem a Papaína, uma substancia extraída da Papaia que facilita o processo digestivo pela sua ação proteolítica.

5 – Que a energia não falte:

Todos sabemos que enfrentamos dias muito compridos e de bastante stressantes. Visitas familiares, compras de presentes sem fim, refeições abundantes, crianças sem aulas… É muito importante começar o dia com vitalidade, pelo que complete o seu pequeno almoço com ingredientes naturais como a Geleia Real, Magnésio, Ginseng ou Guaraná, com os que conseguirá ter mais energia e um fornecimento vitamínico extra.

6 – Sem esquecer o nosso peso:

Não nos devemos desleixar, nem tão pouco esquecer de seguir uma rotina para manter um peso saudável, sobretudo quando fizemos esforços todo o ano para comer saudável ou fazer exercício…

Por isso, a nossa recomendação é experimentar o Quitosan, uma substância que age de forma direta no tubo digestivo, recobrindo as gorduras consumidas na dieta e agindo como uma espécie de camada de gel. A gordura elimina-se então de forma natural sem ser absorvida pelo organismo. O seu uso correto evitará que mais gorduras se somem as que já temos no organismo. O Quitosan é uma fibra que tem a sua origem na casca de alguns crustáceos marinhos como caranguejos e camarões.

Se for alérgico ao marisco, no entanto, é melhor que aposte por ingredientes como o Chá Verde, o Mango Africano, o Arando Vermelho ou a Cavalinha, pelo seu efeito drenante e diurético.

7 – Atenção com a obstipação ocasional:

É um dos problemas mais comuns quando alteramos a nossa alimentação e pode transformar-se num pesadelo, pelo que temos que aprender a depurar o organismo atempadamente para ajudar a restabelecer as funções intestinais. Componentes naturais como o Aloe Vera, o Funcho, a Genciana ou a Ameixa em pó ajuda-nos a recuperar a nossa flora intestinal sem sofrer danos colaterais.

8 – Refeições saudáveis:

Durante as longas refeições limite o consumo de doces. Aposte pelas sobremesas caseiras realizadas com Superalimentos como o Açúcar de Bétula, de muito baixo índice Glicémico (7 de 64 que o açúcar comum tem), infusões em vez de café ou o consumo de frutos secos, que também são uma alternativa muito saudável.

9 – Evite o sedentarismo:

Aproveite a visita dos mais pequenos da família para organizar planos ativos. Pode fazer patinagem com eles, brincar na neve, passear ou fazer as compras de natal em companhia para que não tenha a necessidade de ir de carro a todos os sítios. Assim poderá fugir do abuso do sofá e passar mais tempo do que o necessário sentado.

10 – Os brindes, com moderação:

Aumento de peso é, ainda, uma das primeiras consequências do consumo excessivo de álcool, que pode afetar a coordenação de movimentos, causar efeitos depressivos e, no longo prazo, a degeneração do fígado.

Pode misturar o vinho branco com água mineral para reduzir a quantidade de álcool ingerido, ou diretamente optar por outras bebidas não alcoólicas. Por exemplo, meio litro de cerveja contém aproximadamente 200 calorias, o equivalente a quatro maçãs.

Inclua nos seus brindes cocktails sem álcool, baseados em frutas, ou experimente bebidas ecológicas, como a sidra ou o vinho sem álcool. E, perante os excessos, nada melhor que o Cardo Mariano, para restabelecer o funcionamento do organismo com naturalidade.

10 alimentos que não podem faltar na tua dieta após os excessos do natal

Adeus excessos, bem-vinda dieta saudável

Após os excessos do natal, é normal sentir certo mal-estar; inchaço, enfartamento, diarreia, obstipação, dor de cabeça, aumento de peso… provocados pela mudança de alimentação nestes dias, com grandes refeições com uma quantidade elevada de gorduras e açucares, ingestão de álcool e abandono dos hábitos saudáveis.

Após todos estes excessos é muito comum tomar como referencia dietas restritivas, que só nos permitem ingerir um alimento ou que nos limitam o consumo de nutrientes. É um erro tomar estas “curas depurativas” como dietas de emagrecimento, pois essa não é a sua finalidade e não devem prolongar-se no tempo. Os kilos que se perdem, são recuperados facilmente.

Por outro lado, pode ser um bom momento para retomar ou adquirir hábitos saudáveis; uma alimentação adequada, exercício 30-40 minutos por dia e abandonar hábitos tóxicos como o álcool e o tabaco.

Para isso devemos de fixar o nosso objetivo nutricional em refeições mais ligeiras e nutritivas que nos ajudem a eliminar líquidos e toxinas, favorecendo uma descida do peso e redução do inchaço.

Após os excessos do natal, dez alimentos para incorporar definitivamente a tua dieta.

A base de nossa alimentação devem ser os legumes e frutas e numa proporção moderada carnes magras, ovos, lácteos (Desnatados, com certeza), cereais integrais…

  1. As alcachofras podem ajudar-nos a diminuir o inchaço e melhorar as digestões, reduzir a formação de gases e melhorar as funções hepáticas, também podem ajudar a diminuir o colesterol. Sem esquecer da sua ação diurética e depurativa. Para aproveitar melhor as suas propriedades, temos que as cozinhar e beber a agua da cocção, que resulta muito diurética.
  2. Os espinafres aportam muita fibra, vitaminas do grupo B, Ferro, Iodo, Cálcio e Clorofila. Darão muita energia sem aportar quase nenhum Kcal (20kcal/100g).
  3. Pelo seu alto conteúdo em fibra, o ananás, pode ser de grande ajuda. Agirá como saciante e reguladora do trânsito intestinal, além de que, pelo seu aporte em enzimas proteolíticas conhecidas como a bromelina ou bromelaina, melhorará as nossas digestões.
  4. Os espargos são um refrescante natural do organismo. O 95% da sua composição é agua. São ricos em minerais como Potássio, Fosforo, Cálcio, Magnésio e Cobre e Vitaminas B1, C, A, E e Ácido Fólico. Caracterizam-se por ser depurativos, diuréticos e laxantes pelo seu conteúdo em fibra.
  5. As vagens são ricas em vitaminas C, Ferro, Potássio, Fósforo e Ácido Fólico. Ainda, são muito digestivas e ajudam a regular os níveis de açúcar e colesterol no sangue.
  6. Consumo de lácteos desnatados que podemos tomar como sobremesa, a meio da manhã ou ao lanche.
  7. Devemos incluir na nossa dieta umas 3 colheres de azeite de oliva, já que é um alimento que tem um grande poder antioxidante, contem nutrientes como a Vitamina E, carotenos e polifenóis.
  8. Tampouco nos devemos de esquecer dos hidratos de carbono, embora seja conveniente diminuir o seu consumo, não devemos do eliminar completamente da nossa alimentação, por ser um nutriente indispensável para a vida. Cérebro e coração precisam deles para funcionar corretamente. Simplesmente bastará com eliminar aqueles que denominamos simples, açúcar branco, bolos industriais e consumir hidratos de carbono complexos, como podem ser cereais integrais. Acompanhar o almoço e o jantar com um pouco de pão integral pode ser uma boa alternativa.
  9. Outra das medidas e reduzir o consumo de sal. Nosso corpo precisa de pequenas quantidades de sal, sódio, para que funcione adequadamente. Um excesso de sal força o trabalho do nosso rim, aumenta a retenção de líquidos e favorece o aumento da tensão arterial. Para evitar a sal, uma boa opção é potenciar os pratos com ervas e espécies ricas em nutrientes, como a pimenta e a curcuma.
  10. Quase o mais importante de tudo, a agua. É muito importante beber a quantidade suficiente de agua, aproximadamente dois litros e meio por dia, incrementado essa quantidade se faz desporto intenso. Desta forma, facilitamos ao corpo a eliminação das toxinas, provocadas pelos excessos, através da urina. Se é difícil chegar a essa quantidade, podes ter ajuda ao tomar infusões, como o chá verde.