Ginseng, energia natural para esta primavera

Ginseng, energia natural para esta primavera

Trata-se de um estimulante natural muito útil para nos devolver a energia quando nos sentimos esgotados. Em forma de suplemento, pode ser encontrado isolado ou combinado com outros nutrientes.

O Ginseng é uma planta procedente de Ásia, do extremo oriente, fundamentalmente da Coreia e da China. Antigamente era considerada como um “cura tudo”, que é precisamente o que significa o termo grego “panax”, como era chamada. Na Coreia é praticamente venerada, e é lá que aparecem os primeiros escritos sobre esta planta, no século VI a.C.

É uma planta herbácea, perene, de até 60 cm de altura. Esta formada por uma raiz grossa, um talo redondo, folhas e flores pouco vistosas. Os frutos são de cor vermelho.

A parte mais usada é a raiz, que é recoletada aos 4-5 anos do seu cultivo, e quanto maior é a idade, maior o seu valor. A sua principal característica é que faz lembrar à forma humana. Está composta por polissacarídeos, triterpenos, proteínas e aminoácidos, vitaminas do grupo B, vitamina C, pequenas quantidades de minerais…

Os principais componentes são os saponídeos, chamados de ginsenosideos, que são os responsáveis da sua atividade adaptogénica, isto é, o seu efeito estimulante que não provoca sobre-excitação, pois simplesmente estabiliza o equilíbrio corporal. Pode ser muito útil em situações de fadiga crónica, astenia primaveral, mudanças de estação, estresse, desportistas… já que tem sido um dos melhores tónicos durante séculos.

Outras propriedades do Ginseng

  • Propriedades vasodilatadoras, melhora a circulação de sangue no cérebro. Ao aumentar a circulação produz-se uma melhora no trabalho intelectual, seja na capacidade de compreensão, aumento da memória e facilidade de concentração, e aprendizagem. Por isso, é muito interessante para os estudantes.
  • Eficaz nas hiperlipemias. Em vários estudos realizados em animais e estudos pilotos em humanos, comprovou-se que reduzia o colesterol e os triglicéridos, além de aumentar o colesterol HDL (o “colesterol bom”) e de melhorar a circulação do sangue.
  • Aumenta as defesas e fortalece o sistema imunitário, já que estimula a formação de glóbulos brancos.
  • Interessante no tratamento da diabetes de tipo II, já que ativa a produção de insulina.
  • Estão a ser estudadas ainda as suas propriedades afrodisíacas, pela sua capacidade de melhorar a circulação do sangue. Por meio desse efeito, facilita a irrigação do pénis, e com isso, aumenta a potência sexual.

Hoje em dia, a sua popularidade é enorme. Não só é usado como planta medicinal, como se encontra em produtos alimentares em pequenas quantidades (bebidas, refrigerantes…) A industria farmacêutica o utiliza em muitos produtos, como tónico e como estimulantes para nos devolver a energia quando nos sentimos esgotados. Pode ser encontrado isolado ou combinado em complexos vitamínicos, como por exemplo com Geleia Real.

Precauções a considerar

O Ginseng, embora tenha muitas propriedades benéficas, como acabamos de ver, está contraindicado para determinados grupos de pessoas.

Não deve ser tomado por mulheres grávidas, mulheres a amamentar e crianças. Tampouco está indicado para pessoas com hipertensão arterial ou doenças do coração ou vasculares. Em pessoas com medicação, como anticoagulantes, antidepressivos ou diabéticos pode interagir com a sua medicação pelas suas propriedades vasodilatadoras e de produção de insulina.

A dose diária não pode exceder as 2 gramas por dia. Se é tomada em quantidades pequenas, de uns 0,5 g por dia, pode ser tomada continuadamente, mas se a dosagem está entre 0,5 – 1 g por dia, aconselha-se consumir durante duas ou três semanas seguidas, e depois descansar uma ou duas semanas.

Bibliografia

therapy.epnet.com, ficha técnica do Ginseng
Vademécum Plantas fitoterapia.net

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *