Arquivo de etiquetas: Drosera

Drosera, a resposta contra a tosse que procurava

Esta planta é usada como alternativa natural para acalmar qualquer tipo de tosse e aliviar as vias respiratórias. Conheça as suas propriedades.

Quase de certeza que nunca ouviu falar da Drosera, mas… Nunca é tarde quando as circunstâncias mandam! Como é no caso de fazer frente à tosse irritativa.

A Drosera, conhecida também como papa-moscas, é uma planta insectívora que cresce em zonas pantanosas de alta montanha, o que limita a sua presença a pontos muito localizados dos Pirenéus, a Cordilheira Cantábrica ou o Norte de Portugal.

Acostuma medir até 15 cm de alto e floresce no início do verão. As sua principal finalidade é medicinal, pelo que contém muitos ácidos gordos e enzimas digestivas, entre outras coisas.

Desde a sua descoberta, em 1875, foi usada para combater a tosse convulsa, a tosse irritativa e os transtornos gastro-intestinais, que acostumam estar acompanhados de espasmos.

Por isso, a Drosera acostuma fazer parte da composição de xaropes antitussivos ou remédios elaborados à base de extratos naturais que podemos encontrar em ervanárias ou para-farmácias, por exemplo.

Principais propriedades:

  • As naftoquinonas dão a esta planta uma notável ação anti-espasmódica e anti-bacteriana, que faz dela um remédio natural excelente para eliminar a tensão dos músculos das vias respiratórias, mostrando-se muito eficaz para acalmar tanto a tosse persistente e convulsa, como a tosse seca e irritativa, em bronquites crónicas, tosse convulsa, episódios de asma, faringite, laringite e processos gripais.
  • Descongestiona os condutos respiratórios, alivia a disneia e facilita uma respiração mais tranquila e normalizada, até em episódios de asma.
  • É utilizada em épocas de risco de infeções. A combinação de infusão de Drosera com tintura de própolis, por exemplo, é uma das misturas mais usadas, já que pode ser tomada até 3 vezes ao dia, após das principais refeições.

-> Como tomar: A Drosera pode ser usada em infusão, em pó, em tintura mãe ou em xarope.

A forma idónea e mais fácil para consumir é em forma de xarope, pois assim o extrato pode ser acrescentado a bebidas quentes: infusões, leite quente, ou simplesmente, água quente para que não perca as suas propriedades.

Unida a outros ingredientes, como o bálsamo do perú ou o extrato seco de eucalipto, malva ou própolis, pode resultar num grande aliado capaz de proteger ao sistema imunitário.

Se preferir em forma de infusão, pode acrescentar 1 gr. por caneca (2 a 3 por dia) ou em tintura mão, até 30 gotas, umas 3 vezes ao dia.

Por último, destacamos que a Drosera é uma planta recomendada pela Comissão Europeia, precisamente, para combater a tosse espasmódica e irritativa após numerosos estudos realizados que o demonstram.

4 remédios naturais para combater a tosse

O que é a tosse?

É a expulsão brusca, violenta e ruidosa de ar contido nos pulmões devido a uma irritação das vias respiratórias para manter os pulmões limpos. Pode ser voluntária ou por reflexo.

Porque tossimos?

Trata-se de um exercício de higiene que o organismo leva a cabo para limpar as vias. Quando a mucosa existente nos brônquios, a traqueia e a laringe estimulam-se, por frio ou por alguma outra substância, surge a tosse.

4 truques para combater a tosse

Apresentamos alguns conselhos para melhorar este sintoma catarral:

  1. Tomar um banho quente. Se tem uma tosse forte, pode reduzi-la com um banho de água quente. Este aliviará a sua garganta para promover a drenagem de muco e relaxar os músculos doloridos. Os banhos de água quente podem ajudar as crianças e bebes com congestão nasal e dor de garganta.
  2. Utilize um umidificador: o ar seco piora os sintomas de resfriado.
  3. Consuma um 1,5L de água por dia para uma correta hidratação e para libertar-se da tosse, ajudando assim a combater o catarro.
  4. O consumo de produtos naturais de ação expectorante, anti-séptica e anti-inflamatória. Alguns dos mais interessantes são:

PRÓPOLIS

É um conjunto de substancias resinosas e balsâmicas de consistência viscosa que as abelhas recolhem dos rebentos das árvores. A sua função nas colmeias é selar as estruturas para mante-las livres de bactérias, vírus e infecções.

Propriedades do Própolis

  • O Própoleo é um excelente aliado em infecções, ajuda na congestão, possui propriedades cicatrizantes e acalma as infecções da pele.
  • É excelente para subir as suas defesas e lutar contra a gripe e resfriados.
  • Além de utilizado para suavizar a tosse infantil, está a ser estudado o papel do Própolis no tratamento de ulceras na boca e na prevenção de otites.

LLANTÉN

É uma planta medicinal fácil de encontrar na Europa e na América. Tem acção anti-séptica, expectorante, antiinflamatória, calmante e depurativa.

Propriedades do Llantén

  • A Agencia Europeia do Medicamento (EMA) aprova o seu uso tradicional, como demulcente, para o tratamento de inflamações orais, da faringe e tosse seca.
  • Acelera a recuperação de constipações e gripes.
  • Melhora o funcionamento das vias respiratórias.
  • Alivia a dor de garganta, a tosse e a rouquidão.
  •  Ajuda em processos de diarreia.
  •  Muito boa em casos de rinites.
  •  Melhora as infeções bronquicas.

DROSERA

É uma planta insetívora, protegida, com grandes propriedades medicinais e muito útil para acalmar a tosse persistente.

Propriedades da Drosera

  • A Comissão Europeia recomenda o seu uso para combater a tosse espasmódica e irritativa.
  • A ação antiespasmódica e antibacteriana, faz dela um remédio natural excelente para aliviar os músculos das vias respiratórias, mostrando se muito eficaz para acalmar tanto a tosse, bronquites, faringites, laringites e processos gripais.
  •  Descongestiona as vias respiratórias, alivia a falta de ar ajudando a uma respiração mais tranquila e normalizada.
  • A nível externo, fazem-se servir das suas capacidades antiespasmódicas e anti-sépticas para aliviar as dores da artrite, dores de costas, lombalgias, dor ciática e outros problemas musculares.

BÁLSAMO DO PERÚ

É um líquido viscoso de natureza oleosa e de cor castanho escuro.

Propriedades do Bálsamo do Perú

  • Esta resina tem um efeito antibacteriano e anti-séptico.
  • É cicatrizante, antiinflamatório e analgésico.
  • A Comissão Europeia recomenda o seu uso para melhorar a cicatrização e desinfecção de feridas, queimaduras, úlceras dérmicas, frieiras e hemorróidas.
  • Muito bom para resfriados, tosse, dor de garganta, bronquites. É um expeturante que ajuda a descongestionar e a eliminar o muco dos pulmões e dos brônquios.
  • Os princípios ativos anteriormente citados não devem ser excedidos nem as quantidades nem o tempo, pois podem vir a causar transtornos gastrointestinais.
  • Qualquer deles consumido em doses adequadas contribui para o funcionamento normal do sistema imunitário.

Bibliografia

  1. University of Rochester Medical Center, Health Encyclopedia, Help for a Child with a Cold – Available at https://www.urmc.rochester.edu/encyclopedia/content.aspx?contenttypeid=56&contentid=2432
  2. Henasthsch, Dresseling, Kross, Stokroos, Clinical otolaryngology: official journal of ENT-UK, Honey and beehive products in otorhinolaryngology: a narrative review, 2016 – Available at https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/?term=Honey+and+beehive+products+in+otorhinolaryngology%3A+a+narrative+review
  3. Vademecum Fitoterapia.net, Ficha Llantén http://www.fitoterapia.net/vademecum/plantas/index.html?planta=121
  4. Vademecum Fitoterapia.net, Ficha Drosera http://www.fitoterapia.net/vademecum/plantas/index.html?planta=56
  5. Vademecum Fitoterapia.net, Ficha Bálsamo de Perú http://www.fitoterapia.net/vademecum/plantas/index.html?planta=313