Piolhos também no verão!

Alerta! Piolhos também no verão!

A propagação de piolhos não começa e termina na escola. Durante o verão, há um aumento da pediculose em piscinas, campos … atacá-lo com árvore do chá.

Ao contrário do que muitos pais acreditam, a disseminação de piolhos não começa e termina na escola. Durante o verão, há um ressurgimento da pediculose que afeta mais de 40% das crianças espanholas, levando em conta que quase 80% dos casos ocorrem entre julho e outubro.

O Centro de Informações sobre Pediculose reconhece que este problema está a sofrer um aumento durante o verão por vários motivos:

  • O foco do contágio são áreas muito populosas para os menores e, em muitos casos, para ambientes externos. Assim, piscinas, parques, acampamentos, oficinas infantis (…) são um alvo para esses pequenos seres vivos;
  • Nesses locais é muito comum a troca de chapéus, toalhas, roupas e utensílios de higiene que geralmente são partilhados em vestiários ou dormitórios, por isso o contágio é mais efetivo pela impossibilidade de evitar o contacto direto;
  • As altas temperaturas promovem, precisamente, o aparecimento de piolhos, uma vez que o calor favorece suas condições de vida e a propagação das lêndeas. Lembre-se: de cada dez lêndeas, nove são fêmeas (elas colocam cerca de 10 ovos por dia, durante 3 ou 4 semanas);
  • As medidas de precaução são menores porque acredita-se que a água clorada é hostil a esses insetos e, na verdade, eles são capazes de ficar estáticos por horas. Embora não saibam nadar, agarram o cabelo (não se esqueça que os piolhos são parasitas que precisam de beber sangue com frequência para não morrerem.) A sua sobrevivência fora do corpo humano é muito curta, apenas 48 horas).

Como o contágio é produzido

Os piolhos não voam, saltam de cabeça a cabeça. Assim, a disseminação em áreas populosas, como as que já mencionamos, é muito mais comum.

Por exemplo, um espaço com areia é muito propício ao contágio. A areia permite que as lêndeas continuem a sua incubação até 15 horas depois de se soltarem do cabelo. Também é muito importante observar que a água da piscina ou do mar não é um problema para a sua sobrevivência durante todo o dia.

Por outro lado, existe um mito que devemos banir. Não é verdade que os piolhos só “atacam” aquelas cabeças mais sujas mas sim eles sentem-se mais atraídos por cabelos limpos e saudáveis.

E por ultimo. Os piolhos transmitem doenças? Não, podemos ficar calmos. Embora suas consequências sejam muito incômodas para o stress e o desconforto que causam naqueles que as sofrem, elas não são uma causa de alarme contra a saúde pública.

Medidas de

prevenção

e tratamento contra piolhos

  • O ideal seria usar um tratamento o mais natural possível, sem pesticidas ou parabenos, para não danificar ainda mais o cabelo e a pele. Existem óleos de diferentes plantas e ervas que se tornam um remédio muito eficaz contra esses insetos, incluindo o árvore do chá;
  • O óleo da árvore do chá tem muitas aplicações, mas destaca-se por ser antibacteriano, anti-séptico, antiinflamatório e muito eficaz contra esses insetos tão irritantes, pois os repele. Além disso, pode usá-lo diretamente no couro cabeludo (4-6 gotas), esfregando e deixando agir por algumas horas. Ou, ainda mais fácil, escolha champô e um gel contendo esse ingrediente para usar nos seus banhos diários sem ter que esperar tanto tempo para limpar a mistura;
  • Além disso, é muito importante verificar diariamente as cabeças das crianças, especialmente atrás das orelhas e da nuca. Lêndeas ou ovos são muitas vezes confundidos com caspa porque são esbranquiçados quando estão vazios. A principal diferença é que a caspa desprende-se facilmente do cabelo, enquanto os embriões dos piolhos agarram-se ao couro cabeludo com força. Para fazer isso, também deve ter em mãos um pente anti-piolhos com os dentes juntos, para escovar o cabelo com ele diariamente;
  • A roupa pessoal e a roupa de cama devem ser lavados com água quente ou deixados em um saco fechado por dois dias, e devem ser passadas a ferro.
  • Não é recomendável o uso de pediculicida em crianças menores de dois anos ou em mulheres grávidas e não aplicar em condicionadores do cabelo  antes do pediculicídio, pois isso diminui ou reduz a sua eficácia. Por este motivo, qualquer produto orgânico com ingredientes 100% naturais é muito mais seguro e eficaz.

E atenção. Livrar-se dos piolhos não significa que já esteja isento de ser infetado novamente. Mantenha as devidas precauções. Além disso, o sistema imunológico pode levar entre 4 e 6 semanas para desenvolver a sensibilidade da saliva do piolho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *