Arquivo de etiquetas: afrodisíaco

Ginseng, energia natural para esta primavera

Trata-se de um estimulante natural muito útil para nos devolver a energia quando nos sentimos esgotados. Em forma de suplemento, pode ser encontrado isolado ou combinado com outros nutrientes.

O Ginseng é uma planta procedente de Ásia, do extremo oriente, fundamentalmente da Coreia e da China. Antigamente era considerada como um “cura tudo”, que é precisamente o que significa o termo grego “panax”, como era chamada. Na Coreia é praticamente venerada, e é lá que aparecem os primeiros escritos sobre esta planta, no século VI a.C.

É uma planta herbácea, perene, de até 60 cm de altura. Esta formada por uma raiz grossa, um talo redondo, folhas e flores pouco vistosas. Os frutos são de cor vermelho.

A parte mais usada é a raiz, que é recoletada aos 4-5 anos do seu cultivo, e quanto maior é a idade, maior o seu valor. A sua principal característica é que faz lembrar à forma humana. Está composta por polissacarídeos, triterpenos, proteínas e aminoácidos, vitaminas do grupo B, vitamina C, pequenas quantidades de minerais…

Os principais componentes são os saponídeos, chamados de ginsenosideos, que são os responsáveis da sua atividade adaptogénica, isto é, o seu efeito estimulante que não provoca sobre-excitação, pois simplesmente estabiliza o equilíbrio corporal. Pode ser muito útil em situações de fadiga crónica, astenia primaveral, mudanças de estação, estresse, desportistas… já que tem sido um dos melhores tónicos durante séculos.

Outras propriedades do Ginseng

  • Propriedades vasodilatadoras, melhora a circulação de sangue no cérebro. Ao aumentar a circulação produz-se uma melhora no trabalho intelectual, seja na capacidade de compreensão, aumento da memória e facilidade de concentração, e aprendizagem. Por isso, é muito interessante para os estudantes.
  • Eficaz nas hiperlipemias. Em vários estudos realizados em animais e estudos pilotos em humanos, comprovou-se que reduzia o colesterol e os triglicéridos, além de aumentar o colesterol HDL (o “colesterol bom”) e de melhorar a circulação do sangue.
  • Aumenta as defesas e fortalece o sistema imunitário, já que estimula a formação de glóbulos brancos.
  • Interessante no tratamento da diabetes de tipo II, já que ativa a produção de insulina.
  • Estão a ser estudadas ainda as suas propriedades afrodisíacas, pela sua capacidade de melhorar a circulação do sangue. Por meio desse efeito, facilita a irrigação do pénis, e com isso, aumenta a potência sexual.

Hoje em dia, a sua popularidade é enorme. Não só é usado como planta medicinal, como se encontra em produtos alimentares em pequenas quantidades (bebidas, refrigerantes…) A industria farmacêutica o utiliza em muitos produtos, como tónico e como estimulantes para nos devolver a energia quando nos sentimos esgotados. Pode ser encontrado isolado ou combinado em complexos vitamínicos, como por exemplo com Geleia Real.

Precauções a considerar

O Ginseng, embora tenha muitas propriedades benéficas, como acabamos de ver, está contraindicado para determinados grupos de pessoas.

Não deve ser tomado por mulheres grávidas, mulheres a amamentar e crianças. Tampouco está indicado para pessoas com hipertensão arterial ou doenças do coração ou vasculares. Em pessoas com medicação, como anticoagulantes, antidepressivos ou diabéticos pode interagir com a sua medicação pelas suas propriedades vasodilatadoras e de produção de insulina.

A dose diária não pode exceder as 2 gramas por dia. Se é tomada em quantidades pequenas, de uns 0,5 g por dia, pode ser tomada continuadamente, mas se a dosagem está entre 0,5 – 1 g por dia, aconselha-se consumir durante duas ou três semanas seguidas, e depois descansar uma ou duas semanas.

Bibliografia

therapy.epnet.com, ficha técnica do Ginseng
Vademécum Plantas fitoterapia.net

O que é o Tribulus?

O Tribulus aumenta a testosterona e, portanto, a fertilidade, líbido e contração muscular, melhorando a função erétil.

O Tribulus terrestrís é um nome científico, no entanto, o seu nome mais comum é abrolhos. Trata-se de uma espécie herbácea rastreira perenne, geralmente postrada. As suas flores de cor amarela e o seu fruto é caraterizado pelos seus espinhos. É nativo de regiões tropicais temperadas quentes, como o sul da Europa, Ásia, África ou na Austrália, mas o facto mais interessante é que esta planta é usada na medicina tradicional chinesa e indiana há mais de 3000 anos.

Esta tem sido utilizada durante séculos para tratar a impotência e fraqueza sexual. Hoje em dia existem estudos que atribuem propriedades, tais como protetor do fígado, inibe a formação de pedras nos rins e é usado em caso de depressão leve, porque equilibra o sistema nervoso e é um poderoso recuperador de sono. Ele também atua como um afrodisíaco, aumentando a força, resistência e tônus muscular. Aumenta a fertilidade e o mais comum é o aumento dos níveis de testosterona.

Portanto, o Tribulus é uma das plantas medicinais mais conhecidas a nível mundial. Na atualidade pode-se encontrar em suplementos alimentares pelos seus múltiplos benefícios.

O Tribulus é um afrodisíaco ?

Embora este possa agir como afrodisíaco para homens e mulheres, é mais comum encontrá-lo em suplementos para homens, porque aumenta os níveis de testosterona e, portanto, as suas funções mais importantes são:

  • Contração muscular, melhorando a função erétil.
  • Aumento da fertilidade.
  • Aumenta o líbido.

Tudo isso deve-se aos seus principais ingredientes ativos, saponinas esteroideas e a protodioscina. São nutrientes não essenciais de origem vegetal. Isto é, eles não são necessários para a vida. No entanto, apresentam uma série de caraterísticas que são muito utilizadas pela industria farmacêutica. Isto porque a sua estrutura molecular está relacionada com as hormonas esteróidas do corpo, melhorando assim a atividade hormonal dos estrogénios e da testosterona.

Nos últimos anos, o Tribulus ganhou uma fama considerável entre os que praticam culturismo, uma vez que melhora o desempenho e surge como uma alternativa aos esteróides anabolizantes.
Alguns comparam as suas propriedades tônicas com os efeitos do Ginseng, mas ambos têm mecanismos totalmente diferentes.

Contra indicações do Tribulus

Os ensaios de toxicologia em animais de laboratório indicam uma toxicidade muito baixa. Não está recomendada para pessoas com colestase, ou qualquer circunstância que obstrua o fluxo da bílis do fígado. Também não é recomendado para mulheres grávidas ou a amamentar, ou em crianças com menos de 18 anos.

No entanto, as doses usadas em suplementos alimentares não são letais ou prejudiciais.