Arquivo de etiquetas: cuidados pele

Sabão de Alepo: anti-séptico e removedor de maquiagem

Vem do Oriente Médio e é 100% natural. Sua receita tradicional inclui azeite, louro e hidróxido de sódio, por isso é livre de conservantes.

Tem mais de 9 séculos de história e é considerado o antecessor do popular sabão de Marselha. Destaca-se por ser adequado para todos os tipos de pele, bem como por suas propriedades anti-sépticas e antibacterianas.

Uma das principais características é o lento processo de produção, especificamente em uma das fases (quando todos os ingredientes são cozidos) antes de dar lugar à solidificação. Além disso, o sabão de Alepo geralmente tem um padrão característico esculpido e sua cor é amarelada, devido ao grau de oxidação que é obtido.

Ele tem uma textura cremosa que o torna muito útil para a higiene pessoal, embora seu uso tenha sido estendido a outras coisas.

Os múltiplos usos do sabão de Alepo:

1. É um removedor de maquiagem muito eficaz

Suaviza a pele após lavar o rosto, além de áreas calmantes que podem ter sido irritadas. Você pode até mesmo usá-lo como uma máscara, uma vez que irá nutrir sua pele graças aos benefícios dos óleos que o formam.

2. Um aliado contra a acne

Além de limpar, hidrata e suaviza a pele devido ao seu conteúdo em Vitamina E. Possui uma porcentagem de 40% de óleo baio, perfeito para tratar eczema, psoríase, acne ou para a higiene diária.

3. Como a base do seu shampoo

Sendo feito de azeite de oliva, proporciona aos cabelos nutrientes que fortalecem os folículos pilosos, aumentando sua força, brilho e estimulando seu crescimento. Ele também irá ajudá-lo a manter seus níveis de pH saudáveis.

4. Espuma de barbear

É um produto natural altamente recomendado para a pele irritada, pelo que a sua utilização como espuma de barbear não deixará ninguém indiferente. É um excelente complemento para a lâmina, uma vez que suaviza o cabelo e faz a barba mais rápida. Além disso, suas propriedades antissépticas ajudam os cortes produzidos pelo barbear, não se tornam infectados.

5. Um detergente 100% ecológico

Especialmente recomendado para peles sensíveis, com algum tipo de alergia ou bebês. Quer seja um detergente para lavar à mão ou à máquina (líquido), o sabão alepo é biodegradável e isento de perfumes ou corantes sintéticos. Junto com esses benefícios, não podemos esquecer o resultado oferecido: as roupas ficarão suaves demais. 6. Lute contra as traçasCorte o sabão em pedaços pequenos e coloque-os nos armários que você considera adequados para ajudar a manter as mariposas longe. Seu aroma repelirá estes insetos indesejáveis, mas deixará uma sensação boa nas roupas.

 

 

Aluminio e parabenos na higiene pessoal

Explicamos o que são os disruptores endocrinos e como evitá-los na nossa rotina de higiene diaria. Aponte estes seis conselhos

Pior que as toxinas, os disruptores endocrinos

Hoje em dia estamos expostos a muitas substâncias químicas que alteram o correto funcionamento do nosso organismo, são os chamados DISRUPTORES ENDOCRINOS (EDCs – Endocrine Disrupting Chemicals).

O contacto de baixas doses destas substancias podem interagir com os receptores hormonais e interferir nos processos endocrinos. As doses são tão baixas que não mostram os efeitos tóxicos de alguns destes compostos químicos mas como os hormônios tem níveis muito reduzidos, ainda assim podem sofrer os efeitos adversos.

Estas substancias químicas são capazes de alterar todos os hormônios do nosso corpo, responsáveis de múltiples funções vitais, ocasionando diversas disfunções ao organismo. Os efeitos sao distintos sobre o embrião, feto, o organismo perinatal ou adulto e não aparecem no momento que se produz a exposição. Na maioria dos casos, os efeitos sao observáveis na progenie. Se a exposição foi de tipo embrionario, em muitos casos, as consequências não são evidentes até atingir a idade adulta.

Efeitos sobre a saúde

  • Maior incidencia de abortos, baixo peso ao nascer e malformações congênitas.
  • Problemas no desenvolvimento do sistema nervoso central.
  • Problemas de concentração e aprendizagem.
  • Alteração dos níveis de hormônios tiroideos e sexuais.
  • Aumento da incidencia de tumores em órgãos sexuais: mama, útero e ovarios; próstata e testículos.
  • Infertilidade feminina e masculina
  • Alterações neurológicas
  • Doenças auto-imunes
  • Obesidade, diabetes

Presentes na composição de

  • Produtos de higiene pessoal (cosméticos, cremes, produtos para o cabelo, antitranspirantes, filtros solares)
  • Produtos de limpeza do lar
  • Agricultura e ganadería (insecticidas, pesticidas, fungicidas)
  • Indústria química, plásticos, madeira, caucho, calçado, têxteis, materiais de construção e decoração.
  • Utensílios de cozinha: recobramentos anti-aderentes e embalagens de alumínio, materiais com PVC, etc…
  • Substancias contidas nos alimentos como metais pesados, conservantes, etc…

Embora estas substâncias dañinas estão presentes num leque bastante alargado de produtos, vou salientar os produtos de higiene pessoal e os que se referem a alimentos e embalagens.

Fontes diarias de EDTs em produtos de higiene

Um dos produtos de higiene pessoal mais discutidos hoje em dia é o uso de antitranspirantes com aluminio. Alguns estudos sugerem que os compostos do aluminio, podem ser absorvidos pela pele e causar efeitos hormonais parecidos aos do estrógeno. Como este hormônio, quando esta fora de controlo, tem a capacidade para fomentar o crescimento das células cancerígenas, alguns cientistas sugerem que os compostos de aluminio nos anti-transpirantes podem contribuir para a formação de cancro no seio. No entanto, outros fatores, como os antecedentes familiares e o uso de anti-conceptivos orais foram associados com um risco maior de cancer de seio.

O aluminio não é o único vilao nos produtos de higiene pessoal, existem muitos outros produtos químicos que são de alto risco, como os parabenos (metil parabeno, propil parabeno, butil parabeno ou bencil parabeno), que foram relacionados com o cancro de mama de de próstata. A TEA e DEA (trietanolamina e dietanolamina), efectuam aos rins e o fígado e estão proibidos em Europa porque são cancerígenos comprovados. O triclosan e propilenglicol são substâncias químicas artificiais que causam dano na reprodução e desenvolvimento neurológico em mamíferos.

Estes compostos encontram-se em muitos produtos de beleza como bases de maquilhagem, cremes anti-idade, hidratantes, produtos para o cabelo (champo, laca), fragancias e colonias.

Conselhos para reduzir a exposição aos EDCs na nossa rotina de higiene pessoal

  1. Usar antitranspirantes naturais como a pedra de alúmen O mineral de alúmen, em vez de mascarar o cheiro com perfume, destrói as bacterias que descompõem o suor e causam o mau odor,.
  2. O Bicarbonato de sódio também é uma alternativa interessante, porque absorve o suor.
  3. Os óleos essenciais tem propriedades antibacterianas, cheiram bem e evitam os odores (podem ser salvia, alecrim, óleo de árvore do chá, lavanda).
  4. Usar a cosmética natural, livre de parabenos, de procedencia ecológica, que são hidratantes, evitam o envelhecimento prematuro da pele, como por exemplo o óleo de Argan, de Amêndoas, de Caléndula, de Rosa Mosqueta, cremes baseadas em resveratrol de uva, etc…
  5. Fazer uso de sabões naturais de ervas aromáticas.
  6. Existe muita maquilhagem com pigmentos naturais, que pode encontram em ervanárias e lojas de produtos ecologicos.

Esperamos que lhe tenha parecido interessante. No meu próximo post falarei sobre como evitar os disruptores endocrinos na alimentação.

 Bibliografía

  1. García-Mayor RV, et al. Disruptores endocrinos y obesidad: obesógenos. Endocrinol Nutr. 2012;59:261–7
  2. The State of the Science of Endocrine Disrupting Chemicals 2012. OMS 2013
  3. Prusinski L, Al-Hendy A, Yang Q. Developmental exposure to endocrine disrupting chemicals alters the epigenome: Identification of reprogrammed targets. Gynecology and obstetrics research : open journal. 2016;3(1):1-6
  4. Darbre PD. Aluminium, antiperspirants and breast cancer. Journal of Inorganic Biochemistry 2005; 99(9):1912–1919
  5. Fakri S, Al-Azzawi A, Al-Tawil N. Antiperspirant use as a risk factor for breast cancer in Iraq. Eastern Mediterranean Health Journal 2006; 12(3–4):478–482

O poder antioxidante das uvas

Sabia que as uvas contêm propriedades antioxidantes que podem ajudá-lo a lidar com os danos oxidativos da pele e retardar o envelhecimento celular?

Dizemos-lhe os princípios ativos da planta da videira e da fruta para que tome boa nota. E veja as propriedades do vinho tinto!

 A pele das uvas contém Resveratrol, um composto natural que produz a própria planta para lidar com ataques externos, como bactérias, fungos ou outras lesões. Portanto, uma dose adequada pode nos ajudar a rejuvenescer a pele. O resveratrol também contribui para reduzir problemas cardiovasculares e ajuda a lidar com processos inflamatórios. Verifique com seu fitoterapeuta, farmácia ou parafarmácia a dose necessária para cada uso, uma vez que eles têm Resveratrol microencapsulado.
  • As sementes são ricas em ácidos gordos ômega 6, um ácido gordo essencial para o bom funcionamento do nosso corpo. Alguns cremes faciais são feitos a partir de óleo de semente de uva (procure o ingrediente Vitis Vinifera Seed Oil), uma vez que seus ingredientes ativos ajudam a prender os radicais livres gerados pelos lipídios vulneráveis da pele. Este tipo de creme permite, assim, reduzir o dano oxidativo da pele e é muito útil em caso de eczema, psoríase e dermatite. Este óleo também pode ser aplicado topicamente, para procurar uma ação revigorante.
  • A planta da videira também tem qualidades interessantes. Por exemplo, é o extrato de videira (Extrato de Vitis Vinifera) que fornece antocianósidos, com atividade estimulante da circulação, bem como ação antioxidante e antiinflamatória. De facto, os antocianósidos são os pigmentos responsáveis pela cor das uvas. Como outros avonóides, eles têm ação da vitamina P, que intervém na resistência das paredes dos capilares, atuando nos vasos sanguíneos e beneficiando o sistema vascular.
  • O vinho tinto contém compostos antioxidantes polifenólicos que ajudam a proteger a pele contra os danos causados pelos raios ultravioletas e outros agentes externos, como a poluição. Existem também suplementos alimentares e cremes que extraem esses princípios ativos do suco de uva.

Porque devo escolher um creme solar bio?

Com a creme solar bio criamos uma camada na pele que impede que os raios penetrem profundamente causando danos no nosso organismo

Qual é a diferença entre um creme solar bio e uma convencional?

Por fim chegou à época do calor e de usufruir desses banhos de sol que tanto ansiamos durante todo o ano.

Sabemos que o sol tem efeitos benéficos para o organismo, entre os quais destacamos que estimula a formação de Vitamina A e D, encarregue de contribuir para a formação e consolidação de ossos e dentes.

Mas, devemos ter em conta os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre os efeitos negativos que também produz uma má exposição e prevenção, como podem ser queimaduras, insolações, o envelhecimento prematuro da pele, o aparecimento de manchas ou outras patologias.

A seguir, vamos a destacar as principais precauções que devemos ter em conta para evitar danos na nossa pele.

Exposição solar segura

  • Aplique a proteção solar 20 minutos antes da exposição.
  • Renovar regularmente o creme: após o banho, de fazer desporto…
  • Não tome o sol durante muitas horas.
  • Utilize óculos homologados e chapéus de sol.
  • Evite as horas centrais do dia (12 – 16 horas) porque são as mais perigosas

Tipos de radiações solares

Conhece as radiações as quais nos expomos?

Explico o que são e a percentagem de penetração na nossa pele, de forma a sermos mais conscientes.

  • Radiações UVB: As radiações ultravioletas tipo B, são as mais energéticas e as mais perigosas. A nivel de penetração da pele, chega a 10% da epidermis e até 10% da dermis.
  • Radiações UVA: As radiações ultravioletas tipo A, que são as que encontramos em soláriums artificiais, são menos energéticas mas penetram mais profundamente na pele. O 15% na epidermis, o 39% na dermis e até 1% na hipodermis.

Qual é a opção mais segura para se proteger?

A melhor opção para o nosso organismo, são aqueles protetores bio com a segurança de uma certificação orgânica, filtros que não procedem da química sintética, sem parabenos nem derivados do petróleo.

Os filtros físicos, conhecidos como bloqueadores solares de amplo espectro, agem refletindo todas as radiações solares (UVA, UVB).

O importante é que criam uma camada na pele que impede que os raios penetrem e, ao contrário dos filtros químicos, não interferem na química do nosso organismo.

Os 7 imprescindíveis contra os sintomas da menopausa no verão

O lúpulo, uma planta que pode ser encontrada em suplementos alimentares, ajuda a combater as lufadas de calor, as insónias ou o aumento de peso.

Adeus, complexos e medos! A menopausa, finalmente, está a deixar de ser um tema proibido para a sociedade e, fundamentalmente, para as mulheres.

Com a chegada do verão, os sintomas desta etapa da vida agravam-se pelas elevadas temperaturas. Por isso, é importante seguir uma regras que possam ajudar-lhe a ganhar a batalha a desmotivação e as lufadas que atacam sem piedade.

1. Proteja o seu bem-estar

Se nunca praticou exercícios de relaxamento, este é o momento. Experimente o yoga, o Pilates, ou simplesmente aproveite espaços abertos como a montanha ou praia para caminhar, desanuviar a mente, praticar respirações pausadas, escutar musica… Também pode preparar um cantinho em casa no qual possa refugiarse e encontrar a tranquilidade que precisa, dedicando-se a si mesma de forma regular. Tenha em conta que este tipo de exercícios reduzem a tensão, a ansiedade e a angustia, ao mesmo tempo que melhoram a autoestima.

2. O sedentarismo não é bom

Se nao prática nenhum desporto de forma habitual, obrigue-se a caminhar todos os dias, pelo menos meia hora. Ajudará a evitar a retenção de líquidos e a ma circulação, a ainda fortalece ossos, articulações e músculos.

3. A alimentação, um fator crítico 

Durante a menopausa, existe uma tendência para ganhar peso. Mas, tranquila! Pode vencer este enemigo de uma forma muito natural.

  • Modere o consumo de sal
  • Não misture féculas na mesma refeição (massa, arroz, batata, quinoa…)
  • O Azeite pode ser o seu aliado, em todo tipo de pratos, pelo seu conteúdo em Vitamina E, que favorece a produção de estrógenos.
  • Incremente o consumo de alimentos e especiarias termogénicas, como a pimenta, a Cúrcuma, o gengibre…
  • Evite os estimulantes como o café e o chá, e se o faz, só ao pequeno almoço.
  • É muito importante que tome alimentos ricos em calcio, para prevenir a osteoporose

4. Proteja a sua pele

O desajuste hormonal também afeta a pele porque fica desidratada e se torna menos elástica, seca-se e começa a formar rugas. Por isso, é o momento da nutrir com ingredientes específicos como a vitamina E, a borragem e a onagro. A partir dos 30 anos, o compor deixa de produzir a quantidade necessária de colagenio que se necessita, pelo que é recomendável incorporá-lo na dieta para o cuidado saudável de pele e cabelo.

5. Contra a incontinencia urinaria

Manter em forma o solo pélvico porque a carência hormonal favorece o aparecimento de incontinência urinaria e prolapso genital em mulheres que tiveram filhos e não recuperaram a musculatura do solo pélvico.

6. Pode conciliar o sono sem dificuldade

É muito comum que durante a noite, a mulher acorde com frequência e tenha dificuldades em conciliar o sono pelo aumento da temperatura, suor e vermelhão. Isto pode evitar-se pelos beneficios de ingredientes naturais como a passiflora ou o espinheiro branco.

7. Suplementos alimentares, sim

No geral, resulta bastante complicado cumprir a 100% com uma dieta que nos forneça todos os nutrientes, minerais e vitaminas que precisámos, pelo que resulta fundamental utilizar suplementos alimentares que nos ajudem a minimizar ou prevenir os sintomas da menopausa de forma completamente natural. O lúpulo, por exemplo, é uma planta que contribui a afrontar problemas tais como as lufadas de calor, o desanimo, as insónias ou o aumento de peso. Combinado com outros ingredientes como a maca, a manga africana, o dente de leão ou a alcachofra, vai dar-lhe o bem estar que tanto precisa.

Como enfrentar o calor para praticar desporto no verão

Desporto no verão sim, mas com cabeça. Tome nota sobre algumas rotinas de hidratação e alimentação que vão evitar que se ponha em risco a sua saúde.

Estamos de acordo em que cada vez estamos mais conscientes da necessidade de praticar algúm tipo de desporto ou exercício para melhorar o nosso bem-estar e desconectar da rotina. Mas quando chega o verão, manter esses hábitos saudáveis acostuma a supor um duplo esforço pelas mudanças de horário, o usufructo das férias e sobretudo, por causa do calor.

Como manter a firmeza para sair a treinar com 30 graus à sombra e/ou uma alta percentagem de humidade? (Que atire a primeira pedra quem esteja livre de pecado e não tenha saltado nenhuma das suas marcações no ginásio para ir a praia…)

No entanto, não desanime, porque tudo é possível se é feito com responsanbilidade.

A chave para continuar fazendo desporto no verão com a onda de calor incluida – ou até iniciar-se na atividade – é seguir estrictamente uma serie de conselhos muito simpçes e que vão resultar desde o primeiro momento.

1º Evite realizar desporto nas horas centrais do dia, quando as temperaturas são mais elevadas, já que nestas horas podemos arriscar-nos a sofrer golpes de calor, além de ver o nosso rendimento físico reduzido. Sempre que seja possível, escolha as primeiras horas da manhã ou as últimas horas da tarde.

2º Preste especial atenção à hidratação, pois a sudoração será maior devido as elevadas temperaturas. Deve ingerir líquidos antes e após o exercício, mas também no seu desenvolvimento (embora não sempre apeteça, não espere a ter a sensação de sede, porque é um sintoma de deshidratação).

Se a duração da atividade física é superiro a 1 hora, use bebidas isotonicas para poder repor os electrolitos ou a gel energético, uma fonte excelente de hidratos de carbono. Não esqueça que a água também existe nos alimentos, pelo que, para aquelas pessoas que tenham dificuldade em beber, uma boa forma de aportar água, vitaminas e minerais é tomando frutas com um alto conteúdo em água, como melancía, ananás ou laranja, por exemplo.

3º Utilize ropa e calçado confortável, adequado para a a atividade que vamos desenvolver e que nos facilite a sudoração. Também é importante que proteja a cabeça do sol.

4º Uma boa alimentação é fundamental para fornecer energía, vitaminas e minerais que o nosso corpo vai precisar para a atividade física. A toma de 3 peças de fruta ao dia e 2 raçoes de legumes é necessária. Se o nosso objetivo é aumentar a massa muscular ou ter um maior rendimento, é muito importante realizar uma boa ingestão após o treinamento, com um bom fornecimento de proteínas e hidratos de carbono de índice glucémico elevado, como por exemplo: uma dosagem de proteínas de isolado de soro de leite junto com uma peça de fruta.

Experimente a tomar algum recuperador muscular para suministrar ao organismo aquelas substâncias gastas durante o desporto e não ver limitada a sua capacidade de resistência na seguinte sessão.

5º Não deve de esquecer de proteger a pele contra as radiações solares, embora sinta que o sol não está demasiado forte ou que o dia está com mais nuvems do habitual.

6º E para os que realizam atividade física como método de perda de peso, devem aplicar as mesmas pautas. Não por fazer desporto nas horas mais quentes do dia e transpirar mais, vamos perder mais peso. Simplesmente perderemos mais líquidos, que uma vez nos hidratemos, voltaremos a recuperar. No entanto, é verdade que a toma de algum suplemento alimentar, como por exemplo a L-Carnitina (45 minutos antes da atividade física), vai ajudar-nos a mobilizar uma maior quantidade de gorduras.

7º Por último, aproveite a estação para praticar desportos como a natação, tanto na praia como em piscina. Além de manter uma temperatura corporal ideal, trata-se de uma das atividades mais completas. Isso sim, embora esteja na água, deve hidratar-se igualmente.

Que tipo de atividade física é melhor para a nossa saúde e quanto tempo devemos dedicar-lhe?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), para obter benefícios a nível do sistema respiratório, muscular ou a nível osseo, uma pessoa adulta deve de práticar, como mínimo:

  • Os adultos de 18 a 64 anos devem praticar, como mínimo, 150 minutos semanais alguma atividade física aeróbica, de intensidade moderada, ou 75 minutos de atividade física aeróbica intensa por semana.
  • A atividade aeróbica será praticada em sessões de um mínimo de 10 minutos de duração.

Bibliografía

  1. http://www.who.int/dietphysicalactivity/factsheet_recommendations/es/

O cuidado da pele também é coisa de homens

O cuidado da pele também é coisa de homens… Que coisas deve ter em conta para a proteger e evitar o envelhecimento prematuro?

O cuidado da pele e do corpo não entende de sexos, graças, em parte, pela mudança de mentalidade que se produziu nos anos 90 de mão da expressão popular “metrosexual”, que abriu as portas aos segredos de beleza do homem.

A rotina de cuidados básicos da pele para um homem é e deve ser muito parecida à das mulheres. Por este motivo, a cosmética ecológica também é a mais recomendável para eles, porque está livre de substâncias tóxicas e parabenos que possam danificar a sua dermis.

Por isso, vamos desvelar como tirar partido à beleza masculina através do cuidado da pele e cabelo, porque não há nada como ter a pele saudável para que esteja bem apresentada.

Para evitar as rugas precoces, é necessário manter uns hábitos diários com os produtos adequados e tendo em conta os diferentes tipos de pele.

Nesta ocasião, vamos centralizar-nos em como cuidar o aspecto e a pele da face.

  1. Lave diariamente a face com um limpador suave que não contenha sabão (porque contêm um PH muito elevado e pode chegar a nos secar a pele, além de fazer que se desequilibre o manto hidrolipídico natural que possui). Podemos encontra-los em formato mousse, muito confortáveis, bifásicos…
  2. Hidrate com um creme específico de acordo com o seu tipo de pele (face e pescoço):
    • Gordurosa: Hidratantes sem óleo, com princípios ativos como a árvore de chá vai evitar os brilhos e manter controlado o acne.
    • Seca: Hidratantes ricas em óleos vegetais para fornecer à pele ácidos gordos e vitaminas (oliva, argan, rosa mosqueta…)
    • Madura: Escolher cremes com ativos reafirmantes, como o óleo essencial de gerânio ou o ácido hialurônico.
    • Sensível: Para aquelas peles sensíveis, nada melhor que o oleato de calêndula ou o óleo essencial de cânhamo, que contém uma percentagem elevada de Vitamina E.
  3. Não esqueça nunca a proteção solar antes de sair de casa, com SPF 30 ou mais, para evitar as manchas e rugas precoces.
  4. Utilize produtos específicos para fazer a barba, mas também para depois, como o aloé vera, a manteca de Carité, óleos vegetais com princípios ativos calmantes… Agora pode encontra-los todos num mesmo produto, o que facilita o seu uso.
  5. Para aqueles que têm barba é importante hidratar cada dia, não só o pelo, mas também a pele que fica debaixo e que se torna mais sensível de cada vez. Para isso, utilize produtos que contenham manteiga de Carité.
  6. Uma vez por semana, coloque uma máscara revitalizante e notará a diferença.

Que tem que ter em conta para escolher o gel adequado à nossa pele?

No momento de escolher um gel, evite um PH elevado, os parabenos e perfumes. Opte por geles naturais e ofereça à sua pele o benefício dos nutritienes dos óleos vegetais, assim como aproveitar a holística dos óleos essenciais (que vão ajuda-lo a dormir, a ativar-se, a animar-se… faça a sua escolha). E lembre-se de hidratar a sua pele após do duche com uma loção corporal destinada ao seu tipo de pele.

Por último, também é muito importante o cuidado das mãos e pés e sua hidratação tanto no inverno como no verão, para retardar o processo de envelhecimento da pele.

A saúde da pele é o melhor espelho de beleza! Não a deixe de lado!

Colagénio. O melhor tratamento anti envelhecimento

O Ácido Hialurónico, a Vitamina C, a Biotina e Romã, junto com os óleos de Onagra e Borragem potenciam o efeito anti idade do colagénio.

Cerca de 80% da pele é constituída por colagénio, que o nosso organismo não pode obter através da alimentação.

A ASSIMILAÇÃO DO COLAGÉNIO

O colagénio constitui cerca de 80% da composição da pele, fornecendo sustentação e firmeza necessária para que se mantenha em estado saudável, afetando diretamente o seu aspeto. A pela, a partir dos 30 anos, sofre muitas mudanças: rugas, pele seca, perda de firmeza e linhas de expressão. Todas estas mudanças são consequência da diminuição da síntese de colagénio por parte de nossa pele.

O organismo vai perdendo colagénio com a passar do tempo e não pode assimilar o que está presente na alimentação, pelo que a suplementação é uma alternativa muito interessante para garantir que nossa pele está o mais cuidado e saudável possível.

Existem uma diversidade de cremes faciais e suplementos alimentares realizados com colagénio, mas devemos ter em conta a formulação. Por um lado, devemos comprovar a fonte de colagénio, já que o marinho assimila-se melhor que o de porco ou vaca [1].

Por outro lado, o tamanho das moléculas do colagénio é determinante (se são muito grandes o nosso corpo não as pode assimilar, como acontece com o colagénio presente nos alimentos).

Neste sentido, o mais assimilável é o Colagénio Marinho Hidrolisado. A hidrolise é um processo único de separação de enzimas, dando lugar a moléculas (denominadas péptidos), de baixo peso molecular. Se deseja saber mais sobre este assunto, leia os 5 motivos que influenciam a eleição de um suplemento com colagénio.

Sinergias do colagénio. Maior efeito antirrugas!

Se o que queremos é uma nutrição mais avançada e específica para a pele, além de tomar em conta a fonte de colagénio e o tamanho da molécula, devemos verificar que outros ingrediente apresenta.

O ideal é que o suplemento ou creme facial de colagénio contenha vitaminas e outros nutrientes que funcionam em sinergia, potenciando o resultado: Ácido Hialurónico, Vitamina C, Biotina, Romã, Óleo de Onagra e Óleo de Borragem.

Esta composição age contra os sinais de envelhecimento prematuro, como são a falta de firmeza, rugas, linhas de expressão e perda de hidratação.

  • Ácido Hialurónico. Encontra-se em numerosos tecidos. Absorve água, geralmente nas rugas da pele, hidratando e preenchendo as rugas (também deve ser um ácido hialurónico de baixo peso molecular). Tanto o Colagénio Marinho Hidrolisado como o Ácido Hialurónico passam a fazer parte da sua pele, reduzindo as rugas e linhas de expressão, e melhorando a firmeza.
  • Vitaminas: A Vitamina C é necessária para que se ative a síntese do colagénio e a Biotina contribui para a nutrição e manutenção da pele.
  • Romã: Rica em Minerais, Vitaminas, Ácidos Gordos e Flavonoides. A sua alta quantidade de antioxidantes, neutralizam os radicais livres e atrasam o envelhecimento prematuro da pele.
  • Óleo de Onagra e Borragem: Apresentam na sua composição 95 % dos ácidos gordos essenciais polinsaturados (aqueles que o corpo não pode sintetizar e é necessário incorporar através da dieta): Ácido linoleico, linoleico, palmítico, esteárico e oleico. Fornecem substâncias necessárias para a hidratação e nutrição da pele.

O creme facial produz este efeito diretamente sobre a pele, enquanto um suplemento alimentar em pó ajuda-nos a cuidar desde o interior, contribuindo também a manter a saúde das unhas e outras partes do corpo com falta de colagénio.

Assim, por exemplo, a YouTuber espanhola África Montejo recomenda tomar Colagénio Marinho Hidrolisado em pó como “Incrível tratamento para rejuvenescer a pele – Elimina rugas”, enquanto a blogger britânica Amy Morris explica em greathealthnaturally.com.uk um tratamento anti envelhecimento combinando: creme noite e dia, junto com o suplemento em pó. Ideal para cuidar-se por dentro e por fora!

Bibliografia

  1. Ohara, H., Matsumoto, H., Ito, K., Iwai, K., and Sato, K. 2007. Comparison of quantity and structures of hydroxyproline-containing peptides in human blood after oral ingestion of gelatin hydrolysates from different sources. Agric. Food Chem. 55(4) 1532-1535.

Como conseguir um bom bronze este verão?

Existem certos componentes dos alimentos que influenciam na cor da nossa pele e nun bom bronze, sendo de ajuda para a proteger dos radicais livres do sol. Descubra quais são.

As vitaminas e aminoácidos (aa) cumprem uma função muito importante no nosso organismo, e no cuidado da pele e o bronze não iam ser menos.

Hoje vamos explicar quais são os mecanismos pelos quais certos componentes dos alimentos influenciam na cor da pele, ja que nos aproximamos a época de maior exposição solar, o verão.

Tirosina: A tirocina e um aa não essencial, isto é, não necessitamos do incorporar ao nosso organismo pela alimentação, porque o nosso corpo o sintetiza naturalmente a partir de outros aa como a fenilalanina, que é muito abundante em todas as proteínas de origem animal. A partir da tirosina, o nosso corpo sintetiza substancias muito importantes, entre as quais a melanina.

A melanina e um pigmento escuro que se sintetiza na dermes em condições de exposição solar. Absorve a radiação ultravioleta nociva e a transforma em calor, que resulta inofensivo.

Esta propriedade permite a melanina eliminar mais do 99,9% da radiação absorvida em calor, e pela sua vez, previne o dano direto ao DNA, ao nos proteger da dita radiação do sol.

Carotenos: A função dos betacarotenos e mais conhecida a nivel fisiológico, pela sua transformação em vitamina A, muito necessária para uma correta saude visual. Mas… que acontece com aqueles carotenos, que pela sua estrutura, não se transformam? Muitos deles, como a zeaxantina (proveniente do milho) ou os licopenos (presentes no tomate), são acumulados no tecido gordo subdermico, proporcionando uma cor alaranjada a nossa pele, e assim, acentuando o bronze.

A função mais importante dos betacarotenos e a ação antioxidante, ja que protege a nossa pele frente aos radicais livres e favorece um bronze mais saudável.

Existem estudos que mostram que uma dieta rica em betacarotenos favorece um aumento de melanina e que a sua acumulação no organismo não implica nenhum risco de toxicidade para o mesmo.

Vitaminas E e C: Estas duas vitaminas são essenciais para o bronze, pela sua função antioxidante e ainda protegem ao colagenio e elástica, duas substancias fundamentais para manter a elasticidade e boa saude da pele.

Que alimentos ajudam a conseguir um bom bronze?

Temos a tendência a pensar que os alimentos que maior conteúdo em betacarotenos têm são os laranjas, como as cenouras, ou a abóbora, mas, de facto, alguns legumes verdes sao mais ricos nesse pigmento, como os espinafres. Nestes casos, a clorofila presente “esconde” os betacarotenos que contem.

Outros alimentos ricos em betacarotenos são a beterraba, a couve, os pimentos, a alfalfa, a alga espirulina…

Destacamos que para uma correta absorção devemos ingerir estes alimentos com alguma porção de gordura (oleos vegetais não refinados), ja que os betacarotenos sao absorvidos através de uma michelas que se formam a partir de gordura no nosso intestino.

O licopeno é um pigmento que pertence ao grupo dos carotenos, tem uma função antioxidante pela sua composição química formada por 11 ligações conjugadas na sua estrutura molecular. Esta presente em quase todas as fructosa e legumes de cor vermelha, destacando os pimentos, o tomate e a melancia.

Recomendações gerais:

  1. Siga uma dieta equilibrada e variada (mediterrânea) que proporcione todos os nutrientes que necessita o organismo, reforçando os alimentos com os componentes destacados anteriormente para conseguir uma pele bronzeada e saudável.
  2. A hidratação e fundamental para evitar que a pele se seque e que o organismo no geral seja afetado. E aconselhável beber, como mínimo, 1 litro e meio de agua ao dia e, enquanto toma o sol, continue hidratando-se embora não tenha sede.
  3. Use cremes solares de qualidade e aplique de forma generosa, repetindo essa operação com a frequência que seja necessário. Recomendamos tomar o sol nas horas de menor exposição solar e não de forma prolongada.
  4. Apos tomar o sol, é necessário hidratar a pele, e para isso, os melhores aliados sao o óleo ou creme de rosa Mosquera, ja que e rica em oleos essenciais, que ajudam a que a pele volte a condições normais.

Bibliografia

  • Jordi S. Salvadó, Anna B. i Sanjaume, Roser T. Casañas, M. Engracia S. i Solá – Nutricion y Dietética Clinica – Ed. Elsevier Masson, 2014.
  • Jose Mataix Verdú – Tratado de Nutricion y Alimentacion Humana (2º Edicion) – Ed. Ergon, 2009
  • Inma Palma, Andreu Farran, David Cantos – Tablas de composicion de alimentos por medidas caseras de consumo habitual en España – Ed. McGraw-Hill/Interamericana de España, 2008

Que tipo de pele tenho?

É fundamental saber que tipo de pele temos para usar cosméticos e maquilhagem que se adaptem melhor as nossas necessidades.

Se não sabemos identificar o tipo de pele que temos, não podemos saber que produtos de higiene, cosméticos ou maquilhagem nos convêm mais para o nosso programa de beleza.

Perante a multidão de cosméticos que existem no mercado, é fácil nos sentirmos um pouco desorientados na hora de escolher qual é o produto mais adequado para o nosso tipo de pele. Não saberemos escolher que tipo de produtos de higiene, cosméticos ou maquilhagem nos convêm melhor para os nossos rituais de beleza.

Cada vez ouvimos mais que a metade dos problemas cutâneos surgem pela aplicação de cosméticos e maquilhagem que não cumprem os requerimentos que a nossa pele pede, e por certas pautas e hábitos que não correspondem com as nossas necessidades reais.

Seguramente nos perguntemos, Que tipo de pele temos? Que necessita nossa pele? Qual é o tratamento ideal? E muitas mais perguntas.

Primeiro, devemos ter em consideração que a pele vai modificando-se com a passagem dos anos. Assim, por exemplo, na juventude, pelas mudanças hormonais, podemos encontrar uma pele com tendência para a acne, e com a passagem do tempo pode tornar-se mais seca.

Em segundo lugar, devemos de começar a investigar e tentar catalogar que tipo de pele temos neste momento, de acordo com diferentes fatores.

Como identificar o seu tipo de pele

Para esta pequena análise tocaremos e observaremos a pele com atenção, completamente limpa, de manhã e a noite, podendo usar um espelho de aumento, que nos ajudará a ver os brilhos da pele, poros, presença de manchas, acne…

Em função da glândula sebácea. Pela quantidade de gordura (que não deve ser confundida com a hidratação, relacionada com agua)

  • Pele gordurosa ou muito gordurosa: O tato é oleoso, a textura escorregadia e apresenta brilhos, poros dilatados.
  • Pele mista. Existem variações no rosto, sendo a mais habitual, seca em algumas zonas e gordurosa na zona T (frente, nariz e queixo)
  • Pele normal: Equilíbrio na glândula sebácea, pelo que não apresenta brilhos nem rigidez. O poro é quase impercetível. Tato suave.
  • Pele seca:. Apresenta um tato um pouco áspero, cor opaca. Acostumam ser peles com tendência à sensibilidade, mais propensa para as rugas. Os poros são diminutos.

Em função da hidratação

  • Hidratada: Pele suave ao tato, elástica e fresca.
  • Desidratada: A pele acostuma estar mais tensa e com falta de elasticidade e suavidade pelo défice de água, cor opaca.

Em função da reatividade da pele, o umbral do tolerância ante os agentes externos

  • Pele sensível: Tem a tendência vermelhão, falta de elasticidade com o sol e frio. Reage com facilidade.
  • Pele muito sensível: Altera-se com facilidade, toda mudança lhe afeta e até pode apresentar sensação de comichão.
  • Pele normal: Apresenta uma boa tolerância.

Em função de alterações físico-químicas. O Sol, o tabaco e a contaminação podem acelerar estes processos.

  • Falta de colagénio: A perda gradual desta fibra proteínica que da força e sustentação a pele, causa rugas.
  • Défice de elastina responsável da elasticidade.
    Baixo nível dos glicosaminoglicanos retentivos da humidade.

Uma vez que identifiquemos que tipo de pele temos, podemos aprofundar no tratamento específico que necessita.

Nos meus próximos posts, analisaremos os diferentes tipos de pele, uma a uma, indicando os melhores rituais e produtos de beleza que se adaptem melhor a cada uma delas.