A dieta alcalina: Como evitar ter um corpo ácido?

A dieta alcalina: Como evitar ter um corpo ácido?

Aprenda a diferenciar entre alimentos alcalinos e ácidos, para eliminar do nosso organismo os produtos mais “residuais” é que afectam o nosso PH.

De certeza que em mais de uma ocasião, já ouviu falar da dieta alcalina, ou da necessidade de incluir nos nossos menus diários alimentos pouco ácidos que nos ajudem a ter um PH a volta do 7 ou 7,35 para conseguir uma boa oxigenação do nosso organismo.

Mas… conhece concretamente em que se baseia este tipo de regime que convenceu tantas “celebrities”? Quais são os alimentos ácidos ou alcalinos? É o mais importante, que tipo de benefícios nos traz?

Objetivos da dieta alcalina

Conseguir que o PH dos nossos órgãos se regularize mediante o consumo de alimentos naturais e pouco processados para o benefício da nossa saúde é o objetivo principal de dieta alcalina.

Este tipo de regime voltou-se muito popular nos últimos anos pela sua eficácia na perda de peso em pouco tempo, pela combinação inteligente de alimentos pelo seu nível de alcalinidade ou acidez.

Isto é, apresenta a possibilidade de excluir da nossa dieta aqueles produtos que mais “resíduos” deixam no nosso metabolismo após o processo digestivo.

Qual é o nível de PH adequado para um estado saudável?

No nosso corpo, todos os fluidos tem um PH que está a volta de um valor de 7. Isto quer dizer que para que as células dos nossos órgãos trabalhem de forma correta e estejam bem oxigenadas, o PH deve ser ligeiramente alcalino e encontrar-se entre 7,35 e 7,45.

Os valores seguintes estão numa escala de 1 a 14, onde 1 é o mais ácido e portanto o que mais perjudica a nossa saúde e 14 é o mais alcalina, e com maior benefício para a nossa saúde.

É de destacar que uma das principais funções do sangue é, precisamente, auto-regular-se para não ultrapassar o nível considerado neutral (7), mas não sempre é capaz, pela alta acidez impossível de “processar”.

Benefícios do PH equilibrado

Un PH equilibrado nos proporciona um sistema imunológico mais forte, mais energia e uma digestão ótima, além de nos ajudar a combater o excesso de peso. Mas, que alimentos são os que poderiam provocar a acidez?

Alimentos alcalinos e ácidos. Tome nota!

  • Alimento alcalino. São os que procedem da natureza e não foram manipulados industrialmente, frutos e legumes. A acidez dos alimentos não tem a ver com este conceito, por exemplo, um limão com em sabor ácido, mas ao ingerir o sumo de um limão, o corpo digere é o resultado é um nutriente alcalino.
  • Alimento acido. Os alimentos ácidos são as carnes, os alimentos processados, cozinhados, os açúcares e carbohidratos.

O consumo responsável de alimentos alcalinos e ácidos (proporção 80% – 20%) permite  é o processo digestivo se possa realizar de forma mais saudável, assimilando os nutrientes e eliminando os desperdícios ácidos gerados, que devem ser neutralizados ou expulsos.

Sintomas de uma dieta muito ácida

Algumas das consequências mais importantes para o organismo quando a sua dieta inclui mais alimentos ácidos dos recomendáveis acostumam ser:

  • Um baixo nível energético geral, lentidão em processos mentais ou dores de cabeça.
  • Fadiga e tensão muscular.
  • Dores de costas e dores musculares no geral são provocados por níveis baixos de cálcio.
  • Quanto mais avido seja o sistema de uma pessoa também pode causar irritabilidade, já que se perdem por electrólitos dos músculos e do sistema nervoso.

Ideias para elaborar o seu menu alcalino

  • Pequeno almoço: para iniciar o dia são recomendáveis os cereais em forma de flocos de aveia, frutos secos, sumos de legumes ou líquidos e as infusões.
  • Almoços: na refeição pode optar por sopa, arroz integral ou basmati, todo tipo de saladas cruas acompanhadas por legumes, verduras ao vapor ou peixe ao forno ou no churrasco (salmão, atum, robalo…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *