Arquivo de etiquetas: asma

Os saudáveis benefícios da curcuma além da cozinha

O efeito anti-inflamatório e antioxidante da curcuma deve-se à sua capacidade de inibir a ação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular.

Atualmente, a curcuma vem ganhando espaço no setor de saúde e bem-estar. Além das suas propriedades culinárias como uma espécie aromática, cada vez há mais pessoas a aproveitar os benefícios desta planta como um remédio natural e preventivo de patologias importantes.

O seu ingrediente ativo é a curcumina, responsável pelas ações anti-inflamatórias e antioxidantes. Por esta razão, vários estudos foram realizados demonstrando o seu potencial efeito em doenças como diabetes, alergias, artrites, doenças cardiovasculares e metabólicas.

Este efeito deve-se à sua capacidade de inibir a ação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento celular e doenças degenerativas, entre outros.

Efeitos na saúde derivados do consumo de curcuma

A sua utilidade já é conhecida por ajudar a aliviar de forma rápida o desconforto articular (dor associada às artroses, artrites e reumatismo); a sua ação também tem sido estudada para a prevenção e tratamento de outras doenças como arteriosclerose, distúrbios respiratórios e gastrointestinais e efeitos hepatoprotetores

Abaixo descrevemos os seus efeitos estudados na saúde:

  • Asma: diversas pessoas demonstraram o efeito da sua atividade para melhorar esta doença, mas, além disso, existem estudos que descrevem o poder da curcumina para prevenir o aparecimento de bronquite em pacientes asmáticos[1].
  • Sistema digestivo: em casos de inflamação da mucosa do estômago devido à presença de Helicobacter pylori (uma bactéria que causa gastrite muitas vezes), a curcuma demonstrou reduzir o grau de inflamação[2].
  • Fígado: Efeito hepatoprotetor. Graças às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, consegue proteger as células do fígado e também aumentar a atividade desintoxicante.
  • Coração: a curcumina é capaz de diminuir os valores de LDL (conhecido como colesterol mau) e triglicerídeos e, por sua vez, aumentar os níveis de HDL (colesterol bom), resultando em um cardioprotetor [3].

Além disso, em vários estudos, concluiu-se que a contribuição da curcuma, juntamente com uma modificação do estilo de vida dos pacientes, foi possível reduzir o peso e melhorar a composição corporal[4].

Por último, há numerosos relatórios científicos que falam sobre as propriedades anticancerígenas da curcuma, como um modulador no crescimento de tumores e no aparecimento de metástases. Alguns autores atribuem esse efeito à sua capacidade anti-inflamatória e antioxidante, além de destacarem a sua utilidade como adjuvante na terapia de tratamento, além de reduzir os efeitos adversos a ela associados [5], mas ainda há muito a ser investigado.

Bibliografía

  1. Nilani, P.; Kasthuribai, N.; Duraisamy, B.; Dhamodaran, P.; Ravichandran, S.; Ilango, K.; Suresh, B. In vitro antioxidant activity of selected antiasthmatic herbal constituents. Anc. Sci. Life2009, 28, 3–6.
  2. Pulido-Moran, M., Moreno-Fernandez, J., Ramirez-Tortosa, C., Ramirez-Tortosa, MC; Curcumin and Health. Universidad de Granada, 2016.
  3. Tsimikas, S.; Miller, Y.I. Oxidative modification of lipoproteins: Mechanisms, role in inflammation and potential clinical applications in cardiovascular disease. Curr. Pharm. Des. 2011, 17, 27–37.
  4. Di Pierro, F.; Bressan, A.; Ranaldi, D.; Rapacioli, G.; Giacomelli, L.; Bertuccioli, A. Potential role of bioavailable curcumin in weight loss and omental adipose tissue decrease: Preliminary data of a randomized, controlled trial in overweight people with metabolic syndrome. Preliminary study. Eur. Rev. Med. Pharmacol. Sci. 2015,19, 4195–4202.
  5. Sung, B.; Prasad, S.; Yadav, V.R.; Aggarwal, B.B. Cancer cell signaling pathways targeted by spice-derived nutraceuticals. Nutr. Cancer 2012, 64, 173–197.