A L-Carnitina ajuda a queimar gorduras?

A L-Carnitina ajuda a queimar gorduras?

A nossa colaboradora Ángela G. Diñeiro analisa, através de estudos científicos, a eficácia da L-Carnitina quando se trata de queimar gordura.

A suplementação com L-Carnitina para o controlo de peso obtém melhores resultados quando combinada com hábitos de vida saudáveis, boa alimentação e exercício físico.

Se temos como objetivo ajudar o nosso organismo a diminuir a gordura corporal, é fundamental que a suplementação com L- Carnitina combine-se com hábitos de vida saudáveis, boa alimentação e exercício físico.

Enquanto que anteriormente falámos sobre o uso da L-Carnitina na atividade desportiva, hoje concentrámo-nos em analisar se realmente ajuda a diminuir a gordura corporal.

Existem certos estudos onde foram obtidos resultados a favor da ação “queima gordura” da L-Carnitina, onde se pode observar que:

  • A realização de um exercício aeróbico em bicicleta, acompanhada de uma ingestão de 4 g/dia dividida em duas tomas durante 24 semanas, aumentou a L-Carnitina ao nível muscular. Assim, seria melhorar o envio de ácidos gordos às mitocôndrias das células. [1]
  • Em pessoas sem deficiência de L-Carnitina, ingeriram 3g/dia dividida de 3 tomas, durante 10 dias, demonstrou de forma conclusiva que produziu oxidação aumentada de ácidos gordos de cadeia longa [2]
  • Em homens jovens e saudáveis, que realizam atividades físicas de baixa intensidade, a ingestão de uma bebida que contenha 1,36g de L-Carnitina e 80g de hidratos de carbono, duas vezes ao dia, durante 12 semanas, aumentou o conteúdo de Carnitina muscular, e impediu um aumento de 18% na massa gorda corporal associado com a administração de suplementos de hidratos de carbono. [3]

Mas também é verdade que existam outros estudos que não foram capazes de demonstrar a eficácia deste suplemento, uma vez que a oxidação de gorduras não foi diretamente relacionada à ingestão de L-Carnitina.

  • Existem estudos que refletem que uma ingestão de 4-6g/dia durante 7-14 dias [4,5] não tem efeito sobre a oxidação da gordura ou a redução do glicogénio muscular em condições de exercício que maximizem a oxidação de ácidos gordos.
  • Em adultos obesos, houve uma melhoria na oxidação de gordura após a ingestão de 3g/dia durante 10 dias, mas os investigadores afirmaram que essa melhoria poderia ser desencadeada pelo aumento do metabolismo como resultado do exercício e dieta, entre outros, portanto, esses resultados podem não ser iguais em pessoas com peso normal, saudáveis ou atletas [6].
  • Em mulheres pós-menopáusicas e com sobrepeso moderado que caminham 30 min por dia/4 dias por semana, e tomaram 2g/dia durante 8 semanas de L-Carnitina, não foram afetadas pela perda de peso, composição corporal ou marcadores de metabolismo gordo, mas pelo aumento do gasto energético em repouso [7], o que poderia ser uma consequência do próprio exercício.

Apesar de um grande número de literatura descrevendo os mecanismos básicos do metabolismo da L-Carnitina, continua a haver alguma incerteza quanto aos efeitos de suplementação oral de L-Carnitina na oxidação de ácidos gordos. Além disso, a maior parte das pesquisas existentes são muito antigas, pelo que deveriam fazer-se mais pesquisas para explorar os efeitos desse suplemento.

Bibliografía

  1. Wall, B.T., Stephens, F.B., Constantin-Teodosiu, D., Marimuthu, K., Macdonald, I.A. & Greenhaff, P.L. (2011). Chronic oral ingestion of L-carnitine and carbohydrate increases muscle carnitine content and alters muscle fuel metabolism during exercise in humans. The Journal of Physiology, 589, 963-973.
  2. Müller, D.M., Seim, H., Kiess, W., Löster, H. & Richter, T. (2002). Effects of oral L-carnitine supplementation on in vivo long-chain fatty acid oxidation in healthy adults. Metabolism 51(11), 1389-1391.
  3. Stephens, F.B., Wall, B.T. & Marimuthu, K. (2013). Skeletal muscle carnitine loading increases energy expenditure, modulates fuel metabolism gene networks and prevents body fat accumulation in humans. The Journal of Physiology, 591, 4655-4666.
  4. Vukovich, M., Costill, D. & Fink, W. (1994). Carnitine supplementation: effect on muscle carnitine and glycogen content during exercise. Medicine & Science in Sports & Exercise, 26, 1122-1129.
  5. Barnett, C., Costill, D.L., Vukovich, M.D., Cole, K.J., Goodpaster, B.H., Trappe, S.W. & Fink, W.J. (1994). Effect of L-carnitine supplementation on muscle and blood carnitine content and lactate accumulation during high intensity sprint cycling. International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism, 4, 280–288.
  6. Wutzke, K.D. &, Lorenz, H. (2004). The Effect of L-Carnitine on fat oxidation, protein turnover, and body composition in slightly overweight subjects. Metabolism, 53, 1002-1006.
  7. Villani, R.G., Gannon, J., Self, M. & Rich, P.A. (2000). L-Carnitine supplementation combined with aerobic training does not promote weight loss in moderately obese women. International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism, 10(2), 199-207.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *