Drosera, a resposta contra a tosse que procurava

Drosera, a resposta contra a tosse que procurava

Esta planta é usada como alternativa natural para acalmar qualquer tipo de tosse e aliviar as vias respiratórias. Conheça as suas propriedades.

Quase de certeza que nunca ouviu falar da Drosera, mas… Nunca é tarde quando as circunstâncias mandam! Como é no caso de fazer frente à tosse irritativa.

A Drosera, conhecida também como papa-moscas, é uma planta insectívora que cresce em zonas pantanosas de alta montanha, o que limita a sua presença a pontos muito localizados dos Pirenéus, a Cordilheira Cantábrica ou o Norte de Portugal.

Acostuma medir até 15 cm de alto e floresce no início do verão. As sua principal finalidade é medicinal, pelo que contém muitos ácidos gordos e enzimas digestivas, entre outras coisas.

Desde a sua descoberta, em 1875, foi usada para combater a tosse convulsa, a tosse irritativa e os transtornos gastro-intestinais, que acostumam estar acompanhados de espasmos.

Por isso, a Drosera acostuma fazer parte da composição de xaropes antitussivos ou remédios elaborados à base de extratos naturais que podemos encontrar em ervanárias ou para-farmácias, por exemplo.

Principais propriedades:

  • As naftoquinonas dão a esta planta uma notável ação anti-espasmódica e anti-bacteriana, que faz dela um remédio natural excelente para eliminar a tensão dos músculos das vias respiratórias, mostrando-se muito eficaz para acalmar tanto a tosse persistente e convulsa, como a tosse seca e irritativa, em bronquites crónicas, tosse convulsa, episódios de asma, faringite, laringite e processos gripais.
  • Descongestiona os condutos respiratórios, alivia a disneia e facilita uma respiração mais tranquila e normalizada, até em episódios de asma.
  • É utilizada em épocas de risco de infeções. A combinação de infusão de Drosera com tintura de própolis, por exemplo, é uma das misturas mais usadas, já que pode ser tomada até 3 vezes ao dia, após das principais refeições.

-> Como tomar: A Drosera pode ser usada em infusão, em pó, em tintura mãe ou em xarope.

A forma idónea e mais fácil para consumir é em forma de xarope, pois assim o extrato pode ser acrescentado a bebidas quentes: infusões, leite quente, ou simplesmente, água quente para que não perca as suas propriedades.

Unida a outros ingredientes, como o bálsamo do perú ou o extrato seco de eucalipto, malva ou própolis, pode resultar num grande aliado capaz de proteger ao sistema imunitário.

Se preferir em forma de infusão, pode acrescentar 1 gr. por caneca (2 a 3 por dia) ou em tintura mão, até 30 gotas, umas 3 vezes ao dia.

Por último, destacamos que a Drosera é uma planta recomendada pela Comissão Europeia, precisamente, para combater a tosse espasmódica e irritativa após numerosos estudos realizados que o demonstram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *