Arquivo de etiquetas: cremes solares

Alerta! Piolhos também no verão!

A propagação de piolhos não começa e termina na escola. Durante o verão, há um aumento da pediculose em piscinas, campos … atacá-lo com árvore do chá.

Ao contrário do que muitos pais acreditam, a disseminação de piolhos não começa e termina na escola. Durante o verão, há um ressurgimento da pediculose que afeta mais de 40% das crianças espanholas, levando em conta que quase 80% dos casos ocorrem entre julho e outubro.

O Centro de Informações sobre Pediculose reconhece que este problema está a sofrer um aumento durante o verão por vários motivos:

  • O foco do contágio são áreas muito populosas para os menores e, em muitos casos, para ambientes externos. Assim, piscinas, parques, acampamentos, oficinas infantis (…) são um alvo para esses pequenos seres vivos;
  • Nesses locais é muito comum a troca de chapéus, toalhas, roupas e utensílios de higiene que geralmente são partilhados em vestiários ou dormitórios, por isso o contágio é mais efetivo pela impossibilidade de evitar o contacto direto;
  • As altas temperaturas promovem, precisamente, o aparecimento de piolhos, uma vez que o calor favorece suas condições de vida e a propagação das lêndeas. Lembre-se: de cada dez lêndeas, nove são fêmeas (elas colocam cerca de 10 ovos por dia, durante 3 ou 4 semanas);
  • As medidas de precaução são menores porque acredita-se que a água clorada é hostil a esses insetos e, na verdade, eles são capazes de ficar estáticos por horas. Embora não saibam nadar, agarram o cabelo (não se esqueça que os piolhos são parasitas que precisam de beber sangue com frequência para não morrerem.) A sua sobrevivência fora do corpo humano é muito curta, apenas 48 horas).

Como o contágio é produzido

Os piolhos não voam, saltam de cabeça a cabeça. Assim, a disseminação em áreas populosas, como as que já mencionamos, é muito mais comum.

Por exemplo, um espaço com areia é muito propício ao contágio. A areia permite que as lêndeas continuem a sua incubação até 15 horas depois de se soltarem do cabelo. Também é muito importante observar que a água da piscina ou do mar não é um problema para a sua sobrevivência durante todo o dia.

Por outro lado, existe um mito que devemos banir. Não é verdade que os piolhos só “atacam” aquelas cabeças mais sujas mas sim eles sentem-se mais atraídos por cabelos limpos e saudáveis.

E por ultimo. Os piolhos transmitem doenças? Não, podemos ficar calmos. Embora suas consequências sejam muito incômodas para o stress e o desconforto que causam naqueles que as sofrem, elas não são uma causa de alarme contra a saúde pública.

Medidas de

prevenção

e tratamento contra piolhos

  • O ideal seria usar um tratamento o mais natural possível, sem pesticidas ou parabenos, para não danificar ainda mais o cabelo e a pele. Existem óleos de diferentes plantas e ervas que se tornam um remédio muito eficaz contra esses insetos, incluindo o árvore do chá;
  • O óleo da árvore do chá tem muitas aplicações, mas destaca-se por ser antibacteriano, anti-séptico, antiinflamatório e muito eficaz contra esses insetos tão irritantes, pois os repele. Além disso, pode usá-lo diretamente no couro cabeludo (4-6 gotas), esfregando e deixando agir por algumas horas. Ou, ainda mais fácil, escolha champô e um gel contendo esse ingrediente para usar nos seus banhos diários sem ter que esperar tanto tempo para limpar a mistura;
  • Além disso, é muito importante verificar diariamente as cabeças das crianças, especialmente atrás das orelhas e da nuca. Lêndeas ou ovos são muitas vezes confundidos com caspa porque são esbranquiçados quando estão vazios. A principal diferença é que a caspa desprende-se facilmente do cabelo, enquanto os embriões dos piolhos agarram-se ao couro cabeludo com força. Para fazer isso, também deve ter em mãos um pente anti-piolhos com os dentes juntos, para escovar o cabelo com ele diariamente;
  • A roupa pessoal e a roupa de cama devem ser lavados com água quente ou deixados em um saco fechado por dois dias, e devem ser passadas a ferro.
  • Não é recomendável o uso de pediculicida em crianças menores de dois anos ou em mulheres grávidas e não aplicar em condicionadores do cabelo  antes do pediculicídio, pois isso diminui ou reduz a sua eficácia. Por este motivo, qualquer produto orgânico com ingredientes 100% naturais é muito mais seguro e eficaz.

E atenção. Livrar-se dos piolhos não significa que já esteja isento de ser infetado novamente. Mantenha as devidas precauções. Além disso, o sistema imunológico pode levar entre 4 e 6 semanas para desenvolver a sensibilidade da saliva do piolho.

Como conseguir um bom bronze este verão?

Existem certos componentes dos alimentos que influenciam na cor da nossa pele e nun bom bronze, sendo de ajuda para a proteger dos radicais livres do sol. Descubra quais são.

As vitaminas e aminoácidos (aa) cumprem uma função muito importante no nosso organismo, e no cuidado da pele e o bronze não iam ser menos.

Hoje vamos explicar quais são os mecanismos pelos quais certos componentes dos alimentos influenciam na cor da pele, ja que nos aproximamos a época de maior exposição solar, o verão.

Tirosina: A tirocina e um aa não essencial, isto é, não necessitamos do incorporar ao nosso organismo pela alimentação, porque o nosso corpo o sintetiza naturalmente a partir de outros aa como a fenilalanina, que é muito abundante em todas as proteínas de origem animal. A partir da tirosina, o nosso corpo sintetiza substancias muito importantes, entre as quais a melanina.

A melanina e um pigmento escuro que se sintetiza na dermes em condições de exposição solar. Absorve a radiação ultravioleta nociva e a transforma em calor, que resulta inofensivo.

Esta propriedade permite a melanina eliminar mais do 99,9% da radiação absorvida em calor, e pela sua vez, previne o dano direto ao DNA, ao nos proteger da dita radiação do sol.

Carotenos: A função dos betacarotenos e mais conhecida a nivel fisiológico, pela sua transformação em vitamina A, muito necessária para uma correta saude visual. Mas… que acontece com aqueles carotenos, que pela sua estrutura, não se transformam? Muitos deles, como a zeaxantina (proveniente do milho) ou os licopenos (presentes no tomate), são acumulados no tecido gordo subdermico, proporcionando uma cor alaranjada a nossa pele, e assim, acentuando o bronze.

A função mais importante dos betacarotenos e a ação antioxidante, ja que protege a nossa pele frente aos radicais livres e favorece um bronze mais saudável.

Existem estudos que mostram que uma dieta rica em betacarotenos favorece um aumento de melanina e que a sua acumulação no organismo não implica nenhum risco de toxicidade para o mesmo.

Vitaminas E e C: Estas duas vitaminas são essenciais para o bronze, pela sua função antioxidante e ainda protegem ao colagenio e elástica, duas substancias fundamentais para manter a elasticidade e boa saude da pele.

Que alimentos ajudam a conseguir um bom bronze?

Temos a tendência a pensar que os alimentos que maior conteúdo em betacarotenos têm são os laranjas, como as cenouras, ou a abóbora, mas, de facto, alguns legumes verdes sao mais ricos nesse pigmento, como os espinafres. Nestes casos, a clorofila presente “esconde” os betacarotenos que contem.

Outros alimentos ricos em betacarotenos são a beterraba, a couve, os pimentos, a alfalfa, a alga espirulina…

Destacamos que para uma correta absorção devemos ingerir estes alimentos com alguma porção de gordura (oleos vegetais não refinados), ja que os betacarotenos sao absorvidos através de uma michelas que se formam a partir de gordura no nosso intestino.

O licopeno é um pigmento que pertence ao grupo dos carotenos, tem uma função antioxidante pela sua composição química formada por 11 ligações conjugadas na sua estrutura molecular. Esta presente em quase todas as fructosa e legumes de cor vermelha, destacando os pimentos, o tomate e a melancia.

Recomendações gerais:

  1. Siga uma dieta equilibrada e variada (mediterrânea) que proporcione todos os nutrientes que necessita o organismo, reforçando os alimentos com os componentes destacados anteriormente para conseguir uma pele bronzeada e saudável.
  2. A hidratação e fundamental para evitar que a pele se seque e que o organismo no geral seja afetado. E aconselhável beber, como mínimo, 1 litro e meio de agua ao dia e, enquanto toma o sol, continue hidratando-se embora não tenha sede.
  3. Use cremes solares de qualidade e aplique de forma generosa, repetindo essa operação com a frequência que seja necessário. Recomendamos tomar o sol nas horas de menor exposição solar e não de forma prolongada.
  4. Apos tomar o sol, é necessário hidratar a pele, e para isso, os melhores aliados sao o óleo ou creme de rosa Mosquera, ja que e rica em oleos essenciais, que ajudam a que a pele volte a condições normais.

Bibliografia

  • Jordi S. Salvadó, Anna B. i Sanjaume, Roser T. Casañas, M. Engracia S. i Solá – Nutricion y Dietética Clinica – Ed. Elsevier Masson, 2014.
  • Jose Mataix Verdú – Tratado de Nutricion y Alimentacion Humana (2º Edicion) – Ed. Ergon, 2009
  • Inma Palma, Andreu Farran, David Cantos – Tablas de composicion de alimentos por medidas caseras de consumo habitual en España – Ed. McGraw-Hill/Interamericana de España, 2008

Como conseguir um bom bronzeado este verão através da dieta?

Existem certos componentes alimentares que influenciam a cor da nossa pele e o bom bronzeado, ajudando a protege-la dos radicais livres do sol. Descobra quais são.

As vitaminas e os aminoácidos (aa) desempenham um papel muito importante no nosso organismo, e o cuidado da pele e bronzeamento não iria ser menor. Hoje vamos explicar quais são os mecanismos pelos quais certos componentes dos alimentos influenciam na cor da pele quando nos aproximamos do período de maior exposição solar, o verão.

Tirosina: A tirosina é em aminoácido não essencial, quer dizer, não necessitamos de incorporá-lo no nosso organismo através de dieta, pois o nosso corpo sintetiza-o naturalmente a partir de outro aminoácido como a fenilalanina, que é muito abundante em todas as proteínas de origem animal. Da tirosina, o nosso corpo sintetiza substâncias muito importantes, entre elas a melanina.

A melanina é um pigmento escuro que é sintetizado na derme sob exposição solar. Absorve a radiação ultravioleta nociva e converte essa energia em calor, o que é inofensivo. Esta propriedade permite a melanina dissipar mais do que 99.9% da radiação absorvida em calor e, por sua vez, previne o dano indireto no ADN, protegendo a referida radiação solar.

Carotenos: a função dos betacarotenos é mais conhecida a nível fisiológico pela sua conversão em vitamina A, muito necessária para uma adequada saúde ocular. Mas … o que se passa com aqueles carotenos, que a sua estrutura não se converte? Muitos deles, como a zeaxantina (presente no milho) ou os licopenos (presentes no tomate), são acumulados num tecido gorduroso subcutâneo proporcionando uma cor alaranjada a nossa pele e, a assim, acentuar o bronzeado.

A função mais importante dos betacarotenos é a ação antioxidante, já que protege a nossa pele frente aos radicais livres e promove um bronzeado mais saudável.

Estudos mostram que uma dieta rica em betacarotenos favorece o aumento de melanina e também a sua acumulação no organismo não implica nenhum risco de toxicidade para o mesmo.

Vitamina E e C: Estas duas vitaminas são essenciais para o bronzeado, graças à sua função antioxidante, e também proteger o colagénio e elastina, duas substâncias fundamentais para manter a elasticidade e boa saúde da pele.

Que alimentos ajudam a conseguir um bom bronzeado?

Nós temos tendência a pensar que os alimentos que contêm maior betacarotenos são os de cor alaranjada, como as cenouras ou abóboras, mas, paradoxalmente, alguns vegetais verdes são mais ricos neste pigmento, como os espinafres. Neste caso, a clorofila presente “máscaras” contêm os betacarotenos.

Outros alimentos ricos em betacarotenos são a beterraba, couve, pimentão, alfafa e alga spirulina.

Falta destacar, que para uma correta absorção devemos ingerir estes alimentos com alguma porção de gordura (óleos vegetais não refinados), e que os betacarotenos são absorvidos através de micelas formadas a partir de gorduras no nosso intestino.

O licopeno é um pigmento que pertence ao grupo dos carotenos, tem uma função antioxidante graças à sua composição química formada por 11 ligações duplas conjugadas na sua estrutura molecular. Está presente em quase todas as frutas e legumes de cor vermelha, destacando os pimentos, tomate e melancia.

Recomendações gerais:

  1.  Siga uma dieta equilibrada e variada(mediterrânea) que proporcione todos os nutrientes que o organismo necessita, reforçando os alimentos com os componentes destacados anteriormente para conseguir uma pele bronzeada e saudável.
  2. A hidratação é fundamental para evitar que a pele seque e que o organismo em geral sofra. É aconselhável beber, no mínimo, 1 litro e meio de água por dia, enquanto estiver exposta ao sol, continue a hidratar-se mesmo não tendo sede.
  3. Use cremes solares de qualidade e aplique generosamente repetindo este processo as vezes que for preciso. É aconselhável apanhar sol nas horas de menor exposição solar e de maneira não muito prolongada.
  4. Depois de apanhar sol é necessário hidratar a pele e para isso os melhores aliados são o óleo ou o creme de rosa mosqueta, pois são ricos em ácidos gordurosos essenciais que ajudam a pele a voltar às condições normais.

Bibliografía

  • Jordi S. Salvadó, Anna B. i Sanjaume, Roser T. Casañas, M. Engracia S. i Solá – Nutricion y Dietética Clinica – Ed. Elsevier Masson, 2014.
  • Jose Mataix Verdú – Tratado de Nutricion y Alimentacion Humana (2º Edicion) – Ed. Ergon, 2009
  • Inma Palma, Andreu Farran, David Cantos – Tablas de composicion de alimentos por medidas caseras de consumo habitual en España – Ed. McGraw-Hill/Interamericana de España, 2008